Entre os mais de 265 nomes que já comandaram a Igreja, selecionamos os 10 papas mais importantes da história: homens de grande influência para o catolicismo e para a sociedade, ainda que tal influência não seja sempre positiva. 

De homens simples a aristocratas ricos, esperamos que termine este artigo sabendo um pouco mais sobre os papas mais marcantes da Igreja. 

1. São Pedro

São Pedro

Nacionalidade: Israelense 
Viveu entre: Século I a.C. - cerca de 67 d.C.
Papado: 30 a 67 d.C. (37 anos) 
Nome de batismo: Simão Ben Jonas
Nome escolhido: Pedro

Um simples pescador da Galileia que resolveu seguir um desconhecido (Jesus) que se dizia o messias. Foi assim que São Pedro iniciou a sua vida no cristianismo e, após a morte de Cristo, passou a ser o primeiro chefe da Igreja Católica. 

Segundo a Bíblia, Jesus disse à Simão: "Tu és Kepa (traduzindo, "pedra", ou Pedro) e sobre essa pedra edificarei minha igreja". Depois da morte do messias, Pedro teria saído em pregação por vários países, como a atual Grécia e Turquia, até chegar em Roma, onde fundou a primeira comunidade cristã da cidade.

Pode-se dizer que foi um papa muito importante da história não só por ter sido o primeiro, mas porque, com base em seus deslizes (como ter negado Cristo três vezes no dia de sua morte, e questionar a missão divina de Jesus), outros líderes religiosos que vieram séculos depois questionaram o seu título de porta-voz de Deus, e logo, todos que vieram em seguida.

A Igreja Ortodoxa, fundada em 1050 por líderes religiosos de Constantinopla (atual Turquia) e a Protestante (fundada no século XVI por Martinho Lutero) foram as duas cisões mais importantes da história da Igreja e ambas utilizaram como argumento os erros de Pedro para contestar a hierarquia e autoridades papais. 

2. Papa Melquíades I

Papa Melquiades

Nacionalidade: Africana (alguma região ao norte do Continente) 
Viveu entre: 270 - 314
Papado: 311 - 314 (2 anos) 
Nome de batismo: Milcíades, Miltíades ou Melquiadas
Nome escolhido: Melquíades I 

Além de ter sido o primeiro papa de origem africana, foi responsável pelo início do processo que trouxe paz à Igreja depois de muitos anos de perseguição pelo Império Romano. 

Sua aproximação ao imperador Constantino I garantiu a liberdade religiosa aos cristãos e ele inaugurou a residência papal em Roma, quando ganhou do novo imperador romano um palácio que seria sede do governo cristão. Por 770 anos os papas moraram no atual Palácio de Latrão, no Vaticano. 

Foi também sob o seu breve comando que iniciou-se a construção da Basílica de São João. Foi a partir do papado de Melquíades que o cristianismo passou a ser a religião oficial de Roma. 

3. Papa Silvestre I  

Papa Silvestre

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 280 - 335
Papado: 314 - 335 (21 anos) 
Nome de batismo: Silvestre 
Nome escolhido: Silvestre I 

Esse muita gente já ouviu falar, talvez por causa da corrida de São Silvestre, que ocorre em São Paulo todos os anos, no dia 31 de dezembro, dia da morte do papa. 

Foi também um dos papados mais longos e importantes da história da Igreja Católica, e sua relação harmoniosa com Constantino I permitiu ao catolicismo expansão nas primeiras décadas de paz entre Igreja e Império Romano. 

A polêmica que envolve o seu papado é que, quando do Concílio de Niceia, reunião que definiu a doutrina oficial cristã, a primeira declaração oficial de fé dos cristãos, Silvestre não participou, enviando emissários. 

Foi o primeiro papa a quem foi atribuído o status de Santo, sem que tivesse sido perseguido ou morto por suas convicções religiosas.

4. Papa Leão I, o Grande 

Papa Leão I

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 400 - 461 
Papado: 440 - 461 (21 anos) 
Nome de batismo: Leão Magno
Nome escolhido: Leão I

Desde muito jovem, Leão Magno era um religioso fervoroso e, quando tinha apenas trinta anos de idade, já trocava correspondências com o papa que o ajudou a ascender dentro da Igreja, Celestino I.

Seu papado foi um dos mais longos da história e ele ficou conhecido pelo poder de negociação que tinha com grandes líderes de exércitos bárbaros que assolavam a Europa naquela época. 

Por sua causa, Átila, líder do povo huno, poupou ataques à Roma, preservando a cidade de fiéis. O mesmo aconteceu anos depois, quando os vândalos pretendiam atacar o centro cristão do mundo. Mais uma vez, Roma foi poupada devido à intervenção de Leão I. 

Também foi o primeiro líder da Igreja a declarar que os papas eram sucessores de São Pedro, tinham autoridade sobre todos os fiéis, e qualquer pessoa, mesmo bispos poderosos, que se opusessem a tal ideia, era extraditado. 

Foi também o papa que defendeu a ideia de que Jesus Cristo tinha duas naturezas, uma humana, e outra divina (união hipostática). 

5. Papa Júlio II 

Papa Julio II

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 1443 - 1513  
Papado: 1503 - 1513 (9 anos) 
Nome de batismo: Giuliano della Rovere 
Nome escolhido: Júlio II

Conhecido por ascender ao poder na Igreja através da influência nepotista de seu tio, Papa Sisto IV, o Papa Júlio II foi um importante e polêmico papa cristão.

Ele vendia perdões (indulgências) aos cristão para financiar a construção de uma nova basílica de São Pedro, era amigo e mentor dos famosos pintores Bramante, Rafael e Michelangelo. Foi durante o seu papado, inclusive, que Michelangelo pintou o icônico teto da Capela Sistina. 

Em seus nove anos de papado, teve várias amantes, comprovadamente uma filha. Comandou exércitos militares e liderou batalhas políticas, contrariando as leis da Igreja na época. Foi ele que sancionou o Tratado de Tordesilhas, que dividiu o mundo entre posses portuguesas e espanholas. 

Foi o responsável pela expulsão da família Bórgia, de quem era adversário, dos Estados Papais. 

6. Papa Paulo III

Paulo III

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 1468 - 1549  
Papado: 1534 - 1549 (15 anos) 
Nome de batismo: Alessandro Farnese 
Nome escolhido: Paulo III

Antes de ser ordenado papa, Alexandre já havia tido quatro filhos ilegítimos com uma nobre italiana. Dois de seus netos, inclusive, foram nomeados cardeais depois de sua posse. Era um homem que gostava de festas, carnavais e etc.

O que marcou o seu período foi, no entanto, as reformas que tentou implementar na Igreja. Na época, Martinho Lutero emprenhava a sua Reforma Protestante e o papa tentava conter tal protesto de várias formas. Foi o papa que convocou o Concílio de Trento, uma contrarreforma que buscava responder às críticas dos protestantes. 

Estabeleceu a Inquisição Romana, criando amplos poderes de censura e de punição contra o que a Igreja considerava heresia. E também excomungou o poderoso rei Henrique VIII, colocando a Inglaterra de lado no mundo católico (o que depois resultou no fundamento da Igreja Anglicana). 

Foi durante o seu pontificado que a famosa pintura O Dia do Juízo Final foi pintada na parede da Capela Sistina por Michelangelo. O pintor, trabalhando contrariado, retratou o papa com uma serpente enroscada no corpo e orelhas deformadas. 

7. Papa Pio IX

Pio IX

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 1792 - 1898  
Papado: 1846 - 1878 (31 anos) 
Nome de batismo: Giovanni Maria Mastai-Ferretti  
Nome escolhido: Pio IX

Um papa desajeitado, nascido nobre, que foi parar na carreira teológica porque não conseguiu ingressar na carreira militar devido as crises de epilepsia. 

Tornou-se sacerdote aos 27 anos de idade e foi eleito papa com um discurso liberal, em uma época em que a igreja estava dividida entre reformistas e conservadores. Apesar de se dizer liberal, teve um dos papados mais conservadores da história. 

Foi em seu pontificado que estabeleceu como dogma a infalibilidade papal, medida que afirma que o papa está sempre correto em suas decisões, uma vez que age amparado pela assistência sobrenatural do Espírito Santo. 

Depois de São Pedro, teve o reinado mais longo da história, e condenada qualquer ideologia que fazia parte do mundo moderno. Agia contra o judaísmo, o racionalismo, o comunismo, panteísmo, tudo que estivesse fora do que considerava as diretrizes católicas. Foi beatificado no ano 2000, sob muitas controvérsias.

8. João XXIII 

João XXIII 

Nacionalidade: Italiana
Viveu entre: 1881 - 1963  
Papado: 1958 - 1963 (4 anos) 
Nome de batismo: Ângelo Giuseppe Roncalli  
Nome escolhido: João XXIII 

O homem que entrou para a vida religiosa aos 16 anos de idade acabou por ser considerado um dos melhores papas da história. Lembrado como sendo o papa bom, João XXIII teve um papado curto devido a sua idade avançada, mas implementou uma série de reformas que colocaram a Igreja no clima do século XX. 

Pregou a tolerância e o ecumenismo, mudou radicalmente a relação com outras religiões (dialogando sempre com judeus e muçulmanos, por exemplo) e abandonou o latim em seus cultos, passando a usar a língua local, italiana, para falar com os devotos em eventos públicos. 

Foi acusado de ser maçom, esquerdista e herege por católicos conservadores, por pregar a liberdade religiosa. Em uma época pós-segunda guerra, com o planeta abalado e dividido, emitiu um documento sobre direitos fundamentais e dignidade a todos os seres humanos. Foi beatificado em 2000 e canonizado em 2014. 

9. Papa João Paulo II 

João Paulo II

Nacionalidade: Polonesa
Viveu entre: 1920 - 2005  
Papado: 1978 - 2005 (26 anos) 
Nome de batismo: Karol Józef Wojtyta  
Nome escolhido: João Paulo II 

Há séculos o Igreja Católica não elegia um papa que não fosse italiano, e Karol quebrou o ciclo. Seu papado foi o terceiro maior da história. Muito popular, João Paulo II começou sua vida religiosa muito jovem, perdeu toda a família antes dos 21 anos de idade, e trabalhava como ator e roteirista antes de iniciar a vida na teologia. 

Muito culto, falava mais de dez línguas e era doutor em teologia pela Universidade Católica de Lublin, na Polônia. Levou a religião católica aos quatro cantos do mundo, tendo viajado para mais de 120 países, e consagrando-se como um dos papas mais importantes e articulados da história. 

Apesar de ter sido baleado por um fanático turco em plena Praça de São Pedro em 1981, o papa só veio a falecer em 2005, de agravamento de saúde devido a um Mal de Parkinson. 

Quer saber detalhes sobre a biografia de João Paulo II? Acesse a sua biografia completa

10. Papa Francisco 

Papa Francisco

Nacionalidade: Argentina
Viveu entre: 1936 -  
Papado: 2013 - 
Nome de batismo: Jorge Mario Bergoglio  
Nome escolhido: Francisco 

Formado em filosofia e doutor em teologia, foi ordenado sacerdote aos 30 anos de idade, e ascendendo rápido dentro da Igreja. Enquanto arcebispo em Buenos Aires, ficou conhecido por posicionamentos conservadores, como a oposição ao casamento homoafetivo, aberto, e uso de métodos contraceptivos. Foi acusado em 2005 de envolvimento e negligência durante a ditadura militar argentina, negando, no entanto, qualquer das acusações. 

Após ser eleito papa, Francisco começa a desenhar uma trajetória que promete entrar para a história como uma das mais importantes da Igreja por ser extremamente popular, devoto de São Francisco de Assis (e, assim, adepto de costumes simples e humildes).

Sempre antenado aos acontecimentos do mundo e atuando com um espírito mais harmonioso e aberto ao diálogo, o papa Francisco têm se destacado como um pontífice com grande potencial discursivo, inteligência diplomática e carisma cativante. 

Quer saber mais sobre sua trajetória? Leia aqui a biografia completa do Papa Francisco

Você também pode gostar de: