Piet Mondrian

Pintor holandês

Biografia de Piet Mondrian

Piet Mondrian (1872-1944) foi um pintor holandês que despontou no começo do século XX e sua obra virou um símbolo poderoso da modernidade.

Pieter Cornelis Mondriaan (1872-1944), conhecido como Piet Mondrian, nasceu em Amersfoort, Holanda, no dia 7 de março de 1872. Em 1892 ingressou na Academia Real de Artes de Amsterdam. Quando era iniciante pintava paisagens, mas já revelava uma inquietação peculiar ao moldar a natureza, os moinhos e as igrejas com uma visão geométrica do mundo.

Suas obras mais antigas seguiram o estilo da Escola de Haia e dos impressionistas de Amsterdam. Por volta de 1909 começou a pintar em um estilo mais abstrato. Ao longo dos anos, objetos e paisagens foram se decompondo em traços básicos. Para Mondrian o mínimo era o máximo. “Na natureza, a superfície das coisas é bela, mas sua imitação é sem vida”, dizia ele.

Em 1911 foi para Paris onde manteve contato com os artistas abstratos e cubistas, entre eles, Pablo Picasso e Georges Braque. Voltou à Holanda durante a Primeira Guerra mundial. Ele e seus companheiros do grupo holandês “De Stijl” (O Estilo) estabeleceram conceitos onipresentes na arquitetura e no design quando seus padrões geométricos foram copiados em objetos, cadeiras, luminárias etc.

Na base de sua pintura estava uma utopia de fundo religioso. Ele era entusiasta da Teosofia - doutrina esotérica criada pela russa Madame Blavatsky. Como fruto da filosofia humanista e espiritual sincrética extraiu a noção de que por baixo da matéria, uma engrenagem básica constituiria a essência do mundo. Ao abraçar a abstração continuou pintando flores, símbolo universal feminino para a Teosofia.

As composições clássicas com quadrados e retângulos delimitados por linhas pretas só surgiram quando o artista estava perto dos 50 anos. Ele rompera com os colegas do De Stijl por não aceitar a adoção de linhas diagonais. No estilo radical de Piet Mondrian só tinha lugar os traços horizontais e verticais. Na paleta de tintas, apenas as cores primárias, o vermelho, o azul e o amarelo, mais o preto e o branco.

Piet Mondrian morou mais de uma vez em Paris evoltou à Holanda já consagrado. Durante a Segunda Guerra Mundial se exilou em Nova York, onde se permitia ouvir jazz e boogie-woogie e transpôs para a tela o andamento urbano e o ritmo agitado desses gêneros.

Entre suas obras de Piet Mondrian destacam-se: “Árvores a Luz da Lua” (1908), “A Árvore Vermelha” (1908), “Lírio” (1909), “O Moinho Vermelho” (1910), “A Árvore Cinzenta” (1912), “Macieira em Flor” (1912), “Composição (árvore)” (1913), “Composição Com Cores B” (1917), “Broadway Boogie-Woogie” (1942), entre outras.

Piet Mondrian faleceu em Manhattan, em Nova York, Estados Unidos, no dia 1 de janeiro de 1944.

Veja também as biografias de:
  • Vincent van Gogh Van Gogh (1853-1890) foi um importante pintor holandês, um dos maiores repres...
  • Frans Post (1612-1680) foi um pintor holandês. Chegou ao Brasil na comitiva d...
  • Rembrandt (1606-1669) foi um pintor, gravador e desenhista holandês. Um dos m...
  • Johannes Vermeer (1632-1675) foi um pintor holandês, um dos expoentes do Barr...
  • Gabriel Metsu (1629-1667) foi um pintor holandês do período Barroco, um expoe...
  • Baruch de Espinosa (1632-1677) foi um filósofo holandês. è considerado um dos...
  • Hugo Grotius (1583-1645) foi um jurista holandês, considerado um dos fundador...
  • M. C. Escher (1898-1972)foi um artista gráfico holandês, conhecido por aprese...
  • Erasmo de Roterdã (1466-1536) foi um teólogo e escritor holandês, o maior vul...
  • Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um pintor italiano. "Mona Lisa" foi uma das...

Última atualização: 11/07/2017