Camille Pissarro

Pintor francês

Biografia de Camille Pissarro

Camille Pissarro (1830-1903) foi um pintor francês um dos líderes do Movimento Impressionista, o único pintor a participar das oito exposições independentes realizadas pelo grupo em Paris.

Jacob Abraham Camille Pissarro nasceu em St. Thomas, nas Ilhas Virgens, antiga colônia dinamarquesa no Caribe. Filho de Abraham Gabriel Pissarro, um judeu português e de Rachel Manzano Pomie, natural da República Dominicana. Com 12 anos foi estudar em um internato em Paris. De volta à terra natal passou a cuidar do comércio da família e no tempo livres se dedicava à pintura.

Em 1849 conheceu o pintor dinamarquês Fritz Melbye, que estava a serviço do governo dinamarquês para estudar a fauna e a flora da Venezuela. Convidado por Melbye passou dois anos viajando em uma expedição que atravessou a Venezuela. Em 1855 retornou para a França. Estudou em várias instituições acadêmicas, entre elas, a Escola de Belas Artes e a Academia Suíça. Como aluno de Jean-Baptiste-Corot, foi classificado no catálogo para as exposições do Salão de Paris, em 1859. Nessa época, seu estilo era bastante tradicional.

Camille Pissarro
Paisagem em Montmoreny (1859)

Em busca de novas paisagens mudou-se para Pontoise, na região rural do norte da França. Em 1869 foi morar em Louveciennes, na margem do rio Sena. Em 1870, durante a guerra franco-prussiana, Pissarro se refugiou em Londres. Doze pinturas a óleo datam desse período em Londres, entre elas, “Landscape Near Louveci” (1870), “The Avenue Sydenham” (1871) e “Lower Norwood” (1871).

Camillo Pissarro
Lower Norwood (1871)

Ao voltar para a França participou de um grupo de artistas sem definição que passou a produzir quadros acabados ao ar livre, resultando em telas menores e pessoais. Para representar a luz do Sol na água, usavam pinceladas rápidas e “interrompidas”, em vez de serem modeladas suavemente. As cores dos objetos eram modificadas pelo ambiente e foram introduzidos reflexos coloridos nas sombras.

Camille Pissarro
Bank of the Oise Nera Pontoise (1873)

Em 1874, rejeitados pelo Salão e precisando de sucesso comercial, o grupo formado por cerca de 30 artistas, entre eles, Monet, Renoir, Cézanne, Degas, Sisley e Pissarro realizou sua primeira exposição independente. O entusiasmo de Pissarro o levou a ser um dos principais incentivadores da exposição realizada no estúdio do fotógrafo Nadar. Alguns dias depois, o crítico Louis Leroy falou de “impressionistas” se referindo ao quadro de Monet “Impressões, Nascer do Sol”, que retratavam a impressão de uma cena e não a realidade. A expressão acabou dando nome ao movimento.

Camille Pissarro foi o único pintor “Impressionista” a participar das oito exposições do grupo, mas na época da última exposição, em 1886, o gênero havia mudado profundamente com a inclusão de artistas como Gauguin, Georges Seurat e Paul Signac, cujas contribuições nem sempre eram admiradas por alguns artistas mais antigos. Pissarro exibiu telas usando a mais nova técnica “pontilhista”, com o uso de cores puras aplicadas em pontos tão pequenos que se fundiam e formavam um tom intermediário quando vistos a uma distância apropriada. O uso dessa técnica levou aos artistas a serem chamados de “Neo-Impressionistas”. Desde 1895, uma doença ocular o obrigou a trabalhar em ambientes fechados. Suas últimas obras foram paisagens urbanas de Paris e Rouen, realizadas através de janelas.

Camille Pissarro
Boulevard Montmartre (1897)

Camille Pissarro realizou seu trabalho usando as mais diversas técnicas, desde o óleo, a aquarela, a litografia e a água-forte. Suas telas formam um brilhante conjunto de paisagens tanto rural quanto urbana. Sua obra se caracterizou por uma paleta de cores suaves e pela firmeza com que consegue captar a natureza e os efeitos de luz e sombra embora não se veja os detalhes daquilo que está sendo retratado.

Camille Pissarro faleceu em Paris, França, no dia 13 de novembro de 1903.

Veja também as biografias de:
  • Claude Monet (1840-1926) foi um pintor francês, considerado um dos mais impor...
  • Henri Matisse (1869-1954) foi um pintor desenhista, gravurista e escultor fra...
  • Paul Gauguin (1848-1903) foi um importante pintor francês, um dos maiores rep...
  • Auguste Renoir (1841-1919) foi um dos mais importantes pintores do Impression...
  • Paul Cézanne (1839-1906) foi um pintor pós-impressionista francês. Sua obra r...
  • Édouard Manet (1832-1883) foi um pintor francês do século XIX. Muitas vezes r...
  • Eugéne Delacroix (1798-1863) foi um pintor francês romântico que possui, entr...
  • Edgar Degas (1834-1917) foi um pintor impressionista francês, consagrado por...
  • Fernand Léger (1881-1955) foi um pintor francês, um dos mais destacados pinto...
  • Georges Braque (1882-1963) foi um pintor francês. Junto com Pablo Picasso deu...

Última atualização: 15/03/2018