Sérgio Vieira de Mello

Diplomata brasileiro
Por Dilva Frazão

Biografia de Sérgio Vieira de Mello

Sérgio Vieira de Mello (1948-2003) foi um diplomata brasileiro, Alto Comissário de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU). Atuou em missões humanitárias no Líbano, Moçambique, Kosovo, Ruanda, Bangladesh, Sudão, Timor Leste, entre outras. Foi funcionário da ONU durante 34 anos.

Sérgio Vieira de Mello nasceu no Rio de Janeiro, no dia 15 de março de 1948. Era filho de Arnaldo Vieira de Mello, diplomata e historiador, e de Gilda dos Santos. Foi aluno do Colégio Franco-Brasileiro.

Formação

Em 1966, Sérgio ingressou no curso de Filosofia da Universidade de Friburgo, na Suíça. Em 1969, conclui o Bacharelado de Filosofia e Humanidades na Universidade de Paris.

Em 1970, conclui o mestrado em Filosofia na Universidade de Paris. Em 1974 concluiu o doutorado na Sorbonne.

Em dezembro de 1985 conclui o Doutorado de Estado em Letras e Ciências Humanas, na Sorbonne, com a tese Civitas Máxima.

Carreira diplomática

Após conclui o Bacharelado de Filosofia e Humanidades na Universidade de Paris, em 1969, Sérgio Vieira de Mello entrou para ONU, onde integrou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Em 1971 foi enviado para Dakar, Bangladesh, onde realizou o repatriamento dos refugiados da guerra civil. Em 1972, estava no Sudão, em outra missão de repatriamento. Participou diretamente das operações para o transporte aéreo dos bens domésticos e alimentos para os refugiados da guerra.  Em 1974 foi para o Chipre como chefe da ACNUR.

Em 1975 seguiu em nova missão de repatriamento em Moçambique, assumindo o escritório da ACNUR naquele país, tornando-se um dos mais jovens representantes do ACNUR em operações de campo.

Em 1978, seguiu para o Peru, onde foi nomeado Representante Regional. Em 1980, foi enviado para Genebra, onde assume a Divisão de Pessoal do ACNUR.

Ainda em 1980, Sérgio segue em missão para o Líbano. Em 1983, retorna para sua função em Genebra.

Durante os anos seguintes, chefiou o Gabinete do Alto Comissariado, foi Secretário Geral do Comitê Executivo e Diretor do Departamento da Ásia e Diretor de Assuntos Externos.

Em 1991, Sérgio Vieira de Melo foi enviado para o Camboja, onde em 1993, cerca de 370 mil refugiados cambojanos voltam para sua pátria. Ainda neste ano participa de uma operação de manutenção da paz na Bósnia, onde se torna Diretor Político da United Nations Protection (UNPROFOR), na capital Sarajevo.

Em 1996, foi nomeado Assistente da ACENUR e enviado para a região dos Grandes Lagos Africanos, onde realizou a função de coordenador humanitário. Em 1998, foi enviado para Nova York, como Subsecretário Geral e Coordenador de Assuntos humanitários.

Entre 1999 e 2002, Sérgio liderou a missão da ONU que acompanhou a independência do Timor Leste. Assumiu temporariamente a posição do Representante Especial do Secretário Geral em Kosovo e serviu também como o Administrador Transicional da ONU no Timor Leste.

sérgio v. de mello
Sérgio Vieira de Mello e Kofi Annan

Em 12 de setembro de 2002 foi nomeado pelo secretário geral Kofi Annan, para o cargo de Alto Comissário de Direitos Humanos, com sede em Genebra, onde ficou até 2003.

Atentado e morte em Bagdá

Em maio de 2003, Sergio Vieira de Melo foi enviado para o Iraque, como Representante Especial do Secretário Geral das Nações Unidas onde permaneceria durante quatro meses.

O país estava mergulhado em um sangrento conflito. No dia 19 de agosto, o Hotel Canal, onde o diplomata estava hospedado, sofreu um ataque provocado por um caminhão bomba.

O hotel era usado como sede da ONU em Bagdá por mais de dez anos. Além de matar 22 pessoas, cerca de 150 ficaram feridas com o ataque suicida, o mais violento contra uma missão civil da ONU, até então. O grupo Al Qaeda assumiu a responsabilidade pelo atentado.

Vida pessoal

Sergio Vieira de Mello foi casado com a francesa Annie Vieira de Mello entre os anos de 1973 a 1986. Enquanto estava em missão no Peru, em 1978, nasceu seu primeiro filho, Laurent. Em 1980, quando estava em Genebra, nasceu Adrien, seu segundo filho.

Enquanto estava em missão no Timor Leste, Sergio conheceu Carolina Larriera, uma economista argentina, funcionária do Departamento de Missões de Manutenção da Paz da ONU, que foi sua companheira até seus últimos dias.

Sergio Vieira de Mello faleceu em Bagdá, Iraque, no dia 19 de agosto de 2003.

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de: