Franklin Távora

Escritor brasileiro

Biografia de Franklin Távora

Franklin Távora (1842-1888) foi um escritor brasileiro. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. É Patrono da Cadeira nº 14. Foi sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e um dos fundadores da Associação dos Homens de Letras. Foi também jornalista, advogado e político.

Franklin Távora (1842-1888) nasceu em Baturité, Ceará, no dia 13 de janeiro de 1842. Filho de Camilo Henrique da Silveira Távora e Maria de Santana da Silveira. Iniciou seus estudos em Fortaleza. Em 1854 mudou-se com os pais para o estado de Pernambuco, onde passou grande parte de sua vida. Viveu sua infância e adolescência na cidade de Goiana. Após concluir o curso de Humanidades, mudou-se para o Recife.

Em 1859 ingressou na Faculdade de Direito. No dia 6 de novembro de 1863 concluiu o curso de bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, com nota máxima. Exerceu a advocacia e foi deputado provincial. Foi diretor de Instrução Pública. Defendeu o ensino livre, enfrentando grandes polêmicas. Publicava artigos em jornais, defendendo a liberdade do ensino, dos escravos e a liberdade religiosa.

Em 1873 transferiu-se para o Pará, onde foi nomeado secretário do governo da província. Em 1874 foi para o Rio de janeiro, onde trabalhou na Secretaria do Império. Batalhou nas letras como romancista e na imprensa como jornalista.

Franklin Távora é considerado um dos precursores do Realismo, embora seus romances tenham características do Romantismo. Defendeu uma "literatura do Norte", em oposição à "literatura do Sul", considerada cheia de estrangeirismos e antinacionalismos.

Entre os seus romances regionais, se destacam "O Cabeleira", que pode ser considerado o primeiro da série "Os Romances do Norte", onde o autor retrata a vida de um bandoleiro que cometeu sérias desordens no século XVIII e terminou preso, condenado e enforcado. O segundo romance da série, "O Matuto", o autor descreve fatos ocorridos durante a Guerra dos Mascates, que foi um dos grandes acontecimentos da história pernambucana do século XVIII.

Era ligado a instituições culturais como o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, a Associação de Homens de Letras e a Academia Brasileira de letras, sendo um dos fundadores. É patrono da cadeira nº 14.

João Franklin da Silveira Távora faleceu no Rio de Janeiro, no dia 18 de agosto de 1888.

Obras de Franklin Távora

Trindade Maldita, contos, 1861
Os Índios do Jaguaribe, romance, 1862
A Trinidade da Família, drama, 1862
A Casa da Palha, romance, 1866
Um Casamento no Arrabalde, 1869
Três Lágrimas, drama, 1870
Cartas de Semprônio a Cincinato, crítica, 1871
O Cabeleira, romance, 1876
O Matuto, romance, 1878
Lourenço, romance, 1878
Lendas e Tradições do Norte, folclore, 1878
Sacrifício, romance, 1879

Veja também as biografias de:

Última atualização: 24/10/2017