Vários dos poetas brasileiros estão entre os nomes mais respeitados da poesia no mundo. Desde a época dos descobrimentos os nossos conterrâneos produzem poesia, colocando em palavras sentimentos complexos e refletindo os contextos nacionais. 

Do romantismo aos dias atuais, neste artigo apresentamos os 15 poetas essenciais para compreender a evolução da literatura poética no Brasil. 

1. Gregório de Matos (1636-1695)

poetas brasileiros essenciais

O maior representante da poesia barroca brasileira, em vigor ainda na época de Brasil-Colônia. Gregório nasceu em Salvador, Bahia, filho de pai português e mãe brasileira. Foi odiado e perseguido pela sociedade brasileira, chamado de "Boca do Inferno", pois seus poemas satirizavam a sociedade da época, o costume dos povos e a Igreja Católica. 

Quer saber mais? Leia a biografia completa de Gregório de Matos. 

2. Gonçalves Dias (1823-1864)

poetas brasileiros essenciais

Foi o principal nome da primeira geração do romantismo brasileiro, que se preocupava com a expressão dos sentimentos, e prezava por uma escrita que tinha um tom de fuga da realidade e nacionalismo. Produziu a maior parte das suas obras, poesia e teatro quando esteve em formação acadêmica em Portugal. Sua principal poesia é Canção do Exílio (1846), um dos poemas mais conhecidos da literatura brasileira. 

Leia mais sobre este romântico e sua trajetória através de sua biografia completa

3. Castro Alves (1847-1871)

poetas brasileiros essenciais

Nascido em Salvador, Bahia, Castro Alves foi o principal nome da terceira fase do romantismo brasileiro, onde a temática girava em torno da abolição da escravidão e da república. Conhecido como "Poeta dos Escravos", foi frequentando saraus e festas artísticas que escreveu vários dos seus belos poemas líricos, incluindo "O Navio Negreiro" (1880), sua mais famosa obra. 

Saiba mais sobre a vertente social e revolucionária dos poemas de Castro Alves através da sua biografia completa

4. Machado de Assis (1839-1908)

poetas brasileiros essenciais

Representante do realismo brasileiro, Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro e tornou-se o principal nome da literatura nacional. Seus poemas tinham uma vertente de combate social, crítica à burguesia, e análise psicológica dos personagens. Machado foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e publicou nada menos que cinco coletâneas de poemas e sonetos. 

Se você tem interesse em saber mais do mestre da literatura nacional, leia a sua biografia completa

5. Olavo Bilac (1865-1918)

poetas brasileiros essenciais

O carioca Olavo Bilac é o principal nome da poesia parnasiana brasileira, corrente preocupada com um vocabulário nobre e uma precisão impecável. Bilac também foi um dos membros fundadores da Academia Brasileira de Letras, escreveu muitas poesias infantis e um de seus textos mais famosos é "Profissão de Fé" (1888), onde compara poetas a ourives, que trabalham detalhadamente a sua joia. 

Quer saber mais? Leia a biografia completa de Olavo Bilac. 

6. Augusto dos Anjos (1884-1914) 

poetas brasileiros essenciais

Paraibano que escrevia poemas desde os sete anos de idade, Augusto dos Anjos é considerado o principal nome do pré-modernismo, que incorporava em suas palavras a realidade brasileira. Expressava uma certa obsessão pela morte e o livro que reúne toda a sua obra poética, chamado "Eu e outros poemas" chocou a sociedade em 1912 sendo considerado de mau gosto. A obra tinha um vocabulário estranho e que não se encaixava em nenhuma corrente literária específica. 

Por isso até hoje seu livro é estudado como sendo um dos mais originais produzidos pela literatura brasileira e de grande valia para a ciência das letras. 

Leia mais sobre Augusto dos Anjos em sua biografia completa

7. Manuel Bandeira (1886-1968) 

poetas brasileiros essenciais

Chegamos na primeira fase do modernismo com o pernambucano Manuel Bandeira que teve o seu poema "Sapos" sendo lido na abertura da Semana de Arte Moderna de 1922. Os modernistas prezavam uma poesia irreverente, livre de métricas e regras e baseada em um humor nacionalista. Bandeira é até hoje um dos poetas brasileiros mais lembrados. "Vou-me Embora pra Pasárgada" está entre as suas poesias mais conhecidas. 

Saiba mais sobre Manuel Bandeira através de sua biografia completa

9. Carlos Drummond (19021987)

poetas brasileiros essenciais

O mineiro Carlos Drummond de Andrade foi um expoente da segunda fase do modernismo no Brasil, que apresentava uma tensão ideológica, política e social. Com versos marcados por ironia, com formas diferentes e originais, Drummond leva o título de mais influente poeta brasileiro do século XX. Um de seus textos mais famosos é a poesia "No meio do caminho" que marcou definitivamente a produção literária nacional. 

Entenda melhor o estilo e trajetória de Drummond através de sua biografia completa

10. Cecília Meireles (1901-1964) 

poetas brasileiros essenciais

Nasceu um ano antes de Carlos Drummond (1901), também fez parte da segunda fase do modernismo no Brasil, e um dos primeiros nomes femininos reconhecidos da literatura brasileira. Seus escritos eram espiritualistas e mais psicológicos. Dos mais de quarenta e cinco anos de produção poética, "Romanceiro da Inconfidência" (1953) é a sua coletânea mais elogiada. 

Leia mais sobre o extenso trabalho da poetisa Cecília Meireles

11. Hilda Hilst (1930 - 2004) 

poetas brasileiros essenciais

A paulistana Hilda Hilst é considerada uma das maiores escritoras em língua portuguesa do século XX, tendo produzido textos por mais de cinquenta anos. Dizia que seu trabalho buscava representar a difícil relação entre Deus e o homem. Mais de vinte livros de poesia de Hilda foram publicados. A autora também recebeu os principais prêmios nacionais de literatura, como o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (1977) e o Prêmio Jabuti (1984)

Seu livro de poesias "Cantares de perda e predileção" (1983) é indispensável para quem gosta de produções poéticas. 

12. João Cabral de Melo Neto (1920-1999)

poetas brasileiros essenciais

O pernambucano é um dos nomes de destaque da terceira geração do modernismo, pois inaugurou uma nova forma de fazer poesia no Brasil, com o concretismo. A escrita de Melo Neto, o poeta de poucas palavras, era marcada por versos capazes de aguçar sensações. 

Sua principal obra, "Morte e Vida Severina" (1955) conta a história de um retirante nordestino em busca de uma vida melhor na capital pernambucana, e até hoje rende adaptações e estudos na área cultural. 

Saiba mais sobre a poesia revolucionária de João Cabral de Melo Neto

13. Paulo Leminski (1944-1989)

poetas brasileiros essenciais

O curitibano Leminski ainda não é encaixado em nenhuma vertente poética, apesar de serem claros os traços de modernismo na sua forma livre e criativa de escrever. Herdeiro da poesia concretista, sua obra conta com mais de quinze livros publicados, cheio de jogos de palavras, recursos visuais e outros. Leminski também fez muitos trabalhos como letrista de MPB, o que teve influência sobre sua obra. 

Quer saber mais sobre a "obra maldita" desse poeta fora da caixa? Leia a sua biografia completa

14. Ariano Suassuna (1927 - 2014)

poetas brasileiros essenciais

Apesar de ter vivido na mesma época que vários dos poetas modernistas, Suassuna aparece nesta lista por ser um caso à parte na história da literatura brasileira. A valorização da cultura nordestina e de movimentos populares foi o objetivo desse paraibano bem humorado. Sete dos seus quase trinta livros são de poesia, que fazem jus à nossa rica cultura popular. 

Saiba mais sobre o criador do épico "O Auto da Compadecida" através de sua biografia completa

15. Conceição Evaristo (1946) 

poetas brasileiros essenciais

A mineira Conceição Evaristo nasceu e cresceu em uma favela de Belo Horizonte. Apenas depois de conseguir se formar em letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro é que passou a divulgar o seu trabalho como escritora. Vencedora de um Prêmio Jabuti, Conceição é um dos nomes mais fortes da escrita sobre a vivência afro-brasileira, sendo sempre lembrada e requisitada a falar da causa em meios literários e outros. 

Seu livro "Poemas da recordação e outros movimentos" (2017) é indispensável para entender questões como a tensão racial no Brasil, questões de gênero e classe. 

16. Mel Duarte (1988) 

poetas brasileiros essenciais

Uma jovem que entra nessa lista como representante de uma nova literatura brasileira que tem ganhado força através de chamados saraus, slams e afins. Mel possui dois livros de poesia publicados, foi destaque na abertura da FLIP (Feira Literária Internacional de Paraty) em 2016 e representante da literatura brasileira em um festival angolano. 

Seus versos falam da realidade do povo periférico brasileiro, da vivência de mulheres, pessoas negras e também de política, além de outros temas.

Gosta de literatura? Então você vai querer ler: