Lao-Tsé

Filósofo da China Antiga
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Lao-Tsé

Lao-Tsé (604-517 a.C.) foi um filósofo da China Antiga. A ele se atribui a fundação de um movimento filosófico que mais tarde se transformou em religião, o “Taoísmo Religioso”, cujo objetivo é a obtenção da "paz absoluta".

Lao-Tsé (Jovem Sábio), também conhecido como Lao-Tsu, Lao-Tzu ou Lao Zi, nasceu provavelmente em Chu (atual Luyi), na província de Hunan, na China, no ano de 604, numa época em que a China era governada pela dinastia "Zhu" (1045-256 a. C.), e que ao longo dos anos o poder real praticamente desapareceu.

Lao viveu numa época de grandes perturbações políticas, mas de intensa efervescência intelectual. Nesse período, dois filósofos importantes surgiram, Confúcio (551-479 a. C.), um reformista social e professor que pregava a justiça social e queria restaurar a ordem naquele momento de caos, e "Lao-Tsé" que pregava os ensinamentos para a vida simples, a obtenção da “paz absoluta” pela completa submissão à natureza, cujos valores são a pureza, calma, simplicidade e unidade.

O livro de Lao-Tsé

Naquela época, a China estava dividida em poderosos principados dirigidos por nobres, entretanto, a corte conservava ainda certo prestígio e continuava sendo a guardiã dos ritos.

Conta a tradição chinesa que Lao-Tsé trabalhou muitos anos nos arquivos imperiais de Loyang, capital do estado de Chu, como zelador dos documentos oficiais da dinastia adquirindo conhecimento profundo dos ritos.

Lao-Tsé acumulou sabedoria pessoal que o levou a criar uma doutrina panteísta, segundo a qual, o “Tao” (o caminho) é o princípio material e espiritual, criador e ordenador do mundo.

Ao completar 40 anos, Lao-Tsé opondo-se às intrigas e disputas na corte do rei Wen, decidiu abandonar o cargo na biblioteca real e iniciou uma grande viagem para as Terras do Oeste com o objetivo de converter os bárbaros que teriam inventado o budismo e o teriam introduzido na China.

Em 550 a. C., quando se preparava para atravessar a fronteira foi reconhecido pelo guardião, que sabendo da sua sabedoria o reverenciou, conforme a tradição chinesa, pedindo para tornar-se seu discípulo. Que antes de sair da China, ele deixasse, por escrito, um registro de seus ensinamentos.

Após três dias Lao-Tsé lhe entrega em 81 versos a síntese de sua sabedoria. O guarda deixou Lao passar e conta-se que ele nunca mais voltou à China. Posteriormente, os ensinamentos de Lao-Tsé viriam a formar o livro “Tao-Te-Ching” ou “Livro do Caminho e da Virtude”, “Razão Suprema”, ou "Livro de Lao-Tsé".

O Taoísmo Filosófico Religioso

Lao-Tsé é tradicionalmente considerado o fundador do Taoísmo - uma filosofia religiosa que integra os fundamentos da tradição espiritual da China. O Taoísmo religioso propriamente dito surgiu no decorrer do século II a. C., com os discípulos de Lao-Tsé. O “Livro do Caminho e da Virtude” tornou-se o livro sagrado da religião.

Nele, Lao-Tsé expõe a teoria de que toda ação voluntária do homem, perturba a ordem natural do universo. Segundo ele, o homem deve “agir sem intenção preconcebida, sem alvos prefixados, agir segundo aquilo que somos de acordo com a natureza”.

O sistema filosófico-religioso é um tratado de cerca de cinco mil palavras concebido como um guia para os governantes. “Tao” é a base de seu sistema e significa princípio, caminho, regra e razão. É o princípio universal, origem e fim de todas as coisas, é a unidade imutável subjacente à pluralidade dos fenômenos, é a síntese dos opostos, do Yin e do Yang, ou polos contrários.

No livro, o objetivo primordial do indivíduo é visto como sendo a obtenção da “paz absoluta” pela completa submissão à natureza, cujos valores são a pureza, calma, simplicidade e unidade.

A soberana indiferença é a atitude que vai caracterizar o “sábio”, aquele que ensina a não ação. Guerras, governos, convenções e cerimônias são igualmente consideradas destrutivas por não serem fatos “naturais”.

Curiosidades: 

  • O primeiro mosteiro taoísta foi construído no suposto local onde Lao-Tsé teria desaparecido em direção ao oeste.
  • Dois manuscritos do "Livro de Lao-Tsé", copiados em peças de seda foram encontrados em uma sepultura em Mawangdui (Hunan).

Frases do "Livro do Caminho e da Virtude"

"Ser profundamente amado por alguém nos dá força, amar alguém profundamente nos dá coragem."

"Conhecer os outros é inteligência, conhecer-se a si próprio é verdadeira sabedoria. Controlar os outros é força, controlar-se a si próprio é verdadeiro poder."

"A alma não tem segredo que o comportamento não revele."

"É fácil apagar as pegadas, difícil, porém, é caminhar sem pisar no chão."

"O motivo pelo qual não é fácil para as pessoas viverem em paz, está no fato de saberem demais."

"Quando renunciamos a saber, nos desembaraçamos de nossas inquietações."

Dilva Frazão
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Xi Jinping (1953) é desde 2013 o presidente da China...
  • Tucídides (460-395 a. C.) foi um historiador da Grécia Antiga. Escreveu a...
  • Xenofonte (430 a.C.-355 a.C.) foi um historiador, filósofo e general grego. F...
  • Jacques Derrida (1930-2004) é considerado um dos maiores nomes da filosofia c...
  • Aristóteles (384-322 a.C) foi um importante filósofo grego. Um dos pensadores...
  • Sócrates (470-399 a.C.) foi um filósofo grego. “Conhece-te a ti mesmo” é a es...
  • Tales de Mileto (624-558 a.C.) foi um filósofo, matemático e astrônomo grego,...
  • Auguste Comte (1798-1857) foi filósofo francês. Considerado o fundador do pos...
  • Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) foi um filósofo social e teórico político s...
  • Immanuel Kant (1724-1804) foi um filósofo alemão, o fundador da Filosofia Cr...