Arthur Conan Doyle

Escritor britânico

Biografia de Arthur Conan Doyle

Arthur Conan Doyle (1859-1903) foi um escritor e médico britânico, autor das histórias do imortal detetive Sherlock Holmes que superou a fama de seu criador.

Arthur Ignatius Conan Doyle nasceu em Edimburgo, Escócia, no dia 22 de maio de 1859. Filho de católicos irlandeses estudou no Colégio Stonyhurst, onde concluiu o colegial em 1875.

Em 1876 ingressou na Universidade de Edimburgo concluindo o curso de Medicina em 1881. Entre 1882 e 1890 exerceu a profissão em Southsea, Inglaterra.

Carreira literária

Ainda estudante, Conan começou a escrever pequenas histórias. Em 1887 publicou na revista de bolso Beeton’s Christmas Annual, a história “Study in Scarlate” (Um Estudo em Vermelho).

Um Estudo em Vermelho se converteu no primeiro dos 60 outros contos policiais em que aparece sua criação máxima, o detetive “Sherlock Holmes”.

Em fevereiro de 1890, Conan Doyle teve sua segunda história, intitulada “The Signo of the Four” (O Signo dos Quatro), publicada na revista Lipincott’s Magazine.

sherlock holmes

O sucesso dos contos de Arthur Conan Doyle teve início em julho de 1891, quando a revista Strand Magazine publicou “A Scandal in Bohemia” (Um Escândalo na Boêmia).

Outra criação de grande destaque em suas histórias é o doutor “Watson”, um médico leal, porém intelectualmente lerdo que acompanha Sherlock e escreve suas aventuras.

Há em seus livros um constante duelo entre o detetive e seu inimigo oculto. O desenlace vem sempre carregado de forte dose dramática.

A expressão de Sherlock Holmes ante a admiração de seu inseparável companheiro – “Elementar, meu caro Watson” – entrou para a linguagem cotidiana.

A morte de Sherlock Holmes

Em 1893 Arthur Conan Doyle publicou “The Final Problem” (O Problema Final), quando resolveu matar o detetive Holmes, junto com seu inimigo mortal, o vilão Moriarty.

Porém, as manifestações de desagrado e a pressão de seus leitores fez o escritor trazer de volta o detetive na história “A Casa Vazia”, com a explicação de que apenas Moriarty havia caído nas Cataratas de Reichenbach.

O conto foi publicado originalmente no livro “A Volta de Sherlock Holmes” (1905).

Últimos anos

Após a morte de seu filho mais velho nas trincheiras da Primeira Guerra Mundial, Arthur Conan sofreu uma crise existencial e encontrou consolo no espiritismo.

Conan Doyle decidiu então difundir sua crença com a publicação das obras: “A Nova Revelação” (1918), “A Chegada das Fadas” (1921) e “A História dos Espíritos”.

O grande sucesso dos contos de Sherlock Holmes levou o escritor Arthur Conan Doyle a publicar suas fascinantes histórias ao longo de quarenta anos.

Ainda hoje, seus contos continuam a despertar o interesse de jovens e adultos de tal forma que o seu endereço fictício – 221B, Baker Street, Londres, abriga hoje o museu do ilustre detetive, atraindo um grande número de visitantes de várias partes do mundo.

connan doyle

Em 1902, o rei Eduardo VII concedeu a Doyle o título de Sir pela publicação de diversos artigos a favor de seu país na Guerra dos Bôeres e no livro “A Guerra na África do Sul” (1900).

O autor publicou também seis volumes da obra “The British Compaign in Flanders” (1916-1919).

Arthur Conan Doyle faleceu em Crowborough, Inglaterra, no dia 7 de julho de 1930.

Frases de Conan Doyle

  • O mundo está cheio de coisas obvias, que ninguém, em momento algum observa.
  • Onde não há imaginação não há horror.
  • É um erro terrível teorizar antes de termos informação.
  • Por muito tempo tem sido um dos meus axiomas que as pequenas coisas são infinitamente mais importantes.
  • Há uma luz nos olhos das mulheres que fala mais alto que as palavras.

Principais obras de Arthur Conan Doyle

  • Um Estudo em Vermelho (1887)
  • O Signo dos Quatro (1890)
  • Um Escândalo na Boêmia (1891)
  • O Mistério do Vale Boscombe (1891)
  • As Aventuras de Sherlock Holmes (1892)
  • Ritual Musgrave (1893)
  • O Problema Final (1893)
  • O Arquivo Secreto de Sherlock Holmes‌ (1902)
  • O Cão de Baskervilles (1902)
  • A Volta de Sherlock Holmes (1905)
  • O Mundo Perdido (1912)
  • O Detetive Moribundo (1913)
  • O Vale do Terror (1915)
  • A Vampira de Sussex (1924)
Veja também as biografias de:
  • C. S. Lewis (1898-1963) foi um escritor, professor e crítico literário britân...
  • Joseph Conrad (1857-1924) foi um escritor britânico, mais conhecido pelas obr...
  • Graham Greene (1904-1991) foi um escritor britânico, um dos mais importantes...
  • Kazuo Ishiguro (1954) é um escritor nipo-britânico, vencedor do Prêmio Nobel...
  • Joseph John Thomson (1856-1940) foi um físico britânico. Descobriu o elétron...
  • Winston Churchill (1874-1965) foi político britânico. Foi Ministro da Guerra...
  • Anthony Giddens (1938) é um sociólogo, conferencista e professor britânico, r...
  • Elton John (1947) é um cantor, compositor, pianista e produtor inglês, um dos...
  • Bertrand Russell (1872-1970) foi o mais influente filósofo britânico do sécul...
  • Ringo Starr (1940) é um músico britânico, cantor, compositor, ator e diretor,...

Última atualização: 05/12/2019

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.