Anita Garibaldi

Revolucionária brasileira
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Anita Garibaldi

Anita Garibaldi (1821-1849) foi a "Heroína dos Dois Mundos". Recebeu esse título por ter participado, no Brasil e na Itália, ao lado de seu marido Giuseppe Garibaldi, de diversas batalhas. Lutou na Revolução Farroupilha (Guerra dos Farrapos), na Batalha dos Curitibanos e na Batalha de Gianicolo, na Itália. 

Anita de Jesus Ribeiro da Silva, conhecida como Anita Garibaldi, nasceu em Morrinhos, então município de Laguna, Santa Catarina, no dia 30 de agosto de 1821. Filha de Bento Ribeiro da Silva, um modesto comerciante de Laguna, descendente de família portuguesa vinda dos Açores, e de Maria Antônia de Jesus. 

Com a morte de seu pai, Anita foi obrigada a se casar com o sapateiro Manuel Duarte de Aguiar. No dia 30 de agosto de 1835, com apenas 14 anos, casou-se na Igreja Matriz de Santo Antônio dos Anjos. O casamento durou apenas três anos, pois o marido se alistou no exército imperial e Anita voltou para casa de sua mãe.

Anita e Giuseppe Garibaldi

Em 1839, Anita conhece Giuseppe Garibaldi, general italiano que desembarcou no Rio de Janeiro, em 1935, fugindo de seu país, após se unir ao movimento “Jovem Itália”, e lutar pela independência dos Estados espalhados pela península italiana.

Com o fracasso do golpe, Garibaldi foi condenado à morte, começando então uma vida de exílio. Refugiou-se na França e depois veio para o Brasil, onde já se encontravam outros exilados italianos.

No Rio de Janeiro, Garibaldi participou de uma companhia de navegação de cabotagem. No Rio Grande do Sul aderiu à Guerra dos Farrapos – movimento rebelde do período regencial no qual os gaúchos tutavam pela autonomia da província, contra os altos impostos e o desinteresse do governo central pelos problemas locais.

A Guerra dos Farrapos, também conhecida como Revolução Farroupilha, durou dez anos, tomou a cidade de Porto Alegre e, com o apoio da Assembleia Provincial, em 1836, proclamou a República de Piratini. Com o auxílio de Garibaldi o movimento se propagou. Em 1939, foi proclamada, em Santa Catarina, a República Juliana.  

Nesses anos de guerra, Anita Ribeiro da Silva, que também lutava na revolução, conhece Giuseppe Garibaldi. Anita, já unida a Garibaldi, participou ativamente do combate em Imbituba, Santa Catarina e da batalha de Laguna onde carregou e disparou um canhão.

Durante a Batalha de Curitibanos, Anita foi capturada pelas tropas do Império. Grávida de seu primeiro filho foi informada que seu marido havia morrido. Inconformada, conseguiu fugir a cavalo e saiu a sua procura, localizando o marido vivo na cidade de Vacaria.

Casamento

Giuseppe e Anita foram perseguidos pela Marinha do Império até fugirem para o Uruguai, onde ela passou a se dedicar ao lar. No dia 16 de setembro de 1840 nasceu seu filho Domênico Menotti. O casal teve mais dois filhos, Teresita e Ricciott. Em 1842, casaram-se na paróquia de San Bernardino, em Montevidéu.

Batalhas na Itália

Em 1847, Garibaldi enviou Anita e os filhos para a casa da mãe, em Nice. Em maio, Giuseppe  partiu com 63 integrantes dos "camisas vermelhas", a bordo do navio Esperança, a caminho da Itália. Na Itália, Anita acompanhou o marido nas lutas para a unificação do país, como na batalha do Gianicolo, demonstrando grande bravura.

Morte

Em 1849, Garibaldi e Anita seguiram para os combates em Roma, mas foram perseguidos e, durante a fuga de Roma, vestida de soldado e grávida de cinco meses, Anita Garibaldi adoeceu em Orvieto, próximo à província de Ravenna, acometida por febre tifoide não resistiu.

Anita Garibaldi faleceu em Mandriole, Itália, no dia 04 de agosto de 1849. Em Roma, na colina de Gianicolo, em sua homenagem, foi erguido um monumento equestre, onde foram enterrados seus restos mortais.

Por sua bravura, Anita foi chamada de heroína dos dois mundos”. Seu nome é lembrado na denominação de dois municípios de Santa Catarina, Anita Garibaldi e Anitópolis.

Se gostou de conhecer a biografia de Anita Garibaldi, acreditamos que você também gostará de ler o artigo A biografia das 20 pessoas mais importantes para a história do Brasil.

Dilva Frazão
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Luiza Trajano é uma empreendedora e empresária brasileira responsável por lid...
  • Carolina Maria de Jesus (1914-1977) foi um a escritora brasileira, considerad...
  • Claudia Jimenez foi uma atriz brasileira conhecida por suas interpretações hu...
  • Tarsila do Amaral (1886-1973) foi pintora e desenhista brasileira. O quadro "...
  • Cecília Meireles (1901-1964) foi poetisa, professora, jornalista e pintora br...
  • Cora Coralina (1889-1985) foi uma poetisa e contista brasileira. Publicou seu...
  • Ruth Rocha (1931) é uma importante escritora brasileira de literatura infanto...
  • Ana Néri (1814-1880) foi a pioneira da enfermagem no Brasil. Prestou serviços...
  • Anita Malfatti Anita Mafaltti (1889-1964) foi uma artista plástica brasileira. A mostra exp...
  • Princesa Isabel (1846-1921) foi regente do Império no Brasil. Filha de D. Ped...