Cornélio Penna

Escritor brasileiro
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Cornélio Penna

Cornélio Penna (1896-1956) foi um escritor brasileiro que se destacou no Segundo Tempo do Modernismo no Brasil. Desenvolveu também as atividades de pintor e gravador.

Cornélio Oliveira Penna nasceu em Petrópolis, Rio de Janeiro, no dia 20 de fevereiro de 1896. Tinha um ano quando a família se transferiu par Itabira do Mato Dentro, Minas Gerais, terra da família de seu pai

No ano seguinte ficou órfão de pai e com a mãe e os irmãos muda-se para São Paulo. Em 1900 retornou para Itabira, onde ficou durante um ano, época de grande importância para seus futuros romances..

Em 1901, seguiu com a família para a cidade de Campinas, onde sofreu um acidente e perdeu a visão direita. Depois de fazer o primário em várias escolas, em 1910, ingressou no Ginásio Culto à Ciência. Nessa época, despertou seu interesse pela literatura e pela pintura.

Em 1913, seguiu para a capital paulista e em 1914 ingressou na Faculdade de Direito, período em que escreveu os seus primeiros ensaios literários que foram publicados em O Floreal.

Em 1919, Cornélio Penna se forma em Direito. Em seguida vai morar no Rio de Janeiro onde começou a trabalhar na imprensa. Em seguida, conseguiu um emprego público, mas o abandonou em 1941.

Carreira de pintor

Em 1920, Cornélio Penna iniciou sua carreira de pintor. Ao realizar sua primeira exposição chegou a alcançar certa projeção. Desenvolveu atividades de gravador, ilustrador e desenhista trabalhando para diversos jornais.

Em 1935 encerra a carreira de pintor por considerar seus trabalhos apenas uma “literatura desenhada”.

Carreira literária

Ainda em 1935, Cornélio Penna publicou seu primeiro romance Fronteira, que tem como ambiente a cidade de Itabira de Mato Dentro (embora não apresente a cidade pelo nome) onde aparecem os cenários e a atmosfera da velha cidade do ferro, com suas ladeiras e casarios antigos.

Faz também referência a Maria Santa, figura estranha do lugar, que para os habitantes era revestida de uma áurea de santidade.

Profundamente introspectivo, tudo no romance decorre na fronteira entre o sonho e a realidade, entre o passado e o presente, entre o natural e o sobrenatural, entre a lucidez e a loucura.

Fora do caminho dos romances da época, a obra se constituiu um marco, um ponto de partida de uma nova linha do romance brasileiro.

Dentro da mesma corrente do primeiro romance, Cornélio Penna escreveu mais três romances de ficção:

  • Dois Romances de Nico Horta (1938)
  • Repouso (1948)
  • A Menina Morta (1954)

A obra A Menina Morta foi o mais importante de seus romances, recebeu o Prêmio Carmem Dolores Barbosa, de São Paulo. Bem menos estranha que as anteriores, o enredo se desenrola em uma fazenda do Estado do Rio, ao tempo da escravidão. Com essa obra, Cornélio começa a despertar o interesse do leitor.

Como os personagens de seus próprios livros, Cornélio Penna era um homem de temperamento estranho e amigo da solidão. Quase sempre viveu ao lado da mãe, casando-se no ano da morte desta, em 1943, não deixando filhos.

Com o tempo, Cornélio afastou-se do ambiente literário, vivendo cada vez mais dentro de seu próprio mundo.

Cornélio Pena faleceu em Petrópolis, Rio de Janeiro, no dia 12 de fevereiro de 1958.

Em 1958 sua obra foi reunida em “Romances Completos de Cornélio Penna”, junto com os fragmentos de romance inacabado “Alma Branca”, e um caderno de reprodução de suas pinturas e desenhos.

Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Ariano Suassuna (1927 - 2014) foi um escritor brasileiro. O Auto da Compadeci...
  • Graciliano Ramos (1892-1953) foi um escritor brasileiro. O romance "Vidas Sec...
  • Euclides da Cunha (1866-1909) foi um escritor brasileiro, autor da obra "Os S...
  • Aluísio Azevedo (1875-1913) foi um escritor brasileiro. "O Mulato" foi o roma...
  • Jorge Amado (1912-2001) foi um escritor brasileiro. O romance "Gabriela Cravo...
  • Mário de Andrade (1893-1945) foi um escritor brasileiro. Publicou "Pauliceia...
  • Oswald de Andrade (1890-1954) foi um escritor brasileiro. Fundou junto com Ta...
  • Érico Veríssimo (1905-1975) foi um escritor brasileiro. "Olhai os Lírio do Ca...
  • Luis Fernando Verissimo Luis Fernando Veríssimo (1936) é um escritor brasileiro. Famoso por suas crôn...