Ulisses Tavares

Poeta brasileiro
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Ulisses Tavares

Ulisses Tavares (1950) é um poeta, escritor, professor universitário publicitário, dramaturgo, compositor e roteirista brasileiro. Faz parte do cenário da chamada poesia marginal. Seu estilo poético é considerado irônico e de forte conteúdo social.

Ulisses Tavares nasceu em Sorocaba, São Paulo, no dia 08 de maio de 1950. Com nove anos escreveu seu primeiro livro de poesias e teve alguns poemas publicados na Folha de Sorocaba e no Diário de Sorocaba.

Em 1963, mimeografou alguns poemas e realizou exposição em varais nas praças públicas de São Paulo.

Nos anos 70, recitou poemas em São Paulo, que ele chamou de “performances poético-corporais”, inspirado nas ideias do psicanalista e comunista alemão Wilhelm Reich.

Primeiras publicações

Em 1977, Sábato Magaldi publicou o seu primeiro livro de poesias, “Pega Gente”.

Em 1978, o poeta incursionou pelo ramo do jornalismo com o jornal Poesias Populares, cujo objetivo, era a divulgação de poemas desconhecidos escritos pelos chamados poetas marginais.

Entre 1978 e 1990, Ulisses Tavares foi o editor do Núcleo Pindaíba Edições e Debates, junto com Aristides Klafke, Arnaldo Xavier e Roniwalter Jatobá, em São Paulo.

Entre 1982 e 1986, Ulisses Tavares publicou os livros de ficção: Garcia Quer Brincar (1982), Dias Azuis Claros e Escuros (1986) e Sete Casos do Detetive Xulé (1986).

Ainda nos anos 80, trabalhou com vídeo-poemas e experimentou a eletro-poesia. Em 1994, Ulisses fundou a UTI Edições Criativas.  

Poesias de Ulises Tavares

Por Um Triz

A gente perde um amor por
tão pouco.
o lugar que não se foi
rua desviada

Olhar não cruzado
rua desviada
frase não ousada
não recolhida instantes após.
Amor que perdi
quem me ensinou. 

Além da Imaginação

Tem gente passando fome.
E não é a fome que você imagina entre uma refeição e outra.
Tem gente sentindo frio.
E não é o frio que você imagina entre o chuveiro e a toalha.
Tem gente muito doente.
E não é a doença que você imagina entre a receita e a aspirina.
Tem gente sem esperança.
Mas não é o desalento que você imagina entre o pesadelo e o despertar.
Tem gente pelos cantos.
E não são os cantos que você imagina entre o passeio e a casa.
Tem gente sem dinheiro.
E não é a falta que você imagina entre o presente e a mesada.
Tem gente pedindo ajuda.
E não é aquela que você imagina entre a escola e a novela.
Tem gente que existe e parece imaginação.

O autor também faz apresentações stand up, ministra palestras e oficinas, tudo sobre poesia. Ulisses é defensor dos animais, sentimento que expôs no livro “Poemas Que Latem ao Coração”

Obras de Ulisses Tavares

  • Eu Entre Nós (1979)
  • Caindo Na Real (1984)
  • Só Não Venha de Calça Branca (1986)
  • Aos Pouco Fico Louco (1987)
  • Pulso (1995)
  • Histórias Quentes de Bichos e Gentes (2003)
  • Diário de Uma Paixão (2003, versos dirigidos ao público jovem)
  • Meu Brasil de A a Z (2005)
  • Quando Nem Freud Explica, Tente a Poesia (2007)
  • Viva a Poesia Viva (2009)
  • A Maravilhosa Sabedoria das Coisas (2010)
Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de: