Amyr Klink

Navegador brasileiro

Biografia de Amyr Klink

Amyr Klink (1955) é um navegador, explorador e escritor brasileiro. Empreendedor de grandes expedições marítimas foi o primeiro a atravessar o Atlântico Sul a remo e a navegar em volta da Antártica.

Amyr Khan Klink nasceu em São Paulo, no dia 25 de setembro de 1955. Filho do libanês Jamil Klink e da sueca Asa Frieberg é o primogênito de quatro irmãos. Com dois anos começou a frequentar Paraty, cidade litorânea do Rio de Janeiro. Ainda criança já mostrava sua paixão pelo mar. Com 10 anos, Amyr Klink ganhou seu primeiro barco. Foi remador do Clube Esperia de São Paulo entre 1974 e 1980.

Amyr Klink estudou no Colégio São Luís e graduou-se em Economia pela Universidade de São Paulo. Fez pós-graduação em Administração de Empresas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em 1974, Amyr Klink fez sua primeira aventura ao viajar de moto até o Chile.

Primeiras Viagens

Em 1978, Amyr Klink realizou a travessia de Santos-Paraty em uma canoa. Em 1980, de catamarã, percorreu o trecho Paraty-Santos e Salvador-Santos. Também percorreu mais de dois mil quilômetros em um pequeno barco a motor na Amazônia, seguindo o curso dos rios Negro e Madeira. Em 1982, em um barco a vela navegou o trecho entre Salvador-Fernando de Noronha e a Guiana Francesa, quando pesquisou as correntes marinhas se preparando para a próxima viagem.

Grandes Expedições e Livros

A primeira grande viagem de Amyr Klink teve início depois de idealizar e construir seu “barco a remo”, o I.A.T., com todos os recursos necessários para uma jornada de 3.700 milhas. A viagem de travessia do Atlântico Sul teve início em Luderitz, na Namíbia, África no dia 12 de junho de 1984 e seguiu rumo à costa da Bahia, enfrentando grandes tempestades e ondas de todos os tipos. A jornada terminou no dia 18 de setembro de 1984 quando Amyr chegou à praia da Espera na Bahia, depois de 100 dias de viagem. O relato da viagem deu origem ao livro “Cem Dias Entre o Céu e o Mar” (1985).

Em 1986, Amyr Klink participou de uma expedição nacional à Antártica. Na volta, começou a projetar o “veleiro Paraty”. No dia 31 de dezembro de 1989, Amyr Klink partiu de Paraty a bordo do veleiro para sua segunda grande expedição rumo aos extremos do mundo que durou 13 meses no continente Antártico, onde ficou preso no gelo durante sete meses. No dia 2 de fevereiro de 1991 partiu em direção ao Ártico. Após cinco meses de navegação. No dia 4 de outubro de 1991, depois de 642 dias e 50 mil Km retorna para a baía de Jurumirim, em Parati, completando a viagem, que deu origem aos livros: “Paraty Entre Dois Polos” (1992) e “As Janelas do Paraty” (1993)

Em 1994, Amyr Klink iniciou a preparação do “veleiro Paraty 2”. No dia 31 de outubro de 1998 partiu da baía de Jurumirim e começou a viagem de circunavegação em torno da Antártica. O objetivo era partir de um ponto da ilha Geórgia do Sul e atravessar os oceanos Atlântico, Índico e Pacífico até retornar ao ponto de partida. Após 88 dias e 14 milhas máuticas, Amyr completou a viagem que deu origem ao livro “Mar Sem Fim” (2000).

Em dezembro de 2003, depois de uma grande preparação do veleiro “Paratii 2”, Amyr Klink deu início a mais uma expedição e desta vez com cinco tripulantes. A viagem de circunavegação à Antártica durou 76 dias e percorreu 13,3 milhas náuticas, concluída em fevereiro de 2004. Nessa viagem tudo foi documentado permitindo a produção de uma série de 4 episódios que teve vinculação internacional através da National Geographic Channel: “O Continente Gelado”. A expedição deu origem ao livro “Linha D’Água – Entre Estaleiros e Homens do Mar” (2006).

Empresário

Além de realizar outras viagens à Austrália e o Paratii 2 ser consagrado como o veleiro polar mais seguro e eficiente do mundo, Amyr Klink é sócio fundador do Museu Nacional do Mar, localizado em São Francisco do Sul, em Santa Catarina, Administra a Amyr Klink Planejamento e Pesquisas Ltda e a Amyr Klink Projetos Especiais Ltda.

Amyr Klink ministra palestras em seminários para empresas, escolas e universidades abordando temas como planejamento estratégico, gerenciamento de risco, qualidade e trabalho em equipe. É membro da Royal Geographical Society e assessor de expedições da Revista National Geographic. Em 2016, lançou o livro "Não há Tempo a Perder", no qual relata as dificuldades que passou para realizar seus projetos.

Família

Amyr Klink é casado com a velejadora Marina Bandeira, desde 1996 e com ela tem três filhas: as gêmeas Tamara e Laura, nascidas em 1997 e a caçula Marina Helena, nascida em 2000.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 06/11/2018

Por Dilva Frazão
Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.