Epicuro

Filósofo grego

Biografia de Epicuro

Epicuro (341-271 a.C.) foi um filósofo da Grécia Antiga, o fundador do “Epicurismo” – sistema filosófico que proclama o prazer obtido mediante a prática da virtude como o único bem superior do homem.

Epicuro nasceu na ilha de Samos, Grécia, no ano 341 a.C. Desde muito jovem interessou-se pela filosofia. Assistiu às aulas do filósofo platônico Pânfilo.

Com 18 anos viajou para Atenas, onde ouviu os ensinamentos de Xenócrates, sucessor de Platão na Academia. Após diversas viagens ensinou em Mitilene, Lampsaca.

Escola de Epicuro

Em 306 a.C. voltou a Atenas e comprou uma propriedade e fundou sua própria escola que chamou de “Jardim”, onde formou uma comunidade em que conviveu com amigos e discípulos.

Pregava um bom relacionamento entre mestre e aluno. Era um filósofo pessimista, mas um pessimista sorridente.

Pregava ele que a vida é quando muito uma tragédia. Que não somos os filhos de Deus, mas os enteados da natureza. “Nascemos e vivemos por acaso.” “Depois da morte não há outra vida”.

Epicuro não acreditava na imortalidade. “Por que temer a morte e os infernos, se a alma não passa de um conjunto de átomos que se desintegram com o corpo?”

Supõem os historiadores que Epicuro foi o primeiro homem da história a sugerir a Teoria darwiniana. Escreveu um esboço extraordinariamente moderno, da evolução da espécie, 2 300 anos antes de Darwin.

Epicurismo

Segundo os estudiosos, o epicurismo é essencialmente a filosofia da Grécia em crise, e significou uma moral para gente com medo do mundo, do qual fugia para se confinar no estreito egoísmo.

No sistema filosófico de Epicuro era dever do homem, tornar a sua vida presente a melhor possível, onde o supremo bem está no prazer.

Epicuro aparece na história como o filósofo do prazer, os mais tranquilos prazeres do pensamento. Para ele, o supremo bem está no prazer autêntico obtido mediante a prática da virtude, como o único bem supremo do homem. 

Pregava ele que o sábio deve afastar-se dos desejos impetuosos, cheios de violência e angústia, deve evitar as paixões eróticas ou políticas, que serão fontes de dor.

Os Homens devem desembaraçar-se do temor aos deuses e das ambições, para obter o uso racional e moderado dos prazeres.

Segundo o epicurismo, o homem deve cultivar a felicidade da vida simples. Aprender a gozar do pouco que tem e evitar os excitamentos de ambicionar mais.

Ser contente e cultivar um tranquilo senso de humor. Aprender a sorrir diante das loucas ambições de vossos amigos, mas também auxiliá-los nas suas necessidades.

A filosofia de Epicuro baseia-se no prazer da amizade. Para ele, o homem deveria desenvolver o talento de adquirir amigos. Dizia ele: “Não podeis ser mais felizes do que quando partilhais vossa felicidade com vossos amigos”.

Epicuro mostrou-se um amigo tão devotado porque era um egoísta e pregou a doutrina do egoísmo, mas um egoísmo esclarecido, baseado na regra do dar e tomar:

“Deveis dar prazer a fim de receber prazer. Não deveis infligir qualquer injúria, se não desejais sofrer qualquer injúria. Vivei e deixai viver, pois o mais sensível meio de ser egoísta é não ser egoísta. Sereis vosso melhor amigo sendo um bom amigo para os outros”.

Para o epicurismo os homens não devem temer a morte e os infernos, se a alma não passa de um conjunto de átomos que se desintegram com o corpo.

Epicuro elaborou de física, astronomia, meteorologia, teologia e ética, mas de seu trabalho só se conhece três cartas e uma coleção de sentenças morais e aforismos. 

Epicuro faleceu em Atenas, Grécia, no ano 271 a. C.

Frases de Epicuro

  • De todos os prazeres do mundo, o maior e o mais duradouro é a amizade.
  • A morte não é nada para nós, pois, quando existimos, não existe a morte, e quando existe a morte, não existimos mais.
  • A amizade e a lealdade residem numa identidade de almas raramente encontrada.
  • Nada é bastante ao homem para quem tudo é demasiado pouco.
  • Queres ser rico? Pois não te preocupes em aumentar os teus bens, mas sim em diminuir a tua cobiça.
Veja também as biografias de:
  • Aristóteles (384-322 a.C) foi um importante filósofo grego. Um dos pensadores...
  • Tales de Mileto (624-558 a.C.) foi um filósofo, matemático e astrônomo grego,...
  • Sócrates (470-399 a.C.) foi um filósofo grego. “Conhece-te a ti mesmo” é a es...
  • Heráclito (540 a.C. – 470 a.C.) foi um filósofo pré-socrático da Ásia Menor...
  • Anaxímenes (585 a.C-524 a.C.) foi um filósofo grego, do período pré-socrático...
  • Demócrito (460-370 a.C.) foi um filósofo grego do período pré-socrático e agr...
  • Parmênides (510 – 445 a. C.) foi um filósofo grego da Antiguidade, o primeiro...
  • Anaximandro (610 a.C. – 546 a.C.) foi um filósofo grego, pré-socrático. Acred...
  • Empédocles (495 a.C-430 a.C.) foi um filósofo grego pré-socrático. Afirmava q...
  • Anaxágoras (500 a.C.-428 a.C.) foi um filósofo do período pré-socrático da Ás...

Última atualização: 12/08/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.