Franz Liszt

Músico húngaro

Biografia de Franz Liszt

Franz Liszt (1811-1886) foi um músico húngaro. Considerado o maior pianista de sua época, aliou uma sólida cultura musical e um gosto requintado e tornou-se um grande compositor orquestral.

Franz Liszt nasceu na vila de Raiding, Doborján, na Hungria, no dia 22 de outubro de 1811. Era filho de Anna Maria Lager e de Adam Liszt, violinista e cantor do coro da igreja local.

Seu pai era administrador das propriedades do Príncipe Nicolas Eszterházy.

Candidato napoleônico ao trono húngaro, o príncipe foi protetor de Joseph Haydn e de Ludwig van Beethoven.

Infância e juventude

Franz Liszt desde pequeno revelou sua sensibilidade para a música e recebia aulas do pai assimilando tudo com extrema facilidade.

Com cinco anos Liszt começou a compor. Com nove anos de idade apresentou-se como pianista, na cidade de Oldenburgo. O sucesso foi tanto que o príncipe quis ouvir o jovem interprete.

Depois da apresentação na corte, além dos aplausos, o casal nobre ofereceu-lhe uma rica roupa bordada e um álbum que pertencera a Haydn, com assinaturas de várias pessoas ilustres.

Após mais um sucesso na apresentação em Presburgo e pensando no futuro do filho, a família resolve morar em Viena, quando Franz estava com dez anos.

Na capital austríaca, Franz estuda piano gratuitamente, com o professor Czerny, que foi aluno de Beethoven, enquanto Salieri, mestre da capela da corte, lhe ensina teoria musical.

Depois de dois anos de estudos, sua primeira apresentação foi brilhante. O programa constava de músicas que exploravam o efeito do virtuosismo do jovem. Os jornais o acolheram como um fenômeno.

Liszt em Paris

Meses depois a família volta para a Hungria, onde Liszt apresenta concertos em Budapeste. Em seguida, vão para a França, onde Liszt é matriculado no Conservatório Nacional de Paris.

O diretor da escola recusa o aluno por ser estrangeiro. O velho Liszt não se abalou, pois os comentários vindos do exterior abriram a expectativa do público parisiense em relação ao jovem virtuose.

Com treze anos Franz apresenta seu primeiro concerto público no Teatro Louvois. O jovem é aclamado pela imprensa.

Franz Liszt inicia uma fase de excessivo trabalho, que o obriga a tirar um período de descanso no litoral francês.

Em agosto de 1827, morre seu pai, e junto com sua mãe, fixa residência em Paris onde passa a lecionar música, abandonando temporariamente os concertos.

Liszt apaixona-se por uma aluna, Carolina, filha do Conde Saint Cricq, e as aulas se prolongam mais do que o normal. Obrigado a se afastar da amada, recolhe-se ao isolamento.

Em 1830, a revolução contra a monarquia de Carlos X, consegue tirar Liszt da apatia. Estabelece grande amizade com Frédéric Chopin e conhece Niccolò Paganini, com quem aprende a importância da atitude e do comportamento em cena.

Em 1835, conhece a Condessa Marie d'Agoult, com quem fixa residência na Suíça, período que deixou de lado o piano e se dedicou à composição.

Rapsódias Húngaras

Franz Liszt partiu para Veneza, quando ficou sabendo que uma enchente do Danúbio espalhara a ruína pela Hungria. Resolve doar a renda de três recitais aos compatriotas.

Uma delegação oficial húngara convida-o a visitar Budapeste e ele aceita. Recebido como herói, foi alvo de homenagens nacionais.

Franz Liszt
Museu Franz Liszt, Budapeste

Tudo que Liszt ouviu da música de seu povo, extraiu material para compor as vinte “Rapsódias Húngaras”.

A Rapsódia n.º 4 que foi escrita em 1847 se tornou a mais popular, pela extravagância dos ritmos e pelo apaixonado élan de suas melodias.

Por um equívoco, Liszt se inspirou em melodias ciganas e não na autêntica música folclórica, como descobriu no século XX, Bartók e Kodály.

Liszt na Rússia

Com 31 anos, a convite da imperatriz Alexandra Feodorovna, Liszt segue para Rússia. Na corte de Weimar, na Prússia, viveu dez anos exercendo a função de mestre de capela.

Nesse período, apresenta recitais na Turquia, Dinamarca, Polônia, Portugal e Espanha.

No palácio de Altenburg, apaixonado pela princesa Elizabeth Carolyne Ivanovska, Liszt compõe sem parar e cria suas obras mais importantes: Poemas Sinfônicos, Sonata em Si Menor e Fausto-Sinfonia.

Em 1860, recorre a Roma para anular o casamento da princesa, mas não é atendido. Quatro anos depois Carolyne fica viúva, mas após ter hesitado durante longo tempo, em 1865 decidiu-se pela vida religiosa e à música sacra.

Últimos anos

Liszt passou seus últimos anos compondo e lecionando. Viveu o suficiente para ver a consagração de Richard Wagner – seu genro, casado com sua filha Cosima.

Com a morte de Wagner em 1883, acentuou-se o sentimento de solidão que o acompanhou até a morte.

Franz Liszt faleceu em consequência de uma pneumonia, em Bayreuth, Alemanha, no dia 31 de julho de 1886.

Obras de Franz Liszt

  • Harmonias Poéticas e Religiosas (1848)
  • Mazeppa (1851)
  • Sonata para Piano em Si Menor (1853)
  • Sinfonia de Dante (baseada na Divina Comédia)
  • Álbum de um Viajante (três volumes)
  • A Beira de uma Fonte
  • A Tempestade
  • Os Sinos de Genebra
  • Anos de Peregrinação (1854)
  • Os Prelúdios (1854)
  • Sinfonia de Fausto (1855)
  • Lendas (1863)
  • Rapsódias Húngaras (1846-1885) (vinte)
Veja também as biografias de:
  • Nikola Tesla (1858-1943) foi um inventor austro-húngaro que deixou contribuiç...
  • Luiz Gonzaga (1912-1989) foi um músico brasileiro. Sanfoneiro, cantor e compo...
  • Caetano Veloso (1942) é um músico brasileiro, um dos criadores do movimento t...
  • Renato Russo (1960-1996) foi um músico brasileiro, cantor e compositor da ban...
  • Raul Seixas (1045-1989) foi um músico, compositor e cantor brasileiro, consid...
  • Bob Marley (1945-1981) foi um cantor e compositor jamaicano, que consolidou o...
  • Gilberto Gil (1942) é um músico brasileiro, um dos criadores do Movimento Tro...
  • Toquinho (1946) é um cantor, compositor e violonista brasileiro. É conhecido...
  • Johann Sebastian Bach (1685-1750) foi um músico, compositor e organista alemã...
  • John Lennon (1940-1980) foi um músico inglês, líder da banda The Beatles, con...

Última atualização: 05/11/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.