Franz Boas

Antropólogo norte-americano

Biografia de Franz Boas

Franz Boas (1858-1942) foi um antropólogo naturalizado norte-americano de origem alemã. Exerceu influência decisiva para o desenvolvimento da Antropologia, sobretudo nos Estados Unidos.

Franz Boas nasceu em Minden, Alemanha, no dia 9 de julho de 1858. Filho de um comerciante judeu e de uma professora de jardim de infância que tiveram grande influência na formação de suas ideias sobre raça e etnicidade. Cursou Física e Geografia nas universidades de Heidelberg e Bonn e se doutorou em Física, em 1881, pela Universidade de Kiel.

Entre 1883 e 1884, Franz Boas realizou uma expedição entre os esquimós na ilha de Baffin, no Canadá. Em 1886 participou de uma expedição científica na Colúmbia Britânica no Canadá e nos Estados Unidos, onde resolveu se estabelecer em 1887. Lecionou na Universidade de Clark, Massachutts. Em 1899 transferiu-se para a Universidade de Colúmbia, em Nova Iorque, onde dirigiu o departamento de Antropologia mais influente do país.

Franz Boa especializou-se em línguas e culturas da sociedade indígena americana. Foi o fundador da “Escola Relativista”, na qual o campo de estudos era a “cultura” e sua evolução desde as sociedades primitivas. Estabeleceu que cada cultura é uma unidade formada por um conjunto de elementos inter-relacionados e dependentes. Suas ideias se opõem às teses “evolucionistas” que atribuem uma excessiva importância à noção de desenvolvimento cultural independente e que utiliza um método comparativo que impedia considerar como um conjunto as relações culturais de cada grupo.

Para Franz Boas, cada cultura apresenta um desenvolvimento condicionado tanto pelo ambiente social como o geográfico, como também pela forma em que ela utiliza e enriquece os materiais culturais procedentes de outras culturas. Para Franz, as distintas culturas, inferiores ou superiores devem ser estudadas a partir de seu interior e não sob uma perspectiva “etnocêntrica”, de um observador situado em uma cultura dita “superior”. Só depois de efetuar esse estudo é que se pode fazer uma comparação das histórias tribais com o objetivo de levar uma eventual formação das leis gerais de desenvolvimento.

Franz Boas dirigiu diversos periódicos, entre eles, Publications of the Jesuph Norrth Pacific Expeditions (1900-1930), Publications of the American Etnological Society (1907-1942), Journal of American Folklore (1908-1924), Columbia University Contributions to Antropology (1913-1936) e o International Journal of American Linguistics (1917-1929). Foi o cofundador da Associação Americana de Antropologia. Foi presidente da Associação Americana para o Desenvolvimento da Ciência.

Franz Boas deixou uma enorme quantidade de obras, entre elas, destacam-se: “A Mente do Homem Primitivo” (1911), obra que foi considerada um dos textos fundamentais da Antropologia, “Handbook of Americanan Indian Languages, uma importante contribuição no campo das línguas pré-colombianas, “Raça Linguagem e Cultura” (1914), “Arte Primitiva” (1928), “Anthropology and Modern Life” (1929) e “General Anthropology” (1942).

Franz Boas faleceu em Nova Iorque, Estados Unidos, no dia 21 de dezembro de 1942

Veja também as biografias de:
  • Darcy Ribeiro (1922-1997) foi antropólogo, sociólogo, educador, escritor e po...
  • Claude Lévi-Strauss (1908-2009) foi um antropólogo, sociólogo e humanista fra...
  • Alfred Radcliffe-Brown (1881-1955) foi um antropólogo inglês. Destacou-se pel...
  • Martin Luther King (1929-1968) foi um ativista norte americano, lutou contra...
  • Thomas Edison (1847-1931) foi um dos maiores inventores da humanidade. Sua ma...
  • Abraham Lincoln (1809-1865) foi presidente dos Estados Unidos. Decretou a ema...
  • Edgar Allan Poe (1809-1849) foi um poeta, escritor, romancista, crítico liter...
  • Barack Obama (1961) é um político norte-americano. O 44º presidente dos Estad...
  • Walt Disney (1901-1966) foi empresário norte-americano. Fundou a...
  • Bill Gates (1955) é um empresário norte-americano, um dos fundadores da Micro...

Última atualização: 07/02/2018