Alceu Amoroso Lima

Escritor brasileiro

Biografia de Alceu Amoroso Lima

Alceu Amoroso Lima (1893-1983) foi um escritor, filósofo social, crítico literário e professor brasileiro, também conhecido pelo pseudônimo de "Tristão de Ataíde". Deixou importante contribuição para a formação política e cultural do país.

Alceu Amoroso Lima (1893-1983) nasceu no Rio de Janeiro, no dia 11 de dezembro de 1893. Descendente de tradicional família era neto do primeiro Visconde de Amoroso Lima e filho do industrial Manuel José Amoroso Lima. Foi aluno do Colégio Pedro II e em 1913 formou-se em Direito pela Faculdade do Rio de Janeiro. Com a morte do pai, passou a dirigir a fábrica de tecidos da família.

Em 1919, ao se tornar crítico literário do “O Jornal” adotou o pseudônimo de Tristão de Ataíde. Publicou seu primeiro livro em 1922, “Afonso Arinos”, um estudo crítico sobre a obra do escritor mineiro. Influenciado pelo Modernismo publicou importantes estudos sobre os principais poetas do movimento. Em 1928, influenciado por Jackson de Figueiredo, converteu-se ao catolicismo, se tornando um importante líder da renovação católica.

Em 1930, Alceu Amoroso Lima desenvolveu uma intensa produção literária, publicando obras sobre os mais diversos temas, entre eles, economia, sociologia e política. Em 1932, fundou o Instituto Católico de Estudos Superiores. Em 1935 é eleito para a cadeira nº 40, da Academia Brasileira de Letras. Nesse mesmo ano torna-se membro do Conselho Nacional de Educação. Em 1937, fundou a Universidade Santa Úrsula. Com a morte de Jackson de Figueiredo, passou a dirigir o “Centro Dom Vital” e a revista “A Ordem”.

Alceu Amoroso Lima foi catedrático de “Literatura Brasileira” da Faculdade Nacional de Filosofia. Em 1941 participou da fundação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. No início da década de 50 foi diretor do Departamento de Assuntos Culturais da União Pan-americana. Morou na França e nos Estados Unidos. Nessa época, ministrou cursos sobre “Civilização Brasileira” na Universidade de Sorbonne e em universidades americanas.

Alceu Amoroso Lima faleceu em Petrópolis, no Rio de Janeiro, no dia 14 de agosto de 1983.

Obras de Alceu Amoroso Lima

O Jornalismo Como Gênero Literário (1900)
De Pio II a Pio XI (1929)
Preparação à Sociologia (1931)
Debates Pedagógicos (1931)
Política (1932)
Problema da Burguesia (1932)
Pela Reforma Social (1933)
Introdução ao Direito Moderno (1933)
No Limiar da Idade Nova (1935)
O Espírito e o Mundo (1936)
Quadro Sintético da Literatura Brasileira (1936)
Elementos de Ação Católica (1938)
Idade, Sexo e Tempo (1938)
Mitos do Nosso Tempo (1943)
O Problema do Trabalho (1946)
Vozes de Minas (1946)
Mensagem de Roma (1950)
O Existencialismo e Outros Mitos de Nosso Tempo (1951)
Meditações Sobre o Mundo Interior (1953)
A Realidade Americana (1954)
O Gigantismo Econômico (1962)
Revolução, Reação ou Reforma (1964)
O Humanismo Ameaçado (1965)
Século de Presença Literária (1969)
O Direito do Homem e o Homem sem Direito (1975)
Tudo é Mistério (1983)

Veja também as biografias de:
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Ariano Suassuna (1927 - 2014) foi um escritor brasileiro. O Auto da Compadeci...
  • Graciliano Ramos (1892-1953) foi um escritor brasileiro. O romance "Vidas Sec...
  • Aluísio Azevedo (1875-1913) foi um escritor brasileiro. "O Mulato" foi o roma...
  • Oswald de Andrade (1890-1954) foi escritor brasileiro. Fundou junto com Tarsi...
  • Mário de Andrade (1893-1945) foi um escritor brasileiro. Publicou "Pauliceia...
  • Jorge Amado (1912-2001) foi um escritor brasileiro. O romance "Gabriela Cravo...
  • Euclides da Cunha (1866-1909) foi um escritor brasileiro, autor da obra "Os S...
  • Érico Veríssimo (1905-1975) foi escritor brasileiro. Olhai os Lírios do Campo...
  • Bernardo Guimarães (1825-1884) foi um romancista e poeta brasileiro. "A Escra...

Última atualização: 15/03/2016