Baruch de Espinosa

Filósofo holandês

Biografia e Vida

Baruch de Espinosa (1632-1677) foi um filósofo holandês. É considerado um dos pensadores da linha racionalista, da qual faziam parte os filósofos Leibniz e René Descartes.

Baruch de Espinosa (1632-1677) nasceu em Amsterdã, na Holanda, no dia 24 de novembro de 1632. Descendente de judeus, aprendeu a língua hebraica na nova escola judaica.

Viveu numa época em que a Holanda presenciava um grande crescimento econômico. Porém, suas ideias eram consideradas nocivas pelos teólogos e religiosos. Foi acusado de blasfemador e afastado da Sinagoga de Amsterdã, sendo deserdado pela família. Para sobreviver, teve que trabalhar como polidor de lentes para lunetas.

Espinosa publicou poucas obras em vida. Sofreu muitas perseguições da imprensa. O conservadorismo religioso e filosófico fez com que que vivesse no ostracismo em boa parte de sua vida. Somente no século XX as ideias de Espinosa foram reconhecidas.

As obras de Espinosa mais conhecidas: “O Breve Tratado”, "O Tratado da Correção do Intelecto e a "Ética”, que estão inclusas na primeira parte de sua “Filosofia” (1660-1663); “Os Princípios” (1663), “Tratado Teológico-Político” (1670), quando foi obrigado a sair da cidade onde vivia, Voorsburg.

Baruch de Espinosa faleceu em Haia, na Holanda, no dia 21 de fevereiro em 1677. No mesmo ano, foi publicada a maior parte de suas obras, “Obras Póstumas”.

Última atualização: 18/11/2015