Vincent van Gogh

Pintor Holandês
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Vincent van Gogh

Vincent van Gogh (1853-1890) foi um importante pintor holandês, um dos maiores representantes do pós-impressionismo. Van Gogh morreu praticamente no anonimato, depois de uma vida atormentada que o levou ao isolamento e finalmente ao suicídio.

Com uma trajetória difícil, cheia de problemas emocionais, Van Gogh deixou uma obra comovente e vigorosa, que se constitui em um dos maiores legados artísticos da humanidade.

Infância e Juventude

Vincent Willem van Gogh nasceu em Groot Zundert, uma pequena aldeia holandesa, no dia 30 de março de 1853. Filho de um pastor calvinista, era o primogênito de seis filhos. Passou a infância melancólico e inclinado à solidão.

Gostava muito de ler, sobretudo histórias sobre os oprimidos, o que posteriormente justifica seu interesse pelo sofrimento e injustiças sociais. Em 1865 ingressou em um internato provinciano.

Desajustado no lar e insatisfeito com a estrutura da sociedade à qual pertencia, com 16 anos, aceitou a sugestão do pai e foi para Haia trabalhar com o tio que abriu a filial da Galeria Goupil, importante empresa francesa que comerciava livros e obras de arte.

Depois de três anos, insiste com o tio para viajar e ver o mundo. É então mandado para Bruxelas, onde passa dois anos. Depois vai para Londres, sempre a serviço da galeria, onde permanece dois anos e meio.

Em 1875, Van Gogh consegue realizar seu desejo de conhecer Paris, onde julgava poder libertar-se de todas as suas frustrações. Mas não gosta do emprego. Dedica-se à leitura de livros sobre arte, forma opinião e discute com os clientes. Em abril de 1876 é demitido do grupo Goupil.

Van Gogh tem 22 anos e muitas ilusões, muitas frustações e nenhum plano para o futuro. Volta para casa da família, agora em Etten, mas suas relações familiares são difíceis, só sente compreendido por Theo, seu irmão mais novo.

Van Gogh torna-se um fervoroso religioso só para fugir da sociedade, da família e da realidade que o cerca. Resolve partir para a Inglaterra onde aceita o cargo de professor de francês e alemão em uma escola primária de uma pequena cidade, mas logo as escolas não o querem.

Van Gogh volta para a Holanda e torna-se depressivo e sofre seguidas crises nervosas, passa longos períodos de solidão. Em 1877 consegue emprego em uma livraria em Dordrecht, até que decide seguir a carreira do pai. Ingressa no Seminário Teológico da Universidade de Amsterdã, mas é reprovado por falta de base.

Em seguida, ingressa no curso trimestral na Escola Evangélica, em Bruxelas. A pedido do pai, consegue o lugar de pregador missionário nas minas de carvão de Borinage, na Bélgica.

Van Gogh se relacionou de forma visceral com os mineiros do local, passou a trabalhar nas minas nas mesmas condições que aquelas pessoas, em vez de orientar e conduzir como pastor. Preocupa-se com os doentes e prega pouco o que incomodou seus superiores. Assim, foi obrigado a se afastar do cargo, sendo demitido em 1879. 

Início de carreira

Em 1880, Van Gogh vai para Bruxelas, e com o dinheiro que o irmão lhe manda, estuda anatomia e perspectiva. Agora sabe o que quer: será pintor. Passa os dias desenhando.

Em 1881 muda-se para Haia, onde é acolhido pelo pintor Mauve. Pinta aquarelas, onde aparecem marinheiros, pescadores e camponeses. Pinta gente viva e ativa e critica os personagens da pintura clássica, “gente que não trabalha”.

Escreve para o irmão “Eu não quero pintar quadros, eu quero pintar a vida”. Realiza numerosos desenhos e pinturas a óleo. No ano seguinte volta para a casa dos pais, onde passa os dias lendo e pintando.

Em março de 1885 seu pai morre repentinamente. Em abril do mesmo ano, Van Gogh pinta Os Comedores de Batata, caracterizado pelas tonalidades escuras. Sobre essa tela, o artista disse: "Poderíamos dizer que se trata de uma verdadeira pintura de camponeses. Eu sei que é". 

van gogh
Os Comedores de Batata (1885) (Museu Van Gogh, Holanda)

Esse trabalho, reúne suas concepções estéticas naquele momento, pertence à fase em que ele está se profissionalizando e dominando as técnicas de claro-escuro. Nele também vemos a influência de Millet, um dos artistas realistas mais admirados de van Gogh.

No final de 1885 Vincent viaja para Antuérpia, onde inicia estudos na Academia local e se apaixona pela cor e descobre a pintura japonesa. Em fevereiro é acolhido em Paris por seu irmão Theo. Essa é a época mais sociável do pintor. Familiariza-se com os impressionistas, Claude Monet, Auguste RenoirCamille Pissarro. Mais tarde, fica amigo de Paul Gauguin.

Pós-Impressionista

A influência dos artistas impressionistas e a crescente admiração pela arte oriental levou Van Gogh a desenvolver um estilo próprio.

O artista toma de uns a prática de construir a figura por meio de pinceladas separadas, e de outros as cores fortes e definidas. Em dois anos, Van Gogh pintou 200 quadros, entre eles, o Autorretrato (1887) e Retrato de Pére Tanguy (1887-1888):

van gogh
Autorretrato (1887) (Museu Van Gogh, Holanda)
retrato de Père Tanguy
Retrato de Père Tanguy (1888) (Coleção particular, França)

O termo Pós-Impressionismo só surgiu em 1910 quando o crítico e artista Roger Fry organizou uma exposição intitulada “Manet e os Pós Impressionistas”, onde os principais artistas eram Cézanne, Gauguin e Van Gogh.

Últimos anos

Em 1888, Van Gogh encontra-se com a saúde precária e segue os conselhos de Toulouse-Lautrec, vai para o campo e em fevereiro está em Arles, pintando ao ar livre.

Na época, Van Gogh pinta suas obras mais importantes, foram mais de 100 quadros, entre eles: Vista de Arles com Lírios (1888), Girassóis (1888), onde o amarelo é valorizado através das modulações de luz e Quarto em Arles (1888).

van gogh
Vista de Arles com Lírios (1888) Museu Van Gogh, Holanda)

vincent van gogh
Os Girassóis (1888) (Museu Van Gogh, Holanda)

van gogl
Quarto em Arles (1888) (Museu de Orsay, Paris)

Nessa época, Gauguin aceitou o pedido de Theo para ir morar com Van Gogh em troca de que ele continuasse vendendo suas telas. Mas a personalidade autocentrada de Gauguin não combinava com a sensibilidade de Vincent.

Assim, a diferença de temperamento e de atitudes diante da vida acaba explodindo em desavença. Van Gogh tem crises de humor, discute e agride o amigo. Sofre de mania de perseguição e em uma das crises tenta ferir Gauguin com uma navalha. Perde a luta e vai para a cama chorando. Arrependido, corta um pedaço da orelha e manda em um envelope para Gauguin.

Van Gogh é então levado para o hospital Saint-Paul para doentes mentais. Depois de dez dias vai para casa e pinta o Auto Retrato com a Orelha Cortada (1888).

van gogh
Autorretrato com a Orelha Cortada (1888) (Courtauld Gallery, Londres)

Em maio de 1889 ele mesmo pede ao irmão que o interne. Vai para o Hospital de Saint-Rémy-de-Provance e transforma seu quarto em um ateliê. Vigiado por um guarda, pinta paisagens. Produz mais de duzentos quadros e centenas de desenhos, entre eles uma de suas obras mais aclamadas, A Noite Estrelada (1889).

van gogh
A Noite Estrelada (1889) (Metropolitan Museum, New York)

Theo pede a Signac, um amigo pintor, que vá visitá-lo. Signac sai impressionado com a pintura de Van Gogh. Resolve levar alguns amigos à casa de Theo para ver os quadros de Vincent. 

O jornal Mercúrio de França faz elogios ao pintor. Uma exposição na Galeria de Bruxelas é organizada, mas o artista só vende a tela A Vinha Vermelha (1888), o único que teria sido vendido durante a vida do pintor.

van gogh
A Vinha Vermelha (1888) (Museu Push Kin, Moscou)

O artista deixa Saint-Rémy em maio de 1890. Vai para Auvers, sob os cuidados do Dr. Gachet, que o examina e diz que a situação é grave.

Nesse período, Van Gogh pinta mais de 200 desenhos e 40 quadros, entre eles: Campo de Trigo com Corvos (1890) e A Igreja em Auvers (1890), todos retorcidos.

van gogh
Campo de Trigo com Corvos (1890) (Museu Van Gogh, Holanda)
A Igreja de Auvers - tela de Van Gogh
A Igreja de Auvers (1890) (Museu de Orsay, Paris)

Morte de Van Gogh

Van Gogh morreu sem o reconhecimento que seu talento e sua dedicação mereciam. Depois de uma vida atormentada que o levou ao isolamento, a versão mais aceita da história é de que cometeu suicídio.

No dia 27 de julho, Van Gogh teria saído para o campo de trigo com um revólver na mão e no meio do campo disparado um tiro no peito, sendo socorrido, mas não resistiu morrendo dois dias depois.

Vincent van Gogh morreu em Auvers, França, em 29 de julho de 1890. No dia de sua morte, no sótão da Galeria Goupil, em Paris, 700 quadros amontoavam-se sem comprador.

A fama só veio após sua morte. Grande parte de sua história está descrita nas 750 cartas que escreveu para seu irmão Theo, e que evidenciava a forte ligação entre os dois.

Seis meses depois, o irmão Theo também faleceu, sendo enterrado ao lado de Van Gogh.no Auvers-sur-Oise Town Cemetery, Auvers-Sur-Oise, França.

Obras de Vincent van Gogh

A produção de Van Gogh foi intensa. Mas podemos destacar algumas obras importantes: 

  • A Igreja em Nuenen, 1884
  • Os Comedores de Batata, 1885
  • A Casa Paroquial de Nuenen, 1885
  • Caveira com Cigarro Aceso, 1886
  • Guinguette de Montmartre, 1886
  • A Italiana, 1887
  • A Ponte Debaixo da Chuva, 1887
  • Natureza Morta com Absinto, 1887
  • Dois Girassóis Cortados, 1887
  • Auto-Retrato com Chapéu de Palha, 1887
  • Pai Tanguy, 1887-1888
  • Auto-Retrato Dedicado a Gauguin, 1888
  • Terraço do Café na Praça do Fórum, 1888
  • A Casa Amarela, 1888
  • Barcos de Saintes-Maries, 1888
  • O Velho Moinho, 1888
  • La Mousmé, 1888
  • A Vinha Vermelha, 1888
  • Girassóis, 1888
  • O Quarto em Arles, 1889
  • Noite Estrelada, 1889
  • Auto-Retrato com Orelha Cortada, 1888
  • Oliveiras, 1889
  • Os Ciprestes, 1889
  • A Sesta, 1890
  • A Ronda dos Prisioneiros, 1890
  • Amendoeiras, 1890
  • A Igreja de Auvers, 1890
  • Trigal com Corvos, 1890
  • Retrato de Dr, Gachet, 1890

Frases de Van Gogh

  • "Tanto na vida como na pintura, posso muito bem ficar sem Deus; mas não posso, sem sofrer, ficar sem algo que é maior do que eu, que significa a minha vida inteira: a força de criar."
  • "Os quadros mais bonitos são aqueles com que sonhamos quando fumamos cachimbo na cama, mas que jamais pintamos."
  • "Há leis de proporção, de luz, de sombra e de perspectiva, que é preciso conhecer para desenhar um motivo, se essa ciência nos falta, arriscamos travar eternamente uma luta estéril e não conseguimos nunca criar."
  • "São vastas extensões de trigo sob céus tempestuosos e não tive dificuldades para expressar a tristeza e a extrema solidão."
  • "Quando amamos siceramente o que é reaçmente digno de amor, sem dispersar o amor entre as coisas insignificantes, nulas e enfadonhas, obtemos a nosso redor mais luz - e isso dá mais força."
Dilva Frazão
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Piet Mondrian (1872-1944) foi um pintor holandês que despontou no começo do s...
  • Rembrandt (1606-1669) foi um pintor, gravador e desenhista holandês. Um dos m...
  • Johannes Vermeer (1632-1675) foi um pintor holandês, um dos expoentes do Barr...
  • Frans Post (1612-1680) foi um pintor holandês. Chegou ao Brasil na comitiva d...
  • Hieronymus Bosch (1450-1516) foi um pintor holandês que se destacou com suas...
  • Gabriel Metsu (1629-1667) foi um pintor holandês do período Barroco, um expoe...
  • Baruch de Espinosa (1632-1677) foi um filósofo holandês. è considerado um dos...
  • Hugo Grotius (1583-1645) foi um jurista holandês, considerado um dos fundador...
  • M. C. Escher (1898-1972) foi um artista gráfico holandês, conhecido por seus...
  • Erasmo de Roterdã (1466-1536) foi um teólogo e escritor holandês, o maior vul...