Quem inventou a televisão?

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Apesar da televisão ter sido resultado de uma série de descobertas sucessivas, aquele que é conhecido como o pai do aparelho é o norte-americano Philo Farnsworth (1906-1971). 

A tv, que surgiu no século XX para transmitir imagem e som a longas distâncias, foi durante muitas décadas o principal meio de comunicação social.

Philo Farnsworth é considerado o inventor da televisão

O norte-americano Philo Farnsworth (1906-1971), nascido em Utah, foi um inventor precoce, que já durante a adolescência pesquisava incessantemente e tinha o sonho de criar um aparelho de televisão. 

Philo Farnsworth é considerado o inventor da televisão

Farnsworth criou o primeiro protótipo em 1922 enquanto ainda estava no ensino médio.

Prodígio, no ano a seguir entrou como aluno especial na Brigham Young University, apesar de ainda estar cursando o ensino regular na escola. Como o pai faleceu em 1924, Philo precisou abandonar a faculdade para começar a trabalhar e sustentar a família.

Dividindo a atenção entre a criação do tal aparelho de televisão imaginado com a necessidade de sustentar a família, Philo só conseguiu fazer a sua primeira transmissão eletrônica de televisão no dia 7 de setembro de 1927. Nesse mesmo ano registrou a patente da invenção.

Aprimorando a invenção, exatamente um ano mais tarde (em setembro de 1928), fez uma apresentação para a imprensa a fim de conseguir patrocinadores. 

Philo Farnsworth recebeu algumas ofertas tentadoras para vender a sua tecnologia. Vladimir Zworykin, por exemplo, ofereceu $100.000 pela patente do inventor, mas Philo recusou a oferta. 

Empenhado em seguir de modo autônomo, ele fundou a própria empresa, a Farnsworth Television, em 1937, e fez parcerias tecnológicas com uma série de outras empresas. Em 1939 a companhia passou a fabricar também rádios.

Dez anos mais tarde, a Farnsworth Television foi capaz de fabricar o primeiro aparelho de televisão de modo inteiramente autônomo. 

Com problemas financeiros, em 1949 a companhia foi comprada pela International Telephone and Telegraph (IT&T) e se transformou em Capehart-Farnsworth, que seguiu produzindo televisões até 1965.

John Logie Baird foi o primeiro a demonstrar uma tv em funcionamento

O escocês John Logie Baird (1888-1946) inventou uma televisão mecânica que, apesar de ter sido superada, foi muito importante para o desenvolvimento da televisão como a conhecemos hoje. O seu modelo de tv chegou mesmo a ser usado, inclusive pela BBC.

John Logie Baird foi o primeiro a demonstrar uma tv em funcionamento

O primeiro protótipo, criado em 1923, foi uma televisão arcaica composta de materiais inusitados: uma caixa de chapéu velha, uma tesoura, agulhas de cerzir, lentes de luz de bicicleta, uma caixa de chá usada além de cera e cola. 

No ano a seguir, Baird foi capaz de transmitir a primeira imagem, ainda muito tremida. A primeira vez que exibiu a sua invenção foi em 1925, numa loja de departamentos Selfridges (situada em Londres). Os estudos de Baird continuaram e ele permaneceu desenvolvendo protótipos para, em 26 janeiro de 1926, fazer a primeira demonstração pública mundial da transmissão de imagens em movimento para 50 cientistas da Academia Britânica. 

Em 1927 o inventor fundou a Baird Television Development Company e, no ano a seguir, fez a primeira transmissão de televisão transatlântica (entre Nova Iorque e Londres), além da primeira transmissão para um navio situado no meio do oceano Atlântico. 

Para fazer as suas transmissões, Baird fazia uso de um disco giratório perfurado que emitia imagens pequenas a branco e preto inicialmente. Esse disco giratório, por sua vez, foi inventado em 1884 pelo engenheiro alemão Paul Nipkow.

Enquanto a criação de Baird operava com base em um funcionamento mecânico, outros inventores seguiam o caminho dos experimentos elétricos - que foram os que acabaram vigorando. Em 1937 o sistema de Baird se tornou obsoleto. 

As primeiras transmissões televisivas

Inicialmente as transmissões de televisão dependiam de dois transmissores: um para a imagem e outro para o som. 

A BBC, a pioneira que fazia transmissões na Inglaterra, cobria um horário restrito, por isso Baird decidiu construir um estúdio de televisão para transmitir programas nos horários que estavam descobertos (entre 23h e o meio da manhã). A transmissão de Baird durou 6 anos.

Nessa época só havia um transmissor, por isso os programas, nos primeiros seis meses, eram transmitidos dois minutos de imagem e depois dois minutos de som, alternadamente. 

Em 1928 foi transmitida pela primeira vez a cores um programa de televisão.

Somente em março de 1930 a transmissão passou a ser casada (imagem e som). Três meses mais tarde, Baird conseguiu que a primeira peça de teatro fosse transmitida (a produção escolhida foi O homem com uma flor na boca, de Pirandello).

Em 1931 foi realizada a primeira transmissão televisiva ao vivo. O serviço regular de transmissão de televisão foi inaugurado pela BBC, que transmitia inicialmente duas horas de programa diário. Uma das primeiras e mais importantes transmissões foi a coroação do rei George VI, que aconteceu no dia 12 de maio de 1937.

Com o início da guerra, em 1938, as transmissões foram interrompidas e só retornaram no dia 7 de junho de 1946.

O início da televisão no Brasil

A TV Tupi foi a primeira emissora de televisão brasileira, tendo sido inaugurada no dia 18 de setembro de 1950 inicialmente transmitindo sobretudo programas ao vivo e marcados pela improvisação. 

Assis Chateaubriand (1892-1968) foi o grande nome do início da televisão brasileira. O empresário, que também estava à frente dos Diários Associados (que reunia jornais, rádios e revistas) trouxe o material para o Brasil importado especialmente dos Estados Unidos para São Paulo. 

Assis Chateaubriand (1892-1968) foi o grande nome do início da televisão brasileira

Quando a televisão começou no Brasil sofreu com a forte competição com o rádio, que era muito mais acessível. 

Chateaubriand enfrentou outro desafio importante: não existiam aparelhos a venda. O empresário comprou então cerca de 200 televisores que distribuiu para financiadores, familiares, amigos e lojas, que colocaram nas suas vitrines. 

Inicialmente a Tupi transmitia apenas entre às 17h e às 22h. Em 1951, com a vontade de popularizar os aparelhos, Chateaubriand estimulou a fabricação de receptores no país e começou uma campanha para promover a venda. Mas o valor, caro (cerca de três vezes o custo de uma vitrola), ainda afastou muitas famílias da aquisição. 

Apesar do custo alto, no final de 1951 já haviam cerca de sete mil televisores nos lares do eixo Rio-São Paulo.

No final da de 50 década outras emissoras surgiram (a Globo, a Bandeirantes, a Record e a Excelsior). 

Se você se interessou pelo inventor da televisão achamos que também irá gostar de ler os artigos:

Rebeca Fuks
Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).