Gustavo Kuerten

Ex-tenista brasileiro

Biografia de Gustavo Kuerten

Gustavo Kuerten (1976) é um ex-tenista brasileiro. Vencedor de três torneios de Roland Garros é o segundo brasileiro a entrar para o Hall da Fama do Tênis, honraria até então só concedida a Maria Esther Bueno.

Gustavo Kuerten, conhecido como “Guga”, nasceu em Florianópolis, Santa Catarina, no dia 10 de setembro de 1976. Filho de Aldo Kuerten, jogador amador e juiz de tênis, e de Alice Kuerten. Com o incentivo do pai começou a jogar tênis com 6 anos de idade. Seu primeiro treinador foi Paulo Allebrandt. Com 8 anos de idade ficou órfão de pai. Com 14 anos começou a ser treinado por Larri Passos, que viu um futuro promissor na carreira do atleta. Como juvenil foi vice-campeão do Orange Bowl e chegou a ser o nº 3 do mundo em simples e o nº 2 em duplas. Foi campeão em duplas em Roland Garros.

Carreira profissional

A carreira profissional de Gustavo Kuerten teve início em 1995. Em 1996, ainda desconhecido do público, fez parte da equipe brasileira que disputou a “Copa Davis” em três oportunidades. Na primeira derrotou o Chile (3 x 2), em dupla com Jaime Oncins. Depois, derrotou a Venezuela (4 x 1), quando fez sua estreia em simples. Na terceira, contra a Austrália (4 x 1), alcançou a primeira divisão da competição. Ainda nesse mesmo ano, entre outros torneios, Guga venceu o seu primeiro ATP, nas duplas, e conquistou o primeiro título de torneios Challengers.

Em 1997, Guga disputou pela primeira vez um “Grand Slam”, no Australian Open. Venceu André Agassi pela primeira vez no ATP de Memphis. Foi o primeiro tenista masculino brasileiro a vencer o torneio de “Roland Garros”. Era apenas o 66º tenista do mundo, mas após derrubar grandes campeões, chegou à final derrotando o espanhol Sargi Bruguera (3 x 1) tornando-se o jogador nº 14 do mundo. Após o jogo, Guga subiu as escadas do estádio, que comportava 16 mil pessoas e, abraçou seu técnico, sua mãe e seu irmão Rafael, cativando o público. Entre outras disputas, conquistou os títulos da ATPs, de duplas, de Estoril, Bolonha e Stuttgart, com Meligeni.

Ainda na década de 90, Gustavo Kuerten conquistou diversos títulos da ATP e do Masters Series. Foram 50 vitórias, chegando ao 5º lugar do ranking dos tenistas. No ano 2000, Guga conquistou o bicampeonato de “Roland Garros”. Chegou ao posto nº 1 do mundo, com 63 vitórias. Tornou-se o primeiro tenista da América do Sul a atingir essa posição. Levou o Brasil à semifinal da Copa Davis. 2001 foi o ano em que Guga conquistou o tricampeonato de Roland Garros. Foram 60 vitórias, chegando ao final do ano em 2º lugar no ranking.

Sempre acompanhado de seu trainador Larri Passos, no ano de 2002, Guga conquistou 25 vitórias, entre elas, o seu primeiro título no “Brasil Open”, na Costa do Sauipe. Nesse ano, começou o tratamento para as dores constantes no quadril. Foi submetido a uma cirurgia no quadril direito, em Nashville, EUA.  Em 2003, conquistou o título do ATP de Auckland e terminou com o título do ATP de São Petersburgo. Foram 41 vitórias durante esse ano.

Em 2004, Guga conquistou o “Brasil Open”. No Roland Garros, venceu Roger Federer, então o nº 1 do mundo, chegando às quartas de final. Jogou nas Olimpíadas de Atenas. Totalizou 23 vitórias. Nesse mesmo ano, foi submetido a uma segunda cirurgia no quadril direito, em Pittsburgh, EUA. Em 2005, Guga competiu em 16 jogos e conquistou 6 vitórias. Nos anos de 2006 e 2007, foram poucas competições. Em 2007 perdeu seu irmão Guilherme, que era portador de deficiência física e mental e a quem sempre entregava seus trofeus. Em 2008 realizou uma turnê de despedida do circuito mundial, se despedindo oficialmente em 25 de maio na quadra central de Rolans Garros.

A partir de 2010, Gustavo Kuerten recebeu diversas condecorações, entre elas: A Cruz do Mérito desportivo, concedida pelo Ministério dos Esportes. Eternizou suas mãos na Calçada da Fama do Maracanãzinho, durante o Rio Champions, e o Troféu Philippe Chartrier, da Federação Internacional de Tênis, em Paris. Nesse mesmo ano, se casa em cerimônia reservada com Mariana Soncini.

Em 2012, na sede do Hall da Fama, em Newport, EUA, Guga ingressou oficialmente no Hall da Fama do Tênis Internacional. Nesse mesmo ano, realizou partidas amistosas com o equatoriano Nicolás Lapentti e com o sérvio Novak Djokovic. Em 2014 lançou a autobiografia “Guga – Um Brasileiro”. Desde 2000, o tenista mantém o Instituto Gustavo Kuerten, uma associação sem fins lucrativos, com sede em Florianópolis (SC), com objetivos educacionais, esportivos e sociais, de caráter filantrópico.

No dia 11 de junho de 2017, Gustavo Kuerten foi homenageado, antes da final masculina de Roland Garros entre Rafael Nadal e Stan Wawrinka, na edição que comemora os 20 anos de seu primeiro título no Grand Slams de Paris. Guga esteve acompanhado de sua esposa e seus dois filhos, Luís Filipe e Maria Augusta. O maior tenista sul-americano conquistou o mundo com seu esporte e sua simpatia.

Veja também as biografias de:
  • Rafael Nadal (1986) é um tenista espanhol. Com 19 anos já havia conquistado o...
  • Roger Federer (1981) é um tenista suíço, um dos melhores jogadores de todos o...
  • Serena Williams (1981) é uma tenista norte-americana...
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Romero Britto (1963) é um famoso pintor brasileiro. Radicado em Miami, nos EU...
  • Vinicius de Moraes Vinícius de Moraes (1913-1980) foi um poeta e compositor brasileiro. "Garota...
  • Mauricio de Sousa (1935) é um cartunista e empresário brasileiro. Criou a "Tu...
  • Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) foi um poeta brasileiro. "No meio do C...
  • Luiz Gonzaga (1912-1989) foi um músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compo...
  • Castro Alves (1847-1871) foi um poeta brasileiro. O último grande poeta da Te...

Última atualização: 25/07/2017

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.