Antônio Ferreira da Costa Azevedo

Industrial brasileiro

Biografia de Antônio Ferreira da Costa Azevedo

Antônio Ferreira da Costa Azevedo (1882-1950) foi industrial brasileiro. Proprietário da usina Catende, foi o pioneiro na irrigação dos canaviais. Desenvolveu uma política de adubação, tanto química quanto orgânica, como também o uso do vinhoto. Implantou a primeira usina de álcool anidro do Brasil.

Antônio Ferreira da Costa Azevedo (1882-1950) nasceu no engenho Trapuá, no município de Tracunhaém, Pernambuco, no dia 16 de fevereiro de 1882. Filho de Domingos Ferreira de Souza e Azevedo e de Josefa Araújo de Souza Ferreira. Seus pais eram primos, fato comum na sociedade canavieira do século XIX.

Estudou no colégio do professor Manuel Xavier de Andrade Vasconcelos, em Tracunhaém. Logo cedo deixou os estudos para trabalhar como capataz no engenho do seu pai. Trabalhou no engenho Camarazal, pertencente ao filho do Barão de Tracunhaém. Durante sete anos foi arrendatário do engenho Banguê.

Em 1913 adquiriu a pequena usina Cumbe, no vizinho estado da Paraíba, que havia sido parcialmente destruída por uma cheia do rio Paraíba. Empreendeu grandes reformas e a usina produziu durante cinco anos. Depois de vender a usina, voltou para Pernambuco, para assumir uma oferta da firma Mendes Lima, grande negociante no ramo de exportação do açúcar e que tornou-se proprietária de inúmeras usinas.

Em 1907 o grupo Mendes Lima, adquiriu a usina Catende. Em 1912, efetuou uma grande reforma, aumentando sua capacidade de produção. Em seguida ofereceu a usina à firma Costa Oliveira e Cia., desde que Costa Azevedo fosse o gerente. Em 1918 o negócio é fechado e o objetivo era torná-la a mais importante usina de açúcar do Brasil.

Trabalhando na usina, foi aos poucos afastando seus sócios, tornando-se o único proprietário da maior usina da América do Sul, formando uma sociedade anônima com seus filhos e genros.

Antônio Ferreira da Costa Azevedo, Tenente, como era conhecido, foi pioneiro na irrigação dos canaviais, construindo açudes e canais de irrigação. Desenvolveu uma política de adubação, tanto química quanto orgânica, como também contratou um engenheiro agrônomo para desenvolver o uso do vinhoto. Estimulou atividades sociais para benefícios dos empregados com a criação de escolas primárias, nos vários engenhos da usina.

Foi sua usina que implantou a primeira destilaria de álcool anidro do Brasil, em 1936. Sua inauguração contou com a presença do presidente do Instituto de Açúcar e do Álcool, Leonardo Truda. Com grande dedicação sua usina mantinha a maior safra do país.

Com sérios problemas coronários, que foram se agravando, faleceu deixando o comando de suas empresas em mãos de seu filho, João da Costa Azevedo.

Antônio Ferreira da Costa Azevedo faleceu no Recife, Pernambuco, no dia 20 de março de 1950.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 22/11/2012