Sergey Brin

Cofundador do Google

Biografia de Sergey Brin

Sergey Brin (1973) é o presidente da gigante de tecnologia Alphabet, a matriz do Google. Foi o criador e cofundador do Google – o site de busca da internet. Com o Google, Brin e Page fazem parte da Lista de bilionários da Forbes.

Sergey Mikhaylovich Brin, conhecido como Sergey Brin, nasceu em Moscou, na União Soviética, hoje Rússia, no dia 21 de agosto de 1973. Filho de Michael Brin, professor de Matemática da Universidade de Maryland, e de Eugenia Brin, que foi pesquisadora da NASA, até se aposentar em 1997. Sua família, de religião judaica, se viu obrigada a migrar para os Estados Unidos quando Sergey tinha seis anos, pela falta de possibilidades de progredir na sociedade russa.

Formação

Serge Brin estudou na Point Branch Montessori School, em Adelphi, Maryland. Cursou o ensino médio na Eleonor Roosevelt High School, onde desenvolveu um software que permitia compor vários estilos de música. Ingressou na Universidade de Maryland, nos cursos de Matemática e Ciência da Computação, onde se licenciou com honras. Em 1993. Nessa época, realizou projetos como o “Fleetic”, uma rede social parecida com o Twiter, mas não alcançou êxito. Recebeu uma bolsa de estudos da National Science Fundation para fazer a pós-graduação em Ciência da Computação na Universidade de Stanford

A origem do Google

Sergey Brin conheceu o norte-americano Larry Page na Universidade de Stanford enquanto faziam a pós-graduação em Ciência da Computação. Realizaram projetos juntos e se tornaram amigos. Em 1989 surgiu a ideia de criar um mecanismo de busca quando se sentiram frustrados com os mecanismos existentes na época. Decidiram construir um mecanismo mais avançado e mais rápido. Começaram a criar novos meios de busca na web. O projeto mostrou-se um excelente buscador e ambos resolveram abandonar a universidade e se dedicar exclusivamente ao buscador.

Com a ajuda de amigos, professores e da família, compraram servidores e se instalaram em uma garagem alugada em Menlo Park, Califórnia. Pouco depois, se reuniram com Andy Bechtolsheim, um ex-aluno da faculdade e investidor da Sun Microsystems. Após expor os detalhes do projeto, Brin e Page recebeu de imediato um cheque no valor de 100.000 dólares para serem aplicados no “Google Inc.”, mesmo sem o Google ter sido criado oficialmente.

Depois de ter recebido novos investimentos para continuar, com apenas cinco anos de existência, o Google se tornou um sinônimo de busca de informações na internet. Em 2001, o Google já tinha por volta de 112 milhões de buscas diárias, enquanto o Yahoo, seu principal competidor, tinha apenas 42 milhões de buscas.

O Google e o Futuro

Entre 2007 e 2015, Brin foi casado com Anne Wojcicki, analista em biotecnologia. Juntos desenvolveram meios de melhorar o acesso das pessoas às informações voltadas para a área da saúde. Desenvolveram pesquisas sobre o genoma humano. Em 2008, Brin fez uma doação milionária para pesquisas sobre Parkinson. Doença que sua mãe desenvolveu.

Com o passar dos anos, o Google vem desenvolvendo robôs autônomos, um carro 100% autônomo, que dirige sozinho, em intervenção do motorista. E pesquisas com nano-partículas para identificar a cura do câncer.

Reconhecimentos e Prêmios

Sergey Brin é autor de diversos artigos publicados em revistas acadêmicas e tem participado de vários foros acadêmicos.  Junto com Page, recebeu o título de “Young Innovator Who Will Create The Future”, pela revista “Technology Review”, publicada pelo Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT). Em 2004, receberam o Prêmio da Fundação Marconi, o maior “Prêmio em Engenharia”, e foram eleitos “Fellows” (membro honorário) da Universidade de Columbia. Em 2009, Brin foi empossado na Academia Nacional de Engenharia.

Entre os anos de 2001 e 2011, Brin atuou como presidente de tecnologia do Google e dividiu as responsabilidades das operações ao lado de Page. O empresário já dedicou boa parte do seu tempo para desenvolver projetos especiais, como o Google Glass, “óculos conectado à internet”, que fazia questão de não tirar do rosto. Desde 2015 é o presidente da “Alphabet”, a holding das empresas pertencentes ao grupo.

Última atualização: 19/07/2018