Odin

Deus nórdico
Por Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura

Biografia de Odin

Odin é um dos principais personagens da mitologia nórdica. A sua entidade fala de perto a cultura do norte da Europa (região da Alemanha, Noruega, Suécia, Dinamarca e Islândia).

Se Zeus é o personagem principal da mitologia grega, Odin é a figura mais importante da mitologia nórdica sendo tido mesmo como um líder supremo.

Afinal, quem foi Odin?

Odin foi o todo poderoso, que tudo vê e tudo ouve, onipotente e onipresente no mundo dos vivos e dos mortos. Era o rei da sabedoria e possuidor do conhecimento de todas as magias.

Odin também tinha a capacidade de se transformar em toda e qualquer objeto, animal ou ser humano. 

A origem familiar de Odin

O primeiro deus de todo o universo, segundo a mitologia nórdica, teria sido Buri, que foi pai de Bor e avô de Odin.

Odin tinha dois irmãos: Vili e Vé. Os irmãos de Odin foram os responsáveis por dar aos homens uma série de dons como, por exemplo, a capacidade de comunicação e de expressão.

Os filhos de Odin

Odin é casado com a deusa Friga e tem uma série de filhos, todos deuses. São eles: Thor, Vali, Tyr, Baldr, Herod, Njord, Hoder, Vidor, Heindal e as Valquírias.

A personalidade do deus nórdico

Odin é conhecido por uma série de nomes, entre eles Wotan - esse nome é especialmente utilizado em território germânico.

O deus não era tido como um exemplo de ética e possuía muitos problemas de caráter. Ele foi profundamente admirado pelos nobres e temido pelos humildes.

Era frequente nos rituais de veneração à Odin praticarem o enforcamento, que acabava por ser lido como um sacrifício louvável, um "atalho" para se entrar no paraíso. Também durante os rituais muitas vezes animais (especialmente os machos) eram sacrificados.

A representação visual do deus

Odin costuma ser representado como um senhor idoso, com barbas brancas e longas. Nas suas imagens é possível notar que possuía dois corvos de estimação.

Outro animal importante é o seu cavalo chamado Sleipnir, um ser de oito patas capaz de caminhar por todo o lado (terra, ar e inferno).

Em muitas representações é possível ver também os lobos Gei e Freki, que andam ao lado de Odin constantemente e se alimentam, nas batalhas, dos cadáveres humanos.

Odin

Há também, por outro lado, uma série de representações de Odin como um peregrino, o que se justifica dado o fato dele ser capaz de se metamorfosear em qualquer criatura.

Por que Odin era considerado o deus da sabedoria e da cura?

Odin não nasceu dotado de toda a sabedoria, por isso teve que conquistá-la. Ele desejou tanto alcançar o conhecimento que fez um acordo com Mimir, o guardião da sabedoria.

Odin teve que oferecer um dos olhos a Mimir para ter acesso à água do poço mágico que o guardião protegia e, aí sim, ter despertado o conhecimento pleno. 

Os corvos de Odin

O deus nórdico carregava nos ombros dois corvos de estimação que chamavam Munin (memória) e Hugin (pensamento).

Os corvos tinham por hábito passarem o dia voando mundo afora, observando tudo, e durante a tarde regressavam a Odin para contarem tudo o que espiaram.

Odin

O fim trágico de Odin

O deus nórdico tem o seu fim decretado depois de ser sido devorado por Fenrir, um lobo enorme filho mais velho do deus da mentira (Loki), durante a Batalha de Ragnarok.

Rebeca Fuks
Doutora em Estudos da Cultura
Formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2010), mestre em Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013) e doutora em Estudos de Cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e pela Universidade Católica Portuguesa de Lisboa (2018).
Veja também as biografias de:
  • Zeus – deus da mitologia grega, senhor dos homens e supremo mandatário dos de...
  • Anúbis é um dos principais deuses egípcios, tido como um protetor e guardião...
  • Hades foi o deus do submundo na mitologia grega...
  • Poseidon , na mitologia grega, é o deus dos mares e oceanos...
  • Thor é um famoso deus da mitologia nórdica. Ele ficou conhecido como o deus d...