Oscar Wilde

Escritor irlandês

Biografia de Oscar Wilde

Oscar Wilde (1854-1900) foi um escritor irlandês, autor da obra “O Retrato de Dorian Gray”, seu único romance, considerado uma das mais importantes obras da literatura inglesa. Escreveu novelas, poesias, contos infantis e dramas. Foi mestre em criar frases irônicas e sarcásticas.

Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde (1854-1900) nasceu em Dublin, Irlanda, no dia 16 de outubro de 1854. Filho do médico Willian Wilde e da escritora Jane Francesca Elgee, defensora do movimento para independência irlandesa, cresceu rodeado de intelectuais. Criado no protestantismo converteu-se ao catolicismo. Estudou na Pastora Royal School de Enniskillen e no Trinity College de Dublin.

A Arte Pela Arte

Entre 1874 e 1878, Oscar Wilde estudou na Magdalen College de Oxford, na qual recebeu o prêmio Newdigate de poesia com o poema “Revenna”. Nessa época, lançou os fundamentos do culto estético (A Arte Pela Arte), que posteriormente chamou de “Dandismo”, baseado na ideia de que a vida deveria ser norteada pelas preocupações artísticas como forma de enfrentamento dos problemas do mundo moderno. Visava transformar o tradicionalismo da "Época Vitoriana", levando um tom de vanguarda às artes.

Depois de formado, Wilde passou a morar em Londres, onde levava uma vida extravagante e anarquista, um verdadeiro “dândi”. Em 1881, publicou o livro “Poemas”, onde reuniu suas primeiras poesias publicadas em vários periódicos e revistas ainda na época da faculdade.

Em 1882, foi convidado para ir aos Estados Unidos para uma série de palestras sobre o movimento estético por ele fundado. Em 1883 vai para Paris onde faz amizade com Verlaine e outros escritores, o que o leva a abandonar seu movimento estético.

De volta à Inglaterra, Oscar Wilde casa-se com Constance Lloyd, filha de um advogado bem sucedido de Dublin e vão morar em Chelsea, bairro dos artistas londrinos. O casal teve dois filhos, que mais tarde negam o nome do pai.

Produção Literária

Os anos mais produtivos de Oscar Wilde foram entre 1887 e 1895, quando publicou poemas, contos, novelas e dramaturgia. Em 1888 publicou o livro de contos, “O Príncipe Feliz”, que teve boa acolhida. Em 1891 publicou sua obra prima "O Retrato de Dorian Gray", seu único romance, que retrata a hipocrisia da sociedade inglesa vitoriana, um de seus livros mais lidos.

Como autor de teatro, Oscar Wilde renovou a dramaturgia vitoriana com as obras: “Salomé” (1891), escrita em francês, “A Importância de Ser Sério” (1895), considerada sua obra-prima no gênero e muito encenada, cujo título original encerra um jogo de palavras entre earnest (sério) e Ernest (Ernesto).

Julgamento e Prisão

Em 1895, o marquês de Queenberry iniciou uma campanha difamatória em periódicos e revistas acusando Wilde de tentar um caso amoroso com Lord Alfred Douglas, filho do marquês. Wilde tentou  defender-se com um processo contra Queenberry, mas sem sucesso.

No dia 27 de maio de 1895, Oscar Wilde foi condenado a dois anos de prisão e trabalhos forçados por atentado ao pudor. As inúmeras petições de clemencia solicitadas por setores progressistas e pelos mais importantes círculos literários europeus não foram suficientes para sua soltura.

Os elevados custos do processo o levaram à falência. Wilde viu sua fama desmoronar, seus livros foram recolhidos e suas comédias retiradas de cartaz. Na prisão, Wilde escreveu "A Balada do Cárcere de Reading" e "De Profundis" (1905), uma longa carta ao Lord Douglas, o causador de toda sua desgraça. Libertado no dia 19 de maio de 1897, foi morar em Paris, passando a usar o pseudônimo de "Sebastian Melmoth". Passou o resto de seus dias morando em hotéis baratos e se embriagando.

Oscar Wilde morreu em Paris, vítima de meningite, no dia 30 de novembro de 1900.

Frases de Oscar Wilde

  • A vida é muito importante para ser levada a sério.
  • Pouca sinceridade é uma coisa perigosa, e muita sinceridade é absolutamente fatal.
  • Quando eu era jovem, pensava que o dinheiro era a coisa mais importante do mundo. Hoje tenho certeza.
  • Um homem pode viver feliz com qualquer mulher desde que não a ame.
  • A arte nunca exprime nada que não seja ela própria.

Obras de Oscar Wilde

Ravena - 1878
Vera - 1880
Niilistas - 1880
A Duquesa de Pádua - 1883
O Príncipe Feliz - 1888
O Rouxinol e a Rosa - 1888
O Gigante Egoísta - 1888
O Fantasma de Canterville - 1888
O Crime de Lord Artur Savile - 1888
O Retrato do Sr. W. H. - 1889
O Retrato de Dorin Gray - 1891
A Alma do Homem sob o Socialismo - 1891
O Leque da Lady Windermere - 1892
Uma Mulher sem Importância - 1893
A Importância de ser Prudente - 1895
Um Marido Ideal - 1895
De Profundis - 1897
A Balada do Cárcere de Reading - 1898

Veja também as biografias de:
  • Jonathan Swift (1667-1745) foi um escritor, poeta, crítico literário e prosad...
  • James Joyce (1882-1941) foi um escritor irlandês. Autor de Ulisses, obra que...
  • Bram Stoker (1847-1912) foi um escritor irlandês, autor da obra mais famosa d...
  • Edmund Burke (1729-1797) foi um político e escritor irlandês, um dos mais bri...
  • Robert Boyle (1627-1691) foi um físico e químico irlandês, considerado um dos...
  • George Bernard Shaw (1856-1950) foi dramaturgo e romancista irlandês. Pigmali...
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Lima Barreto (1881-1922) foi um escritor brasileiro, o romancista da primeira...
  • Ariano Suassuna (1927 - 2014) foi um escritor brasileiro. O Auto da Compadeci...
  • Graciliano Ramos (1892-1953) foi um escritor brasileiro. O romance "Vidas Sec...

Última atualização: 04/12/2018

Possui bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.