Roger Ebert

Crítico de cinema

Biografia de Roger Ebert

Roger Ebert (1942-2013) foi um crítico de cinema norte-americano. Foi o primeiro crítico a ganhar o Prêmio Pulitzer e uma estrela na calçada da fama de Hollywood.

Roger Joseph Ebert (1942-2013) nasceu em Urbana, Illinois, Estados Unidos, no dia 18 de junho de 1942. Começou sua carreira de crítico em 1967, no Chicago Sun-Times, e logo seus textos receberam elogios da poderosa crítica Pauline Kael: “É a melhor crítica de cinema que está sendo feita nos jornais americanos de hoje”.

Em 1970, Roger Ebert coescreveu o roteiro do filme “De Volta ao Vale das Bonecas”, de Russ Meyer, e em 1975 passou a apresentar um programa para a televisão chamado “Sneak Previews”. Cinco anos mais tarde, ainda na TV, formou uma longa e bem sucedida parceria com o crítico Gene Siskel. Juntos, no programa “Ebert At The Movies”, a dupla levou graça para a televisão, criou e consagrou o bordão “Two thumbs up” (dois polegares para cima).

Roger Ebert atingiu o posto de crítico mais respeitado do país. Era também um dos mais populares e se firmou com um estilo despojado, incisivo e raramente agressivo. Uma única vez entrou em conflito com um cineasta: em 2003, numa resenha de virulência atípica, ele demoliu The Brown Bunny, do ator e diretor Vicent Gallo. Depois, quando o filme entrou em circuito com 26 minutos a menos, ele teve a grandeza de reconsiderar sua opinião e elogiar o diretor.

Durante quatro décadas, Ebert permaneceu no “Chicago Sun-Times”, e lecionou cinema na Universidade de Chicago. Foi o primeiro crítico a ganhar o Prêmio Pulitzer, em 2003, e uma estrela na calçada da fama em Hollywood, em 2005. Pelas suas estimativas, já havia assistido a mais de dez mil filmes, o primeiro deles foi “Um Dia nas Corridas”, de 1937, com os irmãos Max. Seus filmes preferidos eram “Cidadão Kane”, de Orson Welles e “8 e 1/2” de Frederico Fellini. Seus atores prediletos eram Robert Mitchum Ingrid Bergman.

Em 2002, foi diagnosticado com um câncer na tireoide e nas glândulas salivares, e lutou bravamente contra a doença. Submetido a uma cirurgia radical em 2006, teve toda a mandíbula inferior removida e perdeu a capacidade de falar, comer e beber normalmente. Passou por várias cirurgias para reconstruir uma nova mandíbula usando pele e tecidos retirados de seus braços, pernas e costas. Desde então se alimentava através de tubos e se comunicava através do computador.

Apesar da todos os transtornos, Ebert continuou trabalhando ativamente, escrevendo críticas em seu blog e produzindo novos livros. Ao longo da carreira escreveu diversos livros, entre eles: “Ebert’s Little Movie Glossary” (1994), “I Hated, Hated, Hated This Mivie” (2000), “The Great Moveis” (2002), “Your Movie Sucks” (2007), “Roger Ebert’s Four-Star Reviews – 1967 – 2007” (2008) e “27 Movies Fron The Dark Side: Ebert’s Essentials” (2012).

Roger Ebert faleceu em Chicago, Estados Unidos, no dia 4 de abril de 2013.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 13/10/2016

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.