Papa Pio IX

Papa da Igreja Católica

Biografia de Papa Pio IX

Papa Pio IX (1792-1878) foi Papa entre os anos de 1846 e 1878. Seu pontificado foi marcado pelas lutas pela unificação da Itália. Foi beatificado em 3 de setembro de 2000, pelo Papa João Paulo II.

Pio IX, nome adotado como papa por Giovanni Maria Mastai-Ferretti, nasceu em Senigallia, Estado Pontifício, no dia 13 de maio de 1792. De família nobre, estudou no Colégio Piarista em Volterra.

Estudou Teologia em Roma. Foi ordenado sacerdote em 1819.  Em 1827 foi nomeado arcebispo de Spoleto. Em seguida, foi bispo de Imola a partir de 1830. Em 1840 ascendeu à posição de Cardeal.

Pontificado

Em 1846, com a morte do Papa Gregório XVI, Giovanni foi eleito papa, adotando o nome de Pio IX, em homenagem ao Papa Pio VIII (1829-1830), seu antigo benfeitor.

Nessa época, a Europa enfrentava uma série de revoluções que buscavam uma ideologia liberal para suplantar o absolutismo e os vestígios feudais que ainda existiam.

Diante do movimento liberal surgiu na Igreja uma nova corrente: a “católica liberal”, que sustentava a tese de que a Igreja deveria selecionar os movimentos e aceita-los em seu próprio benefício.

A outra corrente, a “conservadora”, chamada de “ultramontismo”, por ser defendida por católicos que viviam além dos Alpes, somente reconhecia as ordens emanadas de Roma.

Os conservadores obedeciam à autoridade centralizadora do Papa e considerava que todas as ideias liberais eram perniciosas e deviam ser combatidas como não cristão.

Nesse quadro, o Papa Pio IX tentou orientar as ações da Igreja, primeiro, alimentando a corrente liberal e procurando conciliar a Igreja com a nova ideologia.

Conseguiu a libertação de presos políticos, estabeleceu duas câmaras para votarem leis e impostos nos Estados Papais e permitiu, pela primeira vez, a entrada de laicos no governo. Foi festejado como líder do movimento nacional.

Divisão da Igreja

O período inicial do pontificado de Pio IX foi marcado pelas lutas pela unificação da Itália. Esses acontecimentos fizeram o Papa mudar de posição. Recusou-se a participar da guerra contra a Áustria, que dominava algumas províncias do norte da Itália.

Com isso, torna-se inimigo dos revolucionários italianos que queriam sua pátria unificada. Como represália, Roma foi tomada pelos revolucionários e Pio IX foi obrigado a se refugiar em Gaeta em 1848.

O Papa Pio IX assistiu a Proclamação da República de Roma em 1849 e o fim do poder temporal do Papa. Os Estados Pontifícios foram conquistados pelo Piemonte. A partir de então, o Papa voltou-se contra o liberalismo.

Em 1850, após lançar apelos às potências europeias, conseguiu que a França e a Áustria o recolocasse no trono pontifício.

Principais eventos

Pio IX passou então a defender o Estado Pontifício, para lhe assegurar a garantia de sua independência política. Porém, militarmente fraco para enfrentar os adversários e, quando o exército de Piemonte anexou a província pontifícia de Romanha, em 1860, limitou-se a lançar uma bula excomungando seus inimigos.

No dia 8 de dezembro de 1864 Pio IX expediu a encíclica “Quanta Cura”, voltando-se de vez contra o liberalismo e o socialismo. Em 1868, pelo decreto “Non Expedit”, proibiu que os católicos italianos participassem de qualquer eleição.

Em 1869, convocou o “Concílio Vaticano I”, quando foi promulgado o dogma da infalibilidade papal (Pastor Aeternus).

O Papa Pio IX esteve em conflito durante vinte anos com o Peimonte e, no dia 20 de setembro de 1870 o exército do rei da Itália, Vítor Emanuel II, invadiu Roma, e um plebiscito determinou a incorporação da cidade ao Reino da Itália.

Voluntariamente, o papa se declarou prisioneiro dentro do Vaticano e apesar da “Lei de Garantias”, de 1871, que lhe concedia liberdade de comunicação com outras potências religiosas e uma pensão anual, o papa não aceitou.

Pio IX iniciou uma disputa pretendendo os territórios conquistados. Essa briga entre Estado e Igreja ficou conhecida com o nome de “Questão Romana” e durou até 1929 quando Benito Mussolini assinou com o Papa Pio XI a Concordata de São João Latrão formalizando a existência do Estado do Vaticano.

Morte e beatificação

O papa Pio IX faleceu em Roma, Itália, no dia 7 de fevereiro de 1878. Seu túmulo está localizado na Basílica de San Lorenzo. Foi sucedido pelo Papa Leão XIII. Foi beatificado em 3 de setembro de 2000, pelo Papa João Paulo III.

Última atualização: 25/06/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • João XXIII (1881-1963) foi o 259º papa da Igreja católica. Foi o sucessor do...
  • Papa Leão XIII (1810-1903) foi Papa da Igreja Católica entre os anos de 1878...
  • João Paulo II (1920-2005) foi Papa da Igreja Católica Apostólica Romana. Teve...
  • Santo Antônio de Pádua (1195-1231) é um santo venerado pela Igreja Católica...
  • Bento XVI (1927) foi o 265.º papa da igreja católica. Foi eleito para a suces...
  • Gregório VII (1020-1085) foi um dos papas mais notáveis da Idade Média, refor...
  • São Sebastião foi um mártir dos primeiros séculos da igreja cristã, por profe...
  • Santa Lídia , santa católica, a padroeira dos tintureiros...
  • Madre Teresa de Calcutá (1910-1997) foi uma missionária católica macedônia. D...