Se hoje o símbolo universal de novas ideias e de criatividade é uma lâmpada, é graças a Thomas Alva Edison, (1847-1931) o inventor norte-americano que patenteou a criação da lâmpada incandescente. 

Educado em casa pela mãe, autodidata e um curioso feroz, o inventor assina mais de mil idealizações diferentes e é um dos homens mais notáveis da história por isso.

Neste artigo, contamos a história de Thomas Edison com destaque para as suas principais invenções.

Expulso na escolas, Thomas Edison era um gênio mirim 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
Thomas Edison ainda adolescente.

Seu professor o achava muito disperso, confuso e com dificuldade de aprendizado. O que foi encarado pela escola formal como um problema, foi tomado pela mãe como uma qualidade do filho, que sempre foi muito curioso. 

A mãe de Thomas Edison era professora e acabou por assumir a educação do filho, inclusive apoiando as suas criações. Aos doze anos de idade, o menino já tinha um pequeno laboratório de experiência em casa, onde rascunhava suas primeiras invenções. 

A primeira invenção de Thomas Edison 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
O contador automático de Edison.

Thomas teve que trabalhar como boa parte da adolescência como vendedor de guloseimas em um trem, era fascinado pelo telégrafo, inventado por Samuel Morse (sim, o mesmo do Código Morse), e chegou a produzir o seu próprio jornal com fofocas do dia para vender durante as viagens. 

Seu chefe permitia que Thomas fizesse pequenos experimentos em um laboratório à bordo, e aos poucos ele foi desenvolvendo o que seria a sua primeira criação patenteada: um contador automático de votos, tataravó do que seria hoje uma urna eletrônica brasileira. Ninguém se interessou pela máquina do jovem de apenas 21 anos. 

Thomas Edison em Nova York e sua primeira invenção reconhecida

invenções e fatos da história de Thomas Edison
Foto de Edison com cerca de 30 anos de idade.

Com 22 anos de idade Thomas decidiu ir morar em Nova York, no EUA. Sem dinheiro e nem trabalho, perambulou por várias semanas às custas de amigos, sonhando viver na cidade como um inventor independente. 

Por sorte, conseguiu um emprego na empresa que geria as máquinas responsáveis pela divulgação do desempenho da Bolsa americana. Dois anos depois, aos 24 anos, inventou um aparelho capaz de registrar automaticamente as cotações da bolsa de valores. Sua pretensão era vender a máquina por 5 mil dólares, conseguiu 40 mil. Assim, deixou as dificuldades financeiras de lado e conseguiu se estabelecer na cidade. 

A primeira empresa de engenharia elétrica de Thomas Edison 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
Thomas Edison em um de seus laboratórios.

Com o dinheiro de sua primeira invenção bem sucedida, Thomas abriu uma firma com mais dois sócios para acelerar a produção de suas ideias. Primeiro a empresa funcionava em uma loja velha em Nova Jérsei, depois em um casarão de três andares em uma espécie de condomínio chamado Menlo Park, também em Nova Jérsei. 

Mais tarde, o empresário ficaria conhecido como "O Feiticeiro de Menlo Park"pelas mágicas invenções que lá eram fabricadas. 

O fonógrafo de Thomas Edison 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
O primeiro fonógrafo de Edison.

Uma das invenções responsáveis por levar Thomas Edison à fama foi o fonógrafo, o primeiro aparelho capaz de gravar e reproduzir sons.

Na verdade, ele estava trabalhando em um aparelho capaz de transmitir voz humana por fios elétricos. Mas Alexander Graham Bell chegou na frente e patenteou o primeiro telefone. 

Thomas então aperfeiçoou a criação do cientista britânico, mas pensou além: se dava para transmitir voz via fio, também haveria um jeito de gravá-la e reproduzi-la. Assim nasceu o avô do tocador de discos, walkman, diskman, mp3, e por aí adiante. 

A invenção da lâmpada incandescente  

invenções e fatos da história de Thomas Edison
A lâmpada incandescente de Edison, usada em uma demostração em Menlo Park em 1879.

Depois do sucesso do fonógrafo em 1877, Thomas tornou-se famoso, uma celebridade nacional aos 31 anos de idade. 

Não é possível dizer que Edison inventou a lâmpada do zero, pois a eletricidade naquela época era relativamente comum e muitos estudiosos faziam experimentos e estudos voltados para essa criação, que já existia, mas não funcionava por mais que poucas horas.

O que Thomas Edison fez foi, finalmente, depois de meses de testes, descobrir o material capaz de incandescer sem queimar. O filamento de carvão foi capaz de manter a primeira lâmpada ligada por quase dois dias, e Edison foi ovacionado como um gênio na época (1879). 

As invenções que tornaram Thomas Edison milionário 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
Edison fazendo experimentos em seu laboratório. 

Inventor reconhecido nacionalmente, ainda jovem, superinteligente e obcecado pelo sucesso, Thomas Edison não demorou muito para ficar milionário. Apenas com o esquema necessário para criar uma rede de distribuição de energia elétrica para casas nova iorquinas (na época ainda iluminada por velas e outros dispositivos como o lampião), o empresário registrou mais de 300 patentes, que lhe renderam um bom dinheiro. 

De fato, Edison também era um bom negociador e costumava comprar os direitos de outros inventores, fazendo disso um negócio. 

Depois do sucesso da lâmpada, Edison ainda criou o cinetógrafo, a primeira câmera cinematográfica do mundo. Outras invenções elétricas como a estrada de ferro eletromagnética, a bateria elétrica para carros, a caneta elétrica de estêncil (mãe da máquina de tatuagem), e itens não-elétricos, como por exemplo as embalagens a vácuo. 

Edison e a criação da General Eletric 

invenções e fatos da história de Thomas Edison

De fato, as invenções mais lucrativas e famosas de Thomas Edison foram no campo da elétrica. Em 1888, aos 41 anos de idade, o inventor fundou a Edison Electric Light Company, atual General Electric. A criação da lâmpada tornou a luz algo mais seguro e prático, e inaugurou o que a história chamaria de "A Era da Eletricidade".

Motores, geradores e todo o tipo de dispositivo mantido através da eletricidade começaram a ser produzidos pela Edison Electric, que se transformou em um dos maiores conglomerados do planeta, dominando totalmente o mercado no início do século XX.

Polêmico, Thomas Edison registrava todos os inventos feitos pelos empregados da companhia em seu nome, sendo posteriormente criticado por não compartilhar o crédito com seus funcionário, apesar de, como já dissemos, comprar deles milhares de novas patentes. 

Os anos finais de Thomas Edison 

invenções e fatos da história de Thomas Edison
Thomas Edison mais velho (por volta de 1920).

Já no fim de sua carreira, Edison conseguiu "manchar" a sua jornada insistindo em tentar provar que a corrente contínua de eletricidade, adotada em suas criações, era melhor que a corrente alternada, idealizada e adotada pelo inventor croata Nikola Tesla

A rivalidade entre os dois marcou a história e é até hoje referida como "A Guerra das Correntes". Edison chegou a eletrocutar animais (um elefante) tentando provar seu ponto, mas fato é que a corrente alternada de Tesla era mesmo mais eficiente e barata, tornando-se o modelo adotado pelo mercado. 

Thomas Edison morreu aos 84 anos em sua casa, em West Orange, Nova Jérsei, vítima de complicações por diabetes. 

Quer saber mais sobre o inventor da lâmpada? Acesse a sua biografia completa

Gosta de ciência e curiosidades? Achamos que você também vai querer ler: