Bauhaus

Escola alemã

Biografia de Bauhaus

Bauhaus foi uma famosa escola de artes, arquitetura e design, fundada em 1919, em Weimar, Alemanha. A filosofia da Bauhaus revolucionou a história do design e impregnou seus membros que usavam a expressão “Estilo Bauhaus” para designar seus produtos.

A Staatliches Bauhaus (em português – casa estatal de construção) foi fundada pelo arquiteto Walter Gropius, em 21 de março de 1919, em Weimar, Alemanha, como resultado da fusão da Academia de Belas Artes com a Escola de Artes Aplicadas de Weimar, com o objetivo de incentivar as relações entre os artesãos, os artistas modernos e a indústria.

Características

As características da Bauhaus foram definidas por Gropius e publicadas no primeiro manifesto da escola dizendo: “A Arquitetura é a meta de toda a atividade criadora. Completá-la e embelezá-la foi antigamente, a principal tarefa das artes plásticas... Não há diferença fundamental entre o artesão e o artista... Mas todo artista deve necessariamente possuir competência técnica. Ai reside sua verdadeira fonte de inspiração criadora... Formaremos uma escola sem separação de gêneros que criam barreiras entre o artesão e o artista. Conceberemos uma arquitetura nova, a arquitetura do futuro, onde a pintura, a escultura e a arquitetura formarão um só conjunto”.

Com o apoio de colegas arquitetos e de um grupo de artistas de vanguarda e com um modelo revolucionário a Bauhaus combatia a arte pela arte e estimulava a livre criação. “Mais importante que formar um profissional, era formar homens, ligados aos fenômenos culturais e sociais mais expressivos do mundo moderno”, dia Gropius. O ensino era elástico e contava com a participação na pesquisa conjunta, de artista, mestres de oficinas e alunos e incluía os mais diferentes tipos de criação, como a pintura, a música, a dança, a fotografia, o teatro etc.

Programa de ensino

O currículo da Bauhaus era formado por três fases. No curso preliminar, o objetivo primordial era libertar os estudantes dos preconceitos adquiridos nas escolas primárias e nos ginásios, no que diz respeito à teoria do “belo”, do conservadorismo estético e estimular seus dons pessoais. Estudavam-se nas oficinas, os problemas de forma combinados com o uso de diversos materiais. Na segunda fase eram desenvolvidos problemas mais complexos, inclusive projetos industriais, pintura, escultura, arte publicitária, teatro etc. Terminada essa fase, o aluno estava pronto para ingressar no curso de arquitetura.

Instalada inicialmente em Weimar (1919-1924) quando consolidou seu programa de ensino inovador, provocou a hostilidade dos acadêmicos e do governo local, que cortou os subsídios dados à escola. Foi então acolhida pela prefeitura de Dessau (1925-1932), onde se intensificaram a instalação de ateliers de arquitetura, escultura, fotografia, tapeçaria etc. A integração com a indústria abriu caminho para a encomenda de produtos à escola. Quando os nazistas ganharam as eleições, começou a decadência da escola. Mudou-se para um pavilhão em Berlim, quando, em 1933, a Gestapo fechou suas portas, condenando a escola por ensinar uma arte “degenerada e anti-germânica”.

Estilo Bauhaus

A escola foi um marco no design, arquitetura e arte moderna. As pessoas, acostumadas às clássicas poltronas de couro ou veludo reagiam em adquirir peças leves, de estruturas metálicas e com poucos ornamentos, no intuito de serem produzidas em larga escala. Apesar do espírito de livre criação, a filosofia da escola se estabeleceu entre seus membros que a denominavam de “Estilo Bauhaus”, que influenciou outras escolas pelo mundo.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 26/04/2018

Por Dilva Frazão
Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.