Claude Monet

Pintor francês

Biografia de Claude Monet

Claude Monet (1840-1926) foi um pintor francês considerado um dos mais importantes pintores da Escola Impressionista. O termo impressionista surgiu durante uma exposição realizada em 1874, quando o quadro de Monet, "Impressão, Nascer do Sol", foi criticado por retratar a “impressão” de uma cena e não a realidade.  O termo que fora usado pejorativamente se tornou corrente e Monet passou a ser considerado o chefe da Escola Impressionista, uma das mais importantes da história da pintura. Seu quadro encontra-se hoje no Museu Marmottan Monet, em Paris.

Oscar-Claude Monet nasceu em Paris, França, no dia 14 de novembro de 1840. Filho de um modesto comerciante com cinco anos mudou-se com a família para Saint-Adresse, próximo ao porto de Le Havre, na Normandia. Desejava ser pintor e recebeu o incentivo da tia Marie-Jeanne Lacadre, uma amante da pintura. Com 15 anos ficou conhecido em sua cidade por fazer e vender caricaturas. Duas influências marcantes despertaram-lhe o interesse pela luz e pela cor: descobriu as gravuras do japonês Hokusai e a pintura de Eugène Boudin, que o incentivou a praticar a pintura ao ar livre e se tornar um pintor paisagista, pouco comum na época.

Entre 1859 e 1860, Monet viveu em Paris, onde se entusiasmou com as pinturas de Charles Daubigny e Constant Troyon na Escola de Barbizon. Apesar da insistência da família, recusou-se a ingressar na Escola de Belas Artes e preferiu visitar os locais frequentados pelos inovadores da época. Passou a trabalhar na Academia Suíça, onde se tornou amigo do ainda estudante, Camille Pissarro. A convocação para o serviço militar na Argélia interrompeu a experiência. Em 1862, Monet voltou a Paris para estudar no ateliê de Charles Gleyre, onde conheceu a maioria dos principais artistas da época, como Renoir, Cézanne, Édouard Manet e Alfred Sisley.

No verão de 1869, Claude Monet e Auguste Renoir se instalaram no balneário de Bougival, uma pequena comunidade localizada na margem esquerda do rio Sena, onde produziram uma série de telas consideradas como os primeiros exemplos do estilo que posteriormente seria denominado de “Impressionista”. Os quadros produzidos ao ar livre retratavam a natureza, a luz do Sol na água, as mudanças de luz, tudo com pinceladas largas que iam de encontro à tradição acadêmica da época.

Claude Monet
Banhistas de Grenouillière (1869)

Em 1870, Claude Monet casou-se com Camille Doncieux, mãe de seu filho Jean, nascido em 1867. Para fugir da guerra franco-prussiana, como a maioria dos artistas, a família refugiou-se em Londres, onde junto com Pissarro conheceu o marchand Paul Durand-Ruel, mais tarde seu agente, e depois nos Países Baixos. De volta à França, em 1872, instalou-se em Argenteuil, um pequeno povoado no subúrbio de Paris, cercado de campos, nas margens do Sena, onde as belas paisagens serviram de inspiração para numerosas obras.

Claude Monet
Regata em Argenteuil (1872)

Em 1872 esteve em Le Havre, onde a luz do amanhecer e seus reflexos sobre a água o inspiraram para a elaboração da tela “Impressões, Nascer do Sol”, onde usou a típica pincelada “interrompida”. Em 1874, rejeitados pelo Salão Oficial, o grupo de pintores que partilhava algumas técnicas e certos temas, organizou sua primeira exposição no estúdio parisiense do fotógrafo Félix Nadar. A tela “Impressões, Nascer do Sol” (1872) foi criticada pelo pintor e escritor Louis Leroy, por retratar “impressões” de uma cena e não a realidade. O título da obra deu origem à Escola Impressionista.

Claude Monet
Impressões, Nascer do Sol (1872)

Apesar do sucesso de algumas obras, Monet vivia em dificuldade financeira e levava uma vida de nômade. Entre 1874 voltou para Argenteuil recebendo ajuda de Manet e Pissarro. Na casa alugada, ele pintava flores plantadas por ele, retratos de Camille e dos amigos. Recebia visita de vários pintores e essa época foi o período mais fértil do Impressionismo.

Claude Monet
Mulher com Sombrinha (1875)

Em agosto de 1878 o artista mudou-se para Vétheuil onde pinta aproximadamente 150 obras, entre elas, “Vétheuil”. Nesse mesmo ano nasce seu filho Michel. Em 1879, com a morte de Camille, Monet e seus filhos se instalam na casa de Alice Hoschedé, esposa de um de seus patrocinadores, em Poissy. Em 1883, muda-se para Giverny, a noroeste de Paris, próxima ao rio Sena, local que serviu de inspiração para belas pinturas. Em 1892 casa-se com a viúva Alice Hoschedé, com quem viveu até a morte.

Claude Monet morreu em Giverny, França, no dia 5 de dezembro de 1926.

Veja também as biografias de:
  • Henri Matisse (1869-1954) foi um pintor desenhista, gravurista e escultor fra...
  • Paul Gauguin (1848-1903) foi um importante pintor francês, um dos maiores rep...
  • Auguste Renoir (1841-1919) foi um dos mais importantes pintores do Impression...
  • Paul Cézanne (1839-1906) foi um pintor pós-impressionista francês. Sua obra r...
  • Édouard Manet (1832-1883) foi um pintor francês do século XIX. Muitas vezes r...
  • Eugéne Delacroix (1798-1863) foi um pintor francês romântico que possui, entr...
  • Edgar Degas (1834-1917) foi um pintor impressionista francês, consagrado por...
  • Georges Braque (1882-1963) foi um pintor francês. Junto com Pablo Picasso deu...
  • Fernand Léger (1881-1955) foi um pintor francês, um dos mais destacados pinto...
  • Gustave Courbet (1819-1877) foi um pintor francês, um dos pioneiros da pintur...

Última atualização: 19/09/2018