9 grandes compositores da música clássica que marcaram a história

Laura Aidar
Laura Aidar
Formada em Comunicação

A música clássica está repleta de grandes artistas que deixaram um enorme legado para a humanidade. Alguns são considerados verdadeiros gênios, influenciando toda a história da música ocidental.

Assim, selecionamos algumas personalidades e trazemos um pouco de suas biografias e relevância. Vale destacar que a lista não segue uma ordem cronológica ou de importância.

1. Johann Sebastian Bach (1685-1750)  

O alemão Johnann Sebastian Bach, conhecido também apenas por Bach, é considerado uma sumidade na música clássica.

retrato de Bach

Vindo de uma família de músicos, nasceu em Eisenach, na Alemanha, em 21 de março de 1685 e era filho de um professor de violino e viola, que lhe ensinou os primeiros acordes.

Órfão de pai e mãe aos 10 anos, foi morar com um irmão mais velho, também músico, com quem aprendeu a tocar órgão e cravo.

Assim, explorou o universo musical e aos 15 anos se apresentava como cantor, o que não durou muito tempo.

Bach seguiu tocando e aos 18 anos ingressa como violinista na corte do duque de Weimar. A partir de então foi organista em igrejas e ensinou música para jovens.

Depois de anos trabalhando em temas religiosos, Bach compõe também algumas músicas profanas.

Mesmo sendo respeitado em seu tempo, Bach protagonizou atritos com o clero e com os fiéis, pois com sua inventividade compunha obras dissonantes e inovadoras para os padrões eclesiásticos.

O compositor faleceu em 1750 em Leipzig, na Alemanha. Vale ressaltar que até meados do século XIX sua obra não era muito conhecida do público, sendo descoberta pelo músico Felix Mendelssohn e a partir de então começou a ser estudada a fundo.

Para saber mais, leia: Biografia de Sebastian Bach.

2. Frédéric Chopin (1810-1849)

Outro grande nome da música clássica é Frédéric Chopin. 

O polonês, que nasceu no pequeno vilarejo de Zelazowa Wola em 22 de fevereiro de 1810, se tornou um dos grandes mestres do piano, comparado a Mozart e Beethoven.

retrato de Chopin

Sua infância foi junto à aristocracia polonesa, pois seu pai foi convidado a dar aulas para o filho de um conde em Varsóvia. 

Começou os estudos no piano tendo aulas com Ludwika, sua irmã. 

Com apenas 8 anos fez sua primeira apresentação, um recital no Palácio Radziwill, mas foi em 1829 que realiza sua estreia publicamente, em Viena, deixando todos encantados com sua maestria.

Passa por diversas cidades da Áustria e Alemanha, até se mudar  para Paris, na França, a partir da década de 1830.

Sua música foi inovadora pois associava uma técnica apurada e sofisticada com o improviso e a valorização das emoções.

Faleceu jovem, aos 39 anos, vítima de turberculose. Seu túmulo se encontra em Paris.

Leia mais sobre esse incrível compositor em: Biografia da Frédéric Chopin

3. Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)

Um dos mais conhecidos e reconhecidos nomes da música clássica é o austríaco Mozart. Nascido em Salzburg em 27 de janeiro de 1756, aos 4 anos já iniciou o aprendizado na música.

retrato de Mozart

Seu pai era um músico de renome e, ao perceber o enorme talento do filho, abandonou a carreira para se dedicar à educação musical do jovem Mozart e da outra filha, Maria Anna.

Sua primeira apresentação pública foi em Munique aos 6 anos, ao lado da irmã.

O recital foi tão bem-sucedido que os irmãos passaram a ser vistos como prodígios e convidados a tocar em diversos lugares e para pessoas importantes.

Antes dos 10 anos, Mozart já tinha composições próprias, que começaram a ser publicadas a partir de 1764.

O músico seguiu se apresentando e fundou sua carreira dentro do classicismo, movimento estético que tinha como influência a antiguidade clássica e valorizava o rigor formal, a harmonia e a perfeição.

O músico também foi professor e dominou diversos instrumentos, como violino, viola, piano e cravo. Escreveu sonatas, sinfonias, músicas de câmara e óperas.

Morreu jovem, aos 35 anos, devido a uma saúde enfraquecida. Não se sabe exatamente o que causou sua morte, mas a causa foi dada como uma febre aguda.

Para mais detalhes, leia a Biografia de Mozart.

4. Ludwig van Beethoven (1770-1827)

Beethoven é um dos maiores compositores clássicos, visto como um dos grandes fundadores da música ocidental.

Nasceu em 17 de dezembro de 1770, em Bonn, na Alemanha. Veio de uma família de músicos e aprendeu a tocar cravo e violino aos 5 anos. Sua genialidade se mostrou cedo, sendo convidado aos 11 anos para tocar órgão na corte.

retrato de Beethoven

Aos 25 anos faz sua esteia publicamente, apresentando um concerto para piano.

No ano seguinte foi diagnosticado com um transtorno nos ouvidos que mais tarde o deixou surdo. A terrível enfermidade também afetou sua saúde mental, deixando-o deprimido.

Entretanto, não deixou de compor, pois tinha uma incrível memória auditiva. 

Depois de passar por uma crise criativa, o compositor cria sua obra mais famosa e que o consagraria, a 9ª Sinfonia, feita entre 1822 e 1824, quando já não podia contar com a audição.

Aos 56 anos, Beethoven falece em Viena, onde passou boa parte da vida. 

Leia mais sobre sua vida em Biografia de Beethoven.

5. Chiquinha Gonzaga (1847-1935)  

Chiquinha Gonzaga foi uma célebre musicista e compositora brasileira. Batizada como Francisca Edwiges Neves Gonzaga, ela nasceu em 17 de outubro de 1847.

retrato de Chiquinha Gonzaga

Filha de um militar ilustre com uma filha de escrava, Chiquinha teve uma educação tradicional, aprendendo a ler e escrever, bordar e costurar, além de tocar piano. Desde cedo se interessou pela música e aos 11 anos realiza sua primeira composição, Canção dos Pastores.

Casou-se aos 16 anos com um homem escolhido pelo pai, mas rebelou-se e o deixou, pois ele não gostava que a jovem se dedicasse à música. Assim, ela passa a viver com outro homem, por quem tinha se apaixonado, o que causa verdadeiro escândalo na época.

Chiquinha tinha uma personalidade forte e desafiou a sociedade com seu comportamento controverso e sua música, que mesclava elementos clássicos com populares.

Primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil, a compositora marcou seu nome na história da música nacional.

Quer saber mais sobre essa incrível musicista? Leia Curiosidades sobre a vida polêmica de Chiquinha Gonzaga.

6. Claude Debusy (1862-1918)

O grande compositor francês Claude Debussy nasceu em 22 de agosto de 1862. Ingressou nos estudos de piano aos 9 anos e logo seu talento foi percebido pela pianista Madame Mauté de Fleurville.

retrato de Debussy

Assim, aos 11 anos entra para o Conservatório de Paris, onde se aprimora e se destaca. 

Passa a estudar também composição, especialmente para concorrer ao Grande Prêmio de Música de Roma, em 1884, do qual sai vencedor.

A partir de então constrói uma carreira respeitável na música, se dedicando a criação de composições inspiradas no simbolismo e impressionismo, movimentos culturais em voga na chamada Belle Époque, ocorrida na transição do século XIX para o XX na França.

Sua música tem características mais fluidas, com quebras de regras tradicionais e clássicas, o que influenciou diversos músicos das gerações seguintes.

7. Heitor Villa-Lobos (1887-1959)

Considerado talvez o maior compositor brasileiro, o carioca Heitor Villa-Lobos nasceu em 5 de março de 1887. 

retrato de Villa-Lobos

Seu pai, um músico amador, e sua mãe, dona-de-casa, o incentivaram a estudar música. Tanto que ainda muito criança, Villa-Lobos aprende com o pai a tocar violão e violoncelo.

Sua primeira composição no violão foi aos 6 anos. Autodidata, ainda na infância aprendeu a tocar clarinete e saxofone.

Aos 16 anos passa a viver na casa de uma tia, que lhe ensina a tocar piano. Foi bastante influenciado por Johann Sebastian Bach, mas também desenvolveu uma escuta atenta à música folclórica e popular do Brasil.

Assim, suas composições tinham caráter erudito, mas também traziam inovações, inserindo elementos regionais. Villa- Lobos atuou ainda como maestro e teve uma importante participação no movimento modernista brasileiro.

Faleceu aos 72 anos, em 1979, e foi  enterrado no Rio de Janeiro.

Saiba mais em Biografia de Villa-Lobos

8. Clara Schumann (1819-1896)

Clara Josephine Wieck, como foi batizada, foi uma pianista e compositora alemã que fez parte do romantismo, movimento cultural que se iniciou na Europa no final do século XVIII.

retrato de Clara Schumman

Nasceu em Leipzig, na Alemanha, em 13 de setembro de 1819. Cresceu em meio à musica, pois sua mãe, Marianne Bargiel, era uma ótima pianista. Seu pai também dominava o piano e foi quem lhe ensinou, na primeira infância, a técnica, sob rígida educação.

Aos 13 anos Clara já se destacava e realizava concertos em diversos países europeus.

Se casou com Robert Schumann, também músico, contrariando seu pai. Com o casamento, a carreira de Clara se estagnou, de certa forma, para que a carreira do marido fosse prioridade. A união durou 14 anos e foi um período complicado, pois Robert era inconstante e tinha crises psicóticas recorrentes, sendo internado em um manicômio e falecendo pouco tempo depois.

Com a morte do marido, Clara pode voltar a dedicar-se à sua música, que deslanchou, e ela se tornou próxima de Johannes Brahms, outro grande nome da música clássica.

Clara deu aulas de piano e realizou muitos concertos, construindo uma brilhante carreira e vindo a faleceu aos 76 anos, em 1896, na Alemanha.

9. Igor Stravinski (1882 - 1971)

O russo Igor Stravinski foi um dos grandes músicos do século XX, atuando como pianista, compositor e maestro.

retrato de Igor Stravinsky

Veio ao mundo em 17 de junho de 1882, na cidade de Oranienbaum, na Rússia. Seu pai, Fyodor Stravinski, era cantor de ópera, assim, o garoto cresceu em meio à efervescência cultural que tomava conta do final do século XIX e início do XX.

Igor iniciou os estudos na música ainda criança, mas, apesar de seu pai estar envolvido no meio artístico, ele o pressionou para seguir carreira como advogado.

Stravinski ingressa no curso de direito, mas seu desejo era se dedicar à música, o que ele faz após a morte do pai. De qualquer forma, o jovem não conseguiu finalizar o curso devido ao episódio que fico conhecido como Domingo Sangrento.

Construiu uma carreira musical muito fértil, compondo, dentre outras coisas, músicas para balés, com destaque para "Pássaro de Fogo", que lhe rendeu grande notoriedade.

Viveu até os 88 anos, falecendo em 1971.

Leia também a Biografia de Igor Stravinski.

Você também pode se interessar:

Laura Aidar
Laura Aidar
Formada em Comunicação
Formada em Comunicação pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.