Burrhus Frederic Skinner

Psicólogo norte-americano

Biografia de Burrhus Frederic Skinner

Burrhus Frederic Skinner (1904-1990) foi um psicólogo norte-americano, seguidor do Behaviorismo de J. B. Watson, mas na década de 40, criou o Behaviorismo Radical com uma proposta filosófica sobre o comportamento humano.

Burrhus Frederic Skinner nasceu em Susquehanna, Pensilvânia, Estados Unidos, no dia 20 de março de 1904. Filho de um advogado e de uma dona de casa desde cedo despertou o interesse sobre o comportamento dos animais. Ingressou no Hamilton College em Nova Iorque, com o objetivo de se tornar escritor. Em 1926 concluiu o bacharelado em Literatura Inglesa e Línguas Românicas. Durante dois anos se dedicou a escrever, mas concluiu que lhe faltava habilidades literárias.

Em 1928, Skinner inscreveu-se no curso de pós-graduação em Psicologia pela Universidade de Harvard, embora nunca tenha estudado psicologia antes. Concluiu o mestrado em 1930 e o doutorado em 1931, permanecendo na Universidade, como pesquisador, até 1936. Nesse mesmo ano, casou-se com Yvonne Blue, com quem viria a ter dois filhos. Ainda em 1936 começou a lecionar na Universidade de Minnesota, onde permaneceu durante nove anos. Entre 1945 e 1947 lecionou na Universidade de Indiana, onde se tornou presidente do Departamento de Psicologia. Em 1948 retornou para Harvard como professor titular.

Teoria Comportamental

Influenciado pela teoria dos reflexos condicionados de Pavlov e pelo estudo do comportamento de John B. Watson, Skinner acreditou que era possível explicar a conduta dos indivíduos como um conjunto de respostas fisiológicas condicionadas e se dedicou ao estudo das possibilidades que oferecia o controle científico da conduta mediante técnicas de reforço (estímulo do comportamento desejado). Para ele, a aprendizagem concentra-se na capacidade de estimular ou reprimir comportamentos, desejáveis ou indesejáveis.

Seu encontro com o Behaviorismo de Watson o levou ao desenvolvimento de sua própria versão, o “Behaviorismo Radical”, que se definia contra causas internas (mentais) para explicar a conduta humana e negou também à realidade e a atuação dos elementos cognitivos, opondo-se a concepção de Watson. Para ele, o indivíduo era um ser único, homogêneo e não um todo construído de corpo e mente.

Burrhus Frederic Skinner escreveu vários livros e centenas de artigos sobre teoria do comportamento, reforço e teoria da aprendizagem. Seu radicalismo ao rejeitar a maioria das teorias no campo da psicologia levantou diversas polêmicas em seu país. Sua maior crítica foi contra o pensamento de Sigmund Freud. Skinner acreditava que examinar os motivos inconscientes de seres humanos era uma perda de tempo, pois a única coisa que vale investigar é o comportamento. As ideias de impulsos internos com Id, Ego e Superego, eram vistas como absurdas.

Burrhus Frederiic Skinner faleceu em Cambridge, Massachusetts, no dia 18 de agosto de 1990.

Obras de Burrhus Frederic Skinner

  • O Comportamento dos Organismos (1938)
  • Walden II (1948)
  • Ciência e Comportamento Humano (1953)
  • Comportamento Verbal (1957)
  • Além da Liberdade e da Dignidade (1971)
Veja também as biografias de:
  • Carl Rogers (1902-1987) foi um psicologo norte-americano. Desenvolveu a Psico...
  • Abraham Maslow (1908-1970) foi um psicólogo norte-americano, conhecido pela T...
  • John Watson (1878-1958) foi um psicólogo norte-americano, reconhecido como o...
  • Gordon Allport (1897-1967) foi psicólogo norte-americano. Autor do livro Pers...
  • William James (1842-1910) foi um filósofo e importante psicólogo norte-americ...
  • Frederick Herzberg (1923-2000) foi um psicólogo e importante professor norte-...
  • Daniel Goleman (1946) é um psicólogo, escritor e jornalista norte-americano,...
  • Henri Paul Hyacinthe Wallon (1879-1962) foi um psicólogo, filósofo, médico e...
  • Jean Piaget (1896-1980)foi um psicólogo suíço e importante estudioso da pedag...
  • Lev Vygotsky (1896-1934) foi um psicólogo bielo-russo que realizou diversas p...

Última atualização: 12/01/2018