Marcel Mauss

Sociólogo francês
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Marcel Mauss

Marcel Mauss (1872-1950) foi um sociólogo e antropólogo francês. Considerado o pai da Antropologia Francesa deixou importantes artigos para a Sociologia e a Antropologia Social Contemporânea.

Marcel Mauss nasceu em Épinal, França, no dia 10 de maio de 1872. Formou-se em Filosofia e especializou-se em História das Religiões. Sobrinho do sociólogo Émile Durkheim, estudou com o tio e foi seu assistente.

Participou da formação do que seria mais tarde conhecido como a Escola Sociológica Francesa, da qual Émile Durkheim foi o criador.

Em 1902, iniciou sua carreira de professor de História das Religiões dos Povos Primitivos na École Pratique des Hautes Études, em Paris.

Fundou o Instituto de Etnologia da Universidade de Paris em 1925. Tornou-se secretário-geral e professor, onde formou os primeiros etnógrafos da antropologia francesa.

Entre os importantes alunos do Instituto destacam-se: Marcel Griaule, Roger Bastide, Claude Lévi-Strauss, Michel Leiris e Louis Dumont.

Em 1930, foi eleito para lecionar na cadeira de Sociologia do Collège de France, onde permaneceu até 1939.

Contribuição de Marcel Mauss

As principais contribuições de Mauss consistem na aplicação e no refinamento teórico de conceitos desenvolvidos inicialmente por Durkheim, a que sucedeu como editor da revista L’Anné Sociologique, que circulou de 1898 a 1913.

Nessa revista, publicou um de seus primeiros trabalhos, com Henri Hubert, “Ensaio Sobre a Natureza e a Função do Sacrifício” (1899) e também “Ensaio Sobre a Dádiva: Forma e Razão da Troca nas Sociedades Arcaicas” (1925), sua obra mais conhecida.

Mauss escreveu numerosos artigos para periódicos especializados, entre eles: “Miscelânea de História das Religiões” (1909), que reúne textos produzidos em colaboração com Henri Hubert e publicados entre 1899 e 1905.

Os trabalhos mais importantes de Mauss aparecem no livro “Sociologia e Antropologia” (1950).

Muitos cientistas sociais que buscam pressupostos na escola sociológica francesa, encontram em Mauss e em Durkheim, importante ponto de referência.

Suas visões sobre a teoria e o método da etnologia influenciaram importantes , cientistas sociais, entre eles Claude Lévi-Strauss, Radcliffe-Brown, Evans Pritchard e Melville J. Herskovits.

Marcel Mauss faleceu em Paris, França, no dia 10 de fevereiro de 1950.

Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Émile Durkheim (1858-1917) foi um sociólogo francês. É considerado o pai da S...
  • Pierre Bourdieu , (1930-2002) foi um importante sociólogo e pensador francês,...
  • Vilfredo Pareto (1848-1923) foi um sociólogo, teórico político e economista i...
  • Maurice Halbwachs ...
  • Betinho (1935-1997) foi um sociólogo brasileiro e ativista dos direitos human...
  • Zygmunt Bauman (1927-2017) foi um sociólogo, pensador, professor e escritor p...
  • Anthony Giddens (1938) é um sociólogo, conferencista e professor britânico, r...
  • Erving Goffman Erving Gojjman (1922-1982) foi um sociólogo, antropólogo e escritor canadense...
  • Herbert Marcuse (1898-1979) foi um sociólogo e filósofo alemão, um dos mais i...
  • Ferdinand Tönnies (1855-1936) foi um sociólogo alemão. Sua obra principal “Co...