Édouard Manet

Pintor francês

Biografia de Édouard Manet

Édouard Manet (1832-1883) foi um pintor francês do século XIX. Muitas vezes relacionado aos impressionistas, produziu telas com um estilo marcante, com o uso de novos temas e novas técnicas que desafiaram a sociedade da época.

Édouard Manet (1832-1883) nasceu em Paris, França, no dia 23 de janeiro de 1832. Filho de um funcionário do Ministério da Justiça detestava a ideia de seguir a carreira do pai, pois se desinteressava por tudo que não fosse desenho.

Em 1848 é reprovado no exame de admissão para a Escola Naval. O pai insiste e o engaja na tripulação do Le Havre et Guadaloupe, navio-escola que parte para o Rio de Janeiro. O ajudante de camareiro de 17 anos recebe do comandante pinceis e tintas para pintar as despensas do navio. “Foi a primeira vez que lidei com tintas”, recordou Manet, anos depois.

Passados dois meses, Manet está de volta à França e por insistência do pai, tenta novamente o exame da Escola Naval, mas é reprovado. Conhece Suzanne Leenholf, professora de piano de seus irmãos. Em 1850, matricula-se no ateliê de Thomas Couture.

Em 1852 nasce seu filho da união com Suzanne. Em 1853 visita Dresden, Praga, Mônaco e Viena e vai pela primeira vez à Itália. Em 1856, depois de seis anos, abandona o ateliê de Couture. Divide um estúdio com o conde de Balleroy, pintor de animais. Em 1857 faz sua segunda viagem à Itália.

Em 1859, sua obra O Bebedor de Absinto é recusada no Salão, pois violava alguns princípios estéticos. Apresenta pessoalmente a tela a Couture, que não se conteve: “Meu amigo, só existe um bebedor de absinto aqui – o pintor que produziu tamanha barbaridade”. Mais de 60% dos quadros tinham sido recusados, o que provocou uma reação dos artistas. Foi preciso a polícia intervir. 

manet
O Bebedor de Absinto (1859)

Em 1861, Manet expõe O Cantor Espanhol (1860), que significou seu debut na cena artística de Paris. Em 1862 participa da fundação da Sociedade dos Gravuristas. Conhece Victorine Maurent, sua musa inspiradora.

Édouard Manet
O Cantor Espanhol (1860)

Em 1863, Édouard Manet provoca celeuma com a obra Almoço na Relva, a tela levada ao Salão dos Recusados causa um dos maiores escândalos na história da arte moderna. Pessoas verdadeiras pousaram para o pintor e uma senhorita, bastante conhecida, estava nua, e isso era demais para a moral da época, que só aceitava figuras nuas em alegorias ou temas mitológicos. A obra abriu caminho, anos depois, para os rebeldes impressionistas.

manet
Almoço na Relva (1863)

Nesse mesmo ano, casa-se com Suzanne Leenhoff. No Salão de 1864 expõe “Os Anjos no Túmulo de Cristo”. Em 1865, a tela Olímpia (1863) provoca mais um escândalo no Salão.

Manet
Olímpia (1963)

Em 1866, O Tocador de Pífano, é apresentado ao Salão, mas é recusado. Em 1867 realiza sua primeira exposição individual. Em 1868 expõe em Le Havre, O Toureiro Morto (1865), que recebe a Medalha de Prata. Nesse mesmo ano, pinta: “O Retrato de Émile Zola”, “O Almoço no Ateliê” e “A Praia de Boulogne”.

manet
O Tocador de Pífano (1866)
manet
O Toureiro Morto (1865)

Em 1872 organiza uma exposição e um só comprador adquire 22 telas e pagou 35 mil francos. A partir de 1873, com “Na Praia”, as pinceladas crescem, marcam os quadros com manchas cromáticas de diferentes tonalidades. As sombras ficam mais luminosas e ocupam maior espaço. As superfícies tornam-se mais vibrantes e sugestivas. Em 1875, a tela Argenteuil (1874) é aceita no Salão.

Manet
Argenteuil (1874)

Em 1881, o júri do Salão decide conceder a Manet uma medalha de segunda classe com “Retrato Explorador Perthuiset”. Em janeiro de 1882 retrata uma garçonete na tela O Bar no Folies-Bergère. Nesse mesmo ano, envia sua última tela ao Salão “Um Ângulo do Café-Concerto” (1879).

Seu tempo está dividido entre seus amores, seu trabalho no estúdio, seus bate-papos com os amigos impressionistas no Café Chantat e os cuidados com uma infecção na perna, resultado de uma insuficiência circulatória, que se torna cada vez mais grave. No dia 19 de abril de 1883, Manet é operado. Uma amputação da perna o leva a uma septicemia.

manet
O Bar no Folies-Bergère (1882)

Édouard Manet faleceu em Paris, França, no dia 30 de abril de 1883. No ano seguinte, em sua homenagem, realizou-se uma Exposição Póstuma, na Escola Nacional de Belas Artes, em Paris.

Veja também as biografias de:
  • Claude Monet (1840-1926) foi um pintor francês, considerado um dos mais impor...
  • Henri Matisse (1869-1954) foi um pintor desenhista, gravurista e escultor fra...
  • Paul Gauguin (1848-1903) foi um importante pintor francês, um dos maiores rep...
  • Auguste Renoir (1841-1919) foi um dos mais importantes pintores do Impression...
  • Paul Cézanne (1839-1906) foi um pintor pós-impressionista francês. Sua obra r...
  • Edgar Degas (1834-1917) foi um pintor impressionista francês, consagrado por...
  • Eugéne Delacroix Eugène Delacroix (1798-1863) foi um dos maiores pintores românticos franceses...
  • Georges Braque (1882-1963) foi um pintor francês. Junto com Pablo Picasso deu...
  • Gustave Courbet (1819-1877) foi um pintor francês, um dos pioneiros da pintur...
  • Toulouse-Lautrec Toulouse Lautrec (1864-1901) foi um pintor pós-impressionista e desenhista fr...

Última atualização: 07/05/2019

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.