Anna Paes

Proprietária de engenho na época colonial brasileira

Biografia de Anna Paes

Anna Paes (1617-1674) foi proprietária do Engenho Casa Forte, um dos mais importantes engenhos de cana de açúcar de Pernambuco, local da mais notável vitória na luta contra o domínio holandês do Brasil colônia.

Anna Paes (Anna Gonçalves Paes de Azevedo) (1617-1674) nasceu no engenho Jerônimo Paes, depois Casa Forte, Recife, Pernambuco, provavelmente no ano de 1917. Filha de Jerônimo Paes de Azevedo, rico dono de terras e senhor do Engenho Jerônimo Paes e de Isabel Gonçalves Froes, filha de Diego Gonçalves, o fundador do citado engenho, que se estendia por uma grande área localizada nas imediações do Passo do Fidalgo, à margem esquerda do rio Capibaribe.

Anna Paes foi educada de acordo com os costumes portugueses. Além do português, falava e escrevia o latim e mais tarde o holandês e o alemão. Com 18 anos já ficara viúva do capitão Pedro Correia da Silva que faleceu enfrentando os holandeses na defesa do Forte de São João Batista do Brum, após três meses de casamento. Com a morte de seu pai, passou a administrar e engenho transformando-o em um dos melhores da capitania de Pernambuco. Vivia com sua mãe, alternando sua moradia entre o engenho e uma casa localizada na Rua do Bom Jesus, no centro do Recife.

Em 1637, Anna Paes casa-se com Charles de Tourlon, capitão do exército holandês, com quem teve uma filha, Isabel de Tourlon. Acusado de cumplicidade com os brasileiros em uma revolta contra os holandeses, por determinação de Maurício de Nassau, é deportado para a Holanda levando consigo a filha Isabel. Após a confirmação oficial da morte do marido, em 1644, Anna casa-se com o capitão holandês Gilbert de With, alto representante da Companhia das Índias Ocidentais.

No dia 17 de agosto de 1645, as dependências do engenho foram ocupadas pelas tropas holandesas comandadas por Henrique Van Huss, após serem rechaçadas dos Monte das Tabocas. Na ocasião o engenho serviu de fortificação para os holandeses, mas os soldados pernambucanos, comandados pelo sargento-mor Antônio Dias Cardoso, atacam o engenho e saem vitoriosos. A derrota na Batalha de Casa Forte custou aos holandeses por volta de 37 mortos, muitos feridos e mais de 330 prisioneiros.

Em 1654, com o fim do domínio holandês no Brasil, Anna Paes, por ser casada com um holandês, foi considerada igualmente holandesa e teve todos os seus bens confiscados e seguiu deportada para a Holanda com seu marido e seus dois filhos, Kornelius e Elizabeth. Seu engenho foi a leilão e a Casa Grande destruída. Posteriormente a localidade onde ficava o engenho foi denominada “Casa Forte”. O atual bairro de Casa Forte tem a principal avenida denominada 17 de Agosto. A primitiva capela que antecedeu a atual, remonta da época do próprio engenho.

Anna Paes faleceu em Dondrecht, na Holanda, no dia 21 de dezembro de 1674.

Veja também as biografias de:
  • Mestre Ataíde (1762-1830) foi um pintor brasileiro da época colonial. Foi um...
  • Carolina Maria de Jesus (1914-1977) foi um a escritora brasileira, considerad...
  • Cecília Meireles (1901-1964) foi poetisa, professora, jornalista e pintora br...
  • Tarsila do Amaral (1886-1973) foi pintora e desenhista brasileira. O quadro "...
  • Ruth Rocha (1931) é uma importante escritora brasileira de literatura infanto...
  • Princesa Isabel (1846-1921) foi regente do Império no Brasil. Filha de D. Ped...
  • Cora Coralina (1889-1985) foi uma poetisa e contista brasileira. Publicou seu...
  • Ana Néri (1814-1880) foi a pioneira da enfermagem no Brasil. Prestou serviços...
  • Lygia Fagundes Telles (1923) é uma escritora brasileira. Romancista e contist...
  • Rachel de Queiroz (1910-2003) foi uma escritora brasileira. A primeira mulher...

Última atualização: 01/06/2016

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.