Duarte de Albuquerque Coelho

Donatário da Capitania de Pernambuco
Por Dilva Frazão

Biografia de Duarte de Albuquerque Coelho

Duarte de Albuquerque Coelho (1591-1658) foi o quarto donatário da Capitania de Pernambuco. Recebeu o título de “Senhor de Pernambuco”. Escreveu o livro “Memórias Diárias da Guerra do Brasil” onde relata a situação crítica vivida pela Capitania invadida pelos holandeses.

Duarte de Albuquerque Coelho nasceu em Lisboa, Portugal, em 1591. Era o filho mais velho do segundo casamento de Jorge de Albuquerque Coelho. Era neto de Duarte Coelho, o primeiro donatário da Capitania de Pernambuco.

Com a morte de seu pai, em 1596, Duarte de Albuquerque Coelho herdou a Capitania de Pernambuco, porém com a menor idade do herdeiro, a Capitania continuou sendo governada por representantes designados pela Corte.

Em 1620, já com grande fortuna em Portugal e ligado à casa real espanhola por seu casamento com a filha do Conde de Bastos, o donatário da Capitania de Pernambuco preferia ficar na metrópole cuidando dos seus interesses.

Duarte de Albuquerque Coelho, além de “Senhor de Pernambuco” recebeu os títulos de Conde de Basto e Marquês de Basto.

Matias de Albuquerque

Diante das invasões ocorridas na Capitania, no dia 20 de janeiro de 1620 lavrou-se em Lisboa uma ordem Régia conferindo a Matias de Albuquerque o governo de Pernambuco como representante de seu irmão o quarto donatário, Duarte de Albuquerque Coelho.

Em 1624, Matias de Albuquerque ainda estava no governo de Pernambuco quando a Bahia, sede do Governo Geral, foi invadida pelos holandeses, foi então indicado para exercer cumulativamente as funções de Governador Geral do Brasil, transferindo a sede para Pernambuco.  

Em 30 de abril de 1625, os holandeses foram expulsos e no ano seguinte, Matias passou o cargo de Governador Geral para Diogo Luís de Oliveira e voltou para Lisboa.

Os holandeses em Pernambuco

Em 1629 Matias de Albuquerque retornou ao Brasil, quando soube, em Portugal, que a Holanda preparava uma grande invasão a Pernambuco. Foi incumbido, como Governador da Capitania, de organizar sua defesa.

No dia 14 de fevereiro de 1930 apareceram diante de Olinda 70 navios holandeses que conseguem desembarcar na praia de Pau Amarelo, era o início da invasão.

Duarte de Albuquerque Coelho, o herdeiro da Capitania, só chegou a Pernambuco em 21 de setembro de 1631, quando a situação da Capitania era crítica, em face da invasão holandesa.

Quando chegou, seu irmão, comandante das tropas de Pernambuco, após perder Olinda e o Recife, estava em uma área fortificada no Arraial de Bom Jesus, distante das duas cidades.

Junto ao irmão procurou reunir tropas formadas por soldados, senhores de engenhos, índios, numerosos parentes, comerciantes etc. Repetidos ataques eram feitos ao istmo que ligava Olinda ao Recife, dificultando a comunicação entre as tropas inimigas.

No fim de cinco anos de guerra, os holandeses dominavam do Rio Grande do Norte ao Recife. Com aproximadamente oito mil pessoa os vencidos retiram-se para Alagoas onde tentavam resistir aos holandeses.

Em 1635, chega uma esquadra espanhola trazendo ordens para que Duarte de Albuquerque Coelho assumisse o comando do governo civil e que seu irmão voltasse para a Europa. Ao chegar a Portugal, foi preso acusado pela perda de Pernambuco.

Derrota e retorno a Portugal

Duarte de Albuquerque Coelho permaneceu no Brasil até dezembro de 1638. Em 1640 participou em Portugal das lutas de restauração e da ascensão da dinastia de Bragança ao poder.

Por colocar-se ao lado do rei da Espanha, perdeu a posse da Capitania de Pernambuco, que após a expulsão dos holandeses, em 1654, passou a se incorporada à Coroa.

Em 1654, Duarte de Albuquerque Coelho publica, em Madri, o livro “Memórias Diárias da Guerra do Brasil”, onde relata com fidelidade a situação crítica vivida na Capitania invadida pelos holandeses.

Duarte de Albuquerque Coelho faleceu em Madri, Espanha, em 1658.

Última atualização: 27/04/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de: