Emilia Ferreiro

Psicóloga argentina
Por Dilva Frazão

Biografia de Emilia Ferreiro

Emilia Ferreiro (1936) é uma psicóloga, pesquisadora e escritora argentina, radicada no México. Através da psicolinguística desvendou os mecanismos pelos quais as crianças aprendem a ler e escrever.

Emilia Beatriz Maria Ferreiro Schavi nasceu em Buenos Aires, Argentina, no dia 5 de maio de 1936. No fim dos anos 60, formou-se em Psicologia pela Universidade de Buenos Aires.

Emilia fez o doutorado na Suíça, sob a orientação do psicopedagogo Jean Piaget, dentro da linha de pesquisa inaugurada por Hermine Sinclair, que Piaget chamou de Psicolinguística Genética.

Em 1971, Emília voltou para a Universidade de Buenos Aires, onde constituiu um grupo de pesquisa sobre a alfabetização, do qual faziam parte Ana Teberosky, Alícia Lenzi, Suzana Fernandez, Ana Maria Kaufman e Lílian Tolchinsk.

Em 1977, após o Golpe de Estado que derrubou a presidente Isabel Perón em 1976, na Argentina, Emilia Ferreiro se exilou na Suíça, levando consigo os dados das pesquisas que realizou com sua equipe, sobre a psicogénese da língua escrita, campo não estudado por seu mestre.

Pesquisa sobre a aprendizagem

Passou a lecionar na Universidade de Genebra. Nessa época, iniciou uma pesquisa, com a ajuda de Margarida Gómez Palácio, sobre as dificuldades de aprendizagem das crianças de Monterrey, no México.

Em 1979 mudou-se para o México na companhia do marido, o físico e epistemólogo Rolando García. Neste mesmo ano, publica o livro, “Los Sistemas de Escritura em el Desarrollo del Ninõ”, em coautoria com Ana Teberosky.

Em 1982 publicou com Margarida Gómez Palácio o livro, “Nuevas Perspectivas Sobre los Proceesos de Lectura y Escritura”, resultado das pesquisas feitas com mais de mil crianças.

Emilia Ferreiro publicou obras que reúnem experiências na área de alfabetização realizadas na Argentina, Brasil, México e Venezuela:

  • La Alfabetización em Processo (1985)
  • Psicogênese da Língua Escrita (1986)
  • Los Hijos del Analfabetismo (Propuestas para la Alfabetizacíon Escolar em América Latina) (1989)

Construtivismo

Em suas pesquisas Emilia Ferreiro procurou observar como se realiza a construção da linguagem escrita, na criança. Os resultados indicam que ao se conhecer a maneira como a criança concebe o processo de escrita e as teorias pedagógicas e metodológicas, é possível apontar o caminho para que se desmistifiquem certos mitos vigentes em nossas escolas.

O termo construtivismo começou a ser divulgado no Brasil no início da década de 80. Tanto as descobertas de Piaget como as de Emilia levaram à conclusão de que as crianças têm um papel ativo no aprendizado. Elas constroem seu próprio conhecimento – dai a palavra construtivismo.

Prêmios

  • Doutor Honoris Causa da Universidade de Buenos Aires (1992)
  • Medalha Libertador da Humanidade - Assembleia Legislativa da Bahia (1994) prêmio já atribuído a Paulo Freire e a Nelson Mandela
  • Doutor Honoris Causa da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (1995) Doutor Honoris Causa da Universidade Nacional de Córdoba (1999)
  • Doutor Honoris Causa pela Universidade Nacional de Rosário (2000)
  • Ordem Nacional de Mérito Educativo, do governo brasileiro
  • Doutor Honoris Causa da Universidade de Comahue (2003)
  • Atualmente a psicóloga é professora titular do Centro de Investigação e Estudos Avançados do Instituto Politécnico Nacional, na Cidade do México.

Última atualização: 10/02/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Maria Elena Walsh (1930-2011) foi uma poetisa, escritora, cantora, compositor...
  • Juan Domingo Perón (1895-1974) foi um político, militar e estadista argentino...
  • Mafalda é a personagem mais importante do cartunista argentino Quino (1932-20...
  • Eva Perón (1919-1952) foi primeira-dama da Argentina durante o primeiro manda...