João XXIII

Papa da Igreja Católica

Biografia de João XXIII

João XXIII (1881-1963) foi o 259º papa da Igreja católica. Foi o sucessor do papa Pio XII. Seu trabalho em prol da paz mundial e a adequação da Igreja aos ovos tempos despertou a admiração de todos.

Angelo Giuseppe Roncalli, nome de batismo de João XXIII, nasceu em Sotto il Monte, na Lombardia, Itália, no dia 25 de novembro de 1881. Era filho dos agricultores Giovanni Battista Roncalli e de Marianna Mazzola.

Carreira religiosa

Com 11 anos Roncalli ingressou no seminário de Bergamo. Em 1895 começou a escrever suas meditações espirituais. Em 1901 ingressou no Pontifício Seminário Romano onde estudou Teologia. Em 1904 doutorou-se e ordenou-se “sacerdote”.

Entre 1905 e 1914 foi secretário do bispo de Bergamo e professor do Seminário Diocesano. Em 1915 tornou-se capelão do Exército italiano, época em que a Itália entrou na Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

Com o fim da guerra, “João XXIII” voltou a lecionar e logo foi nomeado diretor espiritual do seminário de Bergamo.

Em 1920, o papa Bento XV (1914-1922) o nomeou diretor do “Conselho Italiano da Obra da Propagação da Fé”, à frente do qual mostrou toda a sua capacidade de organização.

Em 1925 Roncalli foi sagrado “bispo” pelo papa Pio XI (1922-1939) e nomeado para representar o papa como “visitador apostólico” na Bulgária, onde desenvolveu relações cordiais com as demais comunidades cristãs búlgaras.

Em seguida, foi núncio pontifício na Grécia e Turquia, onde trabalhou internamente a serviço dos católicos e estabeleceu um respeitoso diálogo com os ortodoxos e os muçulmanos.

Segunda Guerra Mundial

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) o futuro “João XXIII” conseguiu salvar muitos judeus das perseguições concedendo permissão de trânsito através da Delegação Apostólica.

Conseguiu também certidões de batismo temporário e certificados de imigração para a Palestina, junto a organizações judaicas, quando salvou inúmeros judeus.

Em 1944, o papa Pio XII (1939-1958) nomeou “João XXIII” como núncio apostólico em Paris. Com a aproximação do fim da guerra ele contribuiu para normalizar a vida eclesiástica francesa.

Cardeal

Em 1953, “João XXIII” foi nomeado “cardeal” e “Patriarca de Veneza”, onde continuou com seu trabalho ecumênico. Criou cerca de 30 paróquias e realizou várias visitas pastorais.

Papa João XXIII

Com a morte do papa Pio XII, em 1958, teve início as eleições. Em meio a vários candidatos, João XXII foi eleito papa no dia 28 de outubro de 1958, na 11ª votação.

João XXIII

João XXIII assumiu o papado em 4 de novembro de 1958, data determinada por ele por ser a festa litúrgica de São Carlos Borromeu, que foi profundamente estudado por ele, e escolheu o nome de João XXIII.

Nos poucos anos de seu pontificado, João XXIII desenvolveu intensa atividade em prol da paz mundial. Em 1959 convocou o Concílio Ecumênico Vaticano II, que se reuniu pela primeira vez em 11 de outubro de 1961 e deu início a uma nova era.

João XXIII procurou promover a modernização da Igreja, determinando sua independência em relação aos poderes estabelecidos, e divulgou a ideia segundo a qual a igreja devia intervir construtivamente em assuntos políticos, econômicos e, sobretudo sociais.

Os instrumentos dessa modernização foram as encíclicas “Mater et Magistra” (1961) e “Pacem in Terris” (1963), que tiveram imensa repercussão, dentro e fora da igreja.

Apesar de ter um pontificado curto, que durou menos de cinco anos, João XXIII foi considerado um dos mais populares papas admirado pelos católicos e pelos não católicos.

Morte e sucessão

João XXIII morreu em Roma, Itália, no dia 3 de junho de 1963, após longa luta contra um câncer de estômago.

João XXIII faleceu depois de encerrar a primeira das três fases do Concílio Vaticano II. Foi sucedido pelo papa Paulo VI (1963-1978).

Beatificação e canonização

Durante o Concílio Vaticano II o cardeal Leo Joseph Sueneus já defendia a canonização de João XXIII por aclamação conciliar.

Em 1964 foi publicado o livro “Diário da Alma”, que reúne as meditações espirituais e o caminho apostólico, escrito por João XXIII ao longo de sua vida.

O processo de canonização de João XXIII foi iniciado em 1965, com a autorização do papa Paulo VI.

Em janeiro de 2000, a Santa Sé reconheceu oficialmente a cura da freira italiana Caterina Capitani de um tumor no estômago por intercessão de João XXIII, em 1966.

No dia 27 de abril de 2014 o papa João XXIII foi oficialmente canonizado, juntamente com a canonização de João Paulo II.

A cerimônia de canonização foi realizada pelo Papa Francisco na Praça de São Pedro na presença de uma multidão.

O corpo de João XXIII foi embalsamado e está exposto em um caixão de bronze e vidro, na Capela de São Jerônimo, no interior da Basílica de São Pedro. Sua festa litúrgica é comemorada em 11 de outubro.

Última atualização: 10/04/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • João Paulo II (1920-2005) foi Papa da Igreja Católica Apostólica Romana. Teve...
  • Santo Antônio de Pádua (1195-1231) é um santo venerado pela Igreja Católica...
  • Bento XVI (1927) foi o 265.º papa da igreja católica. Foi eleito para a suces...
  • Gregório VII (1020-1085) foi um dos papas mais notáveis da Idade Média, refor...
  • São Sebastião foi um mártir dos primeiros séculos da igreja cristã, por profe...
  • Santa Lídia , santa católica, a padroeira dos tintureiros...
  • Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) foi uma missionária católica macedônia. D...