Eurípides

Dramaturgo grego
Por Dilva Frazão

Biografia de Eurípides

Eurípides (484-406 a. C.) foi um dramaturgo grego, criador de personagens profundamente humanos, privilegiou as mulheres e fez delas as verdadeiras heroínas. Na obra “Medéia”, Eurípedes deu vida a um dos personagens mais importe do teatro universal.

Eurípides nasceu em Salamina, Grécia, por volta de 484 a. C. em uma família humilde. Era considerado excêntrico por seus contemporâneos, tinha o costume de meditar e escrever em completo isolamento em uma gruta em frente ao mar.

Eurípides nunca tomou parte dos negócios públicos, mas em suas tragédias apresentava uma  constante preocupação política. Sempre se reunia com Anaxágoras e outros filósofos.

Eurípides escreveu em torno de 93 peças, mas só foram resgatadas 19 tragédias e fragmentos de outras obras.A primeira tragédia de Eurípides, “As Pelíadas”, apresentada no festival de teatro ateniense, em homenagem a Dioniso, em 455 a. C. não chegou até nós. Participou 22 vezes do festival, venceu quatro, sendo a primeira em 441 a. C.

Foi um dos três grandes representantes da tragédia grega, ao lado de Sófocles e Ésquilo. Foi considerado por Aristóteles o poeta mais trágico entre todos eles.

Medéia

Medéia (431 a. C.) foi uma das mais conhecidas obras de Eurípides. Nela, ele deu vida a um dos personagens mais representados no teatro universal.

Medeia é a esposa traída, que para se vingar do marido infiel, mata sua rival e seus próprios filhos. O momento culminante da tragédia é a oração que dirige aos filhos.

Características do teatro de Eurípides

Eurípides escreveu sobre os deuses e heróis da Grécia, mas desmistificou Tseu e Agamenom, Apolo e Artêmide, Menelau e Demofonte. Todos ganharam uma dimensão humana, até então inédita.

Eurípides privilegiou as mulheres e fez delas as verdadeiras heroínas. Ao contrário dos homens, em geral fracos, os personagens femininos concentram coragem e ternura, ódio e paixão.

Capazes de abnegação e sacrifícios pela pátria e pelos filhos, como “Ifigênia”, que aceita renunciar a própria vida, reclamada pelos deuses para permitir a expedição grega a Troia.

Eurípedes foi um dos primeiros a tratar do amor em suas tragédias: cantou o amor conjugal, o amor materno e o amor arrebatado.

Eurípides inovou a tragédia com a introdução de um “prólogo explicativo” e do “deus ex machina”, personagem ou acontecimento imprevisto e alheio à trama que surge para solucionar uma situação de conflito,

O coro, para ele, só tinha função ocasional e indireta, ao contrário da encenação e da indumentária, que ganharam grande espaço em sua tragédia.

Outras Obras

Em 428 a. C. Eurípides apresentou “Hipólito”, obra que inspirou as Fedras de Sêneca e as tragédias de psicologia feminina de Racine, entre elas, Ifigênia e Ester.

A peça “Heracle” (424 a. C.) é uma de suas tragédias mais amargas: depois de salvar sua família, o herói, em um acesso de loucura, mata o pai, esposa e filhos.

“As Suplicantes” (422 a. C.) é uma exaltação de Atenas. As suplicantes são as mães dos sete heróis gregos mortos na batalha de Délion, cujo sepultamento é proibido por Creonte, rei de Tebas.

“As Troianas” (415 a. C.) é uma obra essencialmente lírica e exalta o pacifismo

Em “Eléctra” (413 a. C.) Eurípides retoma o tema do matricídio, já explorado por Ésquilo e Sófocles, revelando-se tecnicamente, nesse caso, superior aos seus predecessores.

Últimos anos

Eurípides passou os últimos anos de sua vida na Macedônia, na corte do rei Arquelau. Segundo uma lenda, ele teria morrido espedaçado por um cão de caça do rei.

Certo é que Sófocles, ao saber de sua morte no momento de apresentar uma tragédia no festival de Dionísio, vestiu-se de luto, fez os atores tirarem as guirlandas e deu chorando a notícia ao público.

Eurípides faleceu em Pela, na Macedônia, em janeiro ou fevereiro de 406 a. C.

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Sófocles (497 - 406 a. C) foi um dramaturgo grego. Sua obra-prima "Édipo Rei"...
  • Ésquilo (525-456 a. C.) foi um dramaturgo grego, considerado o fundador da tr...
  • Bertolt Brecht (1898-1956) foi um dramaturgo, romancista e poeta alemão, cria...
  • Martins Pena (1815-1848) foi um dramaturgo brasileiro, o introdutor da comédi...
  • Molière (1622-1673) foi um dramaturgo francês. Um dos maiores destaques do te...
  • Henrik Ibsen (1828-1906) foi dramaturgo norueguês. Um dos criadores do teatro...
  • Samuel Beckett (1906-1989) foi um dramaturgo, romancista e poeta irlandês de...
  • William Shakespeare (1564-1616) foi um dramaturgo e poeta inglês. Representan...
  • Gil Vicente (1465-1536) foi um dramaturgo e poeta português, o representante...
  • Miguel de Cervantes (1547-1616) foi um escritor, dramaturgo e poeta espanhol,...