Raposo Tavares

Bandeirante paulista
Por Dilva Frazão

Biografia de Raposo Tavares

Raposo Tavares (1598-1658) foi um bandeirante paulista, pioneiro da colonização do interior do Brasil. Foi juiz ordinário da Vila de São Paulo e Ouvidor de toda a capitania de São Vicente. Recebeu do rei D. João IV, o título de Mestre de Campo.

Raposo Tavares nasceu em São Miguel de Pinheiro, no distrito de Beja, Portugal. Filho de Fernão Vieira Tavares e Francisca Pinheiro da Costa Bravo.

Em 1618 Embarca para o Brasil em companhia de seu pai que iria representar D. Álvaro Pires de Castro, donatário da capitania de Itamaracá, São Vicente e Santo Amaro. Seu pai assumiu a Capitania de São Vicente, da qual fazia parte a Vila de São Paulo.

Em 1622 casa-se com Beatriz Furtado de Mendonça, filha do bandeirante Manuel Pires e juntos tiveram dois filhos. Ficou viúvo e só depois de dez anos casa-se com Lucrécia Leme Borges de Cerqueira, também solteira e mãe de oito filhos. Lucrécia era filha do bandeirante Fernão Dias Pais. Juntos tiveram uma filha.

Nessa época, capturar índios e vendê-los rendia um bom dinheiro. A partir de 1624 o comércio se intensificou, quando a Holanda invadiu a Bahia e dificultou a vinda de escravos africanos.Teve início as "Bandeiras" para capturar os indígenas.

Bandeira contra Guairá

Em 1629, Raposo Tavares seguiu para o sul, em direção a Guairá, uma região com várias aldeias catequizadas pelos jesuítas espanhóis. Pouco a pouco as aldeias e as missões vão sendo destruídas e os índios aprisionados.

Em maio de 1629, depois de dez meses, Raposo Tavares regressa a São Paulo. Em 1632 é nomeado juiz ordinário da Vila de São Paulo.

Bandeira contra os jesuítas do Tape

Raposo Tavares parte em uma nova bandeira, em 1636, contra os jesuítas de Tape. Ocupa as aldeias e em 1638 retorna para São Paulo. O capitão-mor de São Vicente o presenteia com uma carta de sesmarias, que o torna dono de uma grande extensão de terra.

A linha de Tordesilhas havia sido anulada, as regiões do oeste do Paraná, do sul de Mato Grosso e boa parte do Rio Grande do Sul, estavam incorporadas ao Brasil.

Fracasso contra os holandeses

Em 1639, em lutas com os holandeses, Raposo Tavares e seus companheiros, são batidos nos combates marítimos e obrigados a uma retirada, partindo do Cabo de São Roque, no Rio Grande do Norte até a Bahia, no meio do território inimigo.

Mestre de Campo

Em 1640 termina a dominação espanhola. Dom João IV sob ao trono e, em 1642 Raposo Tavares recebe o título de Mestre-de-Campo.

A Bandeira dos Limites

Em fins de 1648, no comando da “Bandeira dos Limites”, parte de São Paulo, vai em direção ao interior, em busca de minas de prata. Segue o curso dos rios Guaporé, Madeira e Amazonas, até chegar em 1651 em Gurupá, atual estado do Pará. 

Com apenas 58 homens e sem a prata sonhada. Retornou a São Paulo três anos depois, tendo percorrido mais de 12 mil quilômetros, velho, abatido, doente e sem a prata que tanto sonhou..

A bandeira realizou a primeira viagem de reconhecimento geográfico da América do Sul e assegurou a posse das terras dos atuais Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Antônio Raposo Tavares morreu no Estado de São Paulo, no ano de 1658.

Última atualização: 21/04/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Anhanguera foi um bandeirante paulista, um dos primeiros a explorar o Brasil...
  • Fernão Dias (1608-1681) foi um célebre bandeirante paulista. Ficou conhecido...
  • Borba Gato (1649-1718) foi um dos mais célebres bandeirantes, participou da i...
  • Domingos Jorge Velho (1641-1705) foi um bandeirante brasileiro. Chefiou a tro...