Robert Merton

Sociólogo norte-americano

Biografia de Robert Merton

Robert Merton (1910-2003) foi um sociólogo norte-americano, considerado o pioneiro na sociologia da ciência explorando o modo como os cientistas se comportam e o que os motiva, recompensa e intimida. Foi importante teórico da burocracia e da comunicação de massa.

Robert King Merton (1910-2003) nasceu na Filadélfia, nos Estados Unidos, no dia 4 de julho de 1910. Filho de imigrantes de origem judaica, nascido Meyer R. Schkoinick, com 14 anos mudou seu nome para Robert Merlin e com 19 para Robert King Merton. Estudou na South Philadélphia High School. Era frequentador assíduo da Andrew Camegie Library, da Bibloteca Central e do Museu de Artes.

Em 1927, com uma bolsa de estudos, ingressou na Temple University, sendo tutorado pelo sociólogo George E. Simpson Em 1931 concorreu a uma bolsa de estudos em Harvard para trabalhar como aluno assistente do sociólogo Pitirim Sorokin, fundador do recém-criado departamento de sociologia. Em 1936, após a conclusão de sua dissertação “Science, Technologgy and Society in the Seventeenth-century Englad”, lecionou em Harvard até 1939. Em seguida passou a lecionar e chefiar o departamento de sociologia da Universidade de Tulane. Em 1941 ingressou na Columbia University, como professor de sociologia. Em 1957 foi eleito Presidente da Associação Americana de Sociólogos.

A carreira acadêmica de Robert Merton acompanhou a evolução e aceitação da sociologia como disciplina acadêmica. O sociólogo desenvolveu diversas teorias, entre elas a “Teoria Geral da Anomia”, que foi transformado em sua obra clássica “Teoria e Estrutura Social”. O conceito de anomia foi estabelecido por Émile Durkheim em suas obras: Da Divisão do Trabalho Social e O Suicídio, quando empregava o termo para mostrar que algo na sociedade não funciona de forma harmônica. Para Robert Merton anomia é um estado de falta de objetivos e de perda da identidade. A teoria da anomia insere-se dentro das teorias designadas funcionalistas, que considera a sociedade como um todo orgânico.

Ao estudar as consequências provenientes da burocracia - como forma de associação humana, baseada na racionalidade (na adequação dos meios ao fim), buscando a máxima, notou a presença de consequências indesejáveis às quais chamou de disfunções da burocracia, que levam à ineficiência e às imperfeições. Entre suas obras destacam-se: “Sociologia: Teoria e Estrutura”, “The Sociology of Science” e “On Social Structure and Science”.

Robert Merton faleceu em Nova York, Estados Unidos, no dia 23 de fevereiro de 2003.

Veja também as biografias de:
  • Charles Wright Mills (1916-1962) foi um sociólogo, pesquisador e professor no...
  • Talcott Parsons (1902-1979) foi um sociólogo norte-americano, um dos mais des...
  • Émile Durkheim (1858-1917) foi um sociólogo francês. É considerado o pai da S...
  • Betinho (1935-1997) foi um sociólogo brasileiro e ativista dos direitos human...
  • Pierre Bourdieu , (1930-2002) foi um importante sociólogo e pensador francês,...
  • Zygmunt Bauman (1927-2017) foi um sociólogo, pensador, professor e escritor p...
  • Anthony Giddens (1938) é um sociólogo, conferencista e professor britânico, r...
  • Erving Goffman Erving Gojjman (1922-1982) foi um sociólogo, antropólogo e escritor canadense...
  • Herbert Marcuse (1898-1979) foi um sociólogo e filósofo alemão, um dos mais i...
  • Marcel Mauss (1872-1950) foi um sociólogo e antropólogo francês. Considerado...

Última atualização: 05/11/2015

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.