James Joyce

Escritor irlandês
Por Dilva Frazão

Biografia de James Joyce

James Joyce (1882-1941) foi um escritor irlandês. Autor de "Ulisses", considerada a obra que inaugura o romance moderno e uma das mais importantes da literatura ocidental.

James Augustine Aloysius Joyce nasceu em Dublin, na Irlanda, no dia 02 de fevereiro de 1882. Filho de rica família católica recebeu uma rígida formação com padres jesuítas, contra a qual mais tarde se rebelou.

Foi aluno da Universidade de Dublin, onde estudou inglês, francês e italiano. Participou de grupos de literatura e teatro.

Em 1902 foi estudar Medicina em Paris, mas no ano seguinte, com a morte da mãe, retornou à Irlanda. Trabalhou como professor particular e em seguida muda-se para Trieste, na Itália, onde se sustentava dando aulas de inglês.

Carreira literária

Suas primeiras experiências literárias são conservadoras, marcadas pela influência do realismo de Ibsen e pelos simbolistas. É o caso dos poemas publicados em "Música de Câmara" (1907), seu primeiro livro.

Em 1914, publicou a "Coletânea de Contos Dublinenses" e, em 1916, "Retrato do Artista Quando Jovem", reminiscências de sua infância e adolescência em Dublin.

Com a guerra, refugiou-se na Suíça. Em 1920 voltou pata Trieste e em seguida mudou-se para Paris. Permanente andarilho e exilado, Joyce passou por dificuldades financeiras.

Ulisses

Em 1922, publica "Ulisses", cuja história é o relato de um único dia, 16 de junho de 1904, na vida dos dois personagens principais – Dedalus e Leopold Bloom – que perambulam pelas e tabernas de Dublin.

Toda a trama do romance corresponde aos episódios da Odisseia, de Homero: Telêmaco é Dedalus, Ulisses é Bloom, Penélope é Molly Bloom.

O enterro de Patty Dignam, acompanhado por Leopold Bloom é a descida de Ulisses ao Hades. Os canais suburbanos que ele cruza são os rios infernais da mitologia.

No fim, Bloom e Dedalus voltam para casa, assim como Ulisses voltou para Ítaca. Alí, a anti- Penélope, Molly, revive no leito sua traição ao anti-Ulisses, Leopold, num fluxo de associações que finda com um “sim” de entrega total.

Nessa obra, James Joyce reinventa a linguagem e a sintaxe. Radicaliza a linguagem narrativa, explorando processos de associação de imagens e recursos verbais, paródias estilísticas e o fluxo da consciência.

Também incorpora teorias da psicanálise freudiana sobre o comportamento sexual. O livro foi proibido no Reino Unido e nos Estados Unidos, onde só foi liberado em 1936.

Últimos anos

Com sua obra final, “Finnegan Wake” (1939), Joyce causou maior perplexidade do que a indignação provocada por “Ulisses”, diante das inovações estéticas e linguísticas apresentadas por Ulisses.

No fim da vida, Joyce sofre seguidas cirurgias em razão de problemas na visão. Com a invasão de Paris pelos alemães em 1940, ele voltou a exilar-se em Zurique.

James Joyce faleceu em Zurique, Suíça, no dia 13 de janeiro de 1941.

Frases de James Joyce

  • "Os erros são os portais da descoberta".
  • "Deus fez o alimento, o diabo acrescentou o tempero".
  • "Não há passado, nem futuro, tudo flui em um eterno presente".
  • "As folhas secas cobrem em abundância o caminho das recordações".
  • "As gentes não sabem quão perigosas podem ser as canções de amor".

Última atualização: 23/07/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Oscar Wilde (1854-1900) foi um escritor irlandês, autor da obra “O Retrato de...
  • Jonathan Swift (1667-1745) foi um escritor, poeta, crítico literário e prosad...
  • Bram Stoker (1847-1912) foi um escritor irlandês, autor da obra mais famosa d...
  • Edmund Burke (1729-1797) foi um político e escritor irlandês, um dos mais bri...
  • Samuel Beckett (1906-1989) foi um dramaturgo, romancista e poeta irlandês de...
  • Robert Boyle (1627-1691) foi um físico e químico irlandês, considerado um dos...
  • George Bernard Shaw (1856-1950) foi dramaturgo e romancista irlandês. Pigmale...
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Lima Barreto (1881-1922) foi um escritor brasileiro, o romancista da primeira...
  • Graciliano Ramos (1892-1953) foi um escritor brasileiro. O romance "Vidas Sec...