Afrânio Coutinho

Professor, ensaísta e critico literário brasileiro
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Afrânio Coutinho

Afrânio Coutinho (1911-2000) foi um professor, ensaísta e crítico literário brasileiro. Foi o responsável pela introdução no Brasil, nos anos 50, do New Criticism norte-americano, movimento que considera a crítica de obra literária como fato autônomo e não vinculada a um contexto histórico determinado.

Afrânio dos Santos Coutinho nasceu em Salvador, Bahia, no dia 15 de março de 1911. Era filho de Eurico da Costa Coutinho, engenheiro, e de Adalgisa Pinheiro dos Santos Coutinho.

Conclui o curso de medicina em 1926, mas, não chegou a exercer a profissão, preferindo dedicar-se à carreira de professor e crítico literário. Foi bibliotecário da Faculdade de Medicina e professor da Faculdade de Filosofia da Bahia.

Carreira literária e professor

Em 1936 muda-se para o Rio de Janeiro e obteve a cátedra de literatura do Colégio Pedro II. Entre 1942 e 1947 trabalhou nos Estados Unidos, na edição da versão em português da Reader’s Digest.

De volta ao Brasil, em 1948, criou a primeira cátedra de teoria e técnica literária do país, na Faculdade de Filosofia do Instituto Lafayette, no Rio de Janeiro.

No mesmo ano começou a escrever para a seção “Correntes Cruzadas”, no Suplemento Literário do Diário de Notícias, através do qual se projetou como crítico.

Afrânio Coutinho organizou e dirigiu a edição de "A Literatura no Brasil", entre 1955 e 1971. Entre 1958 e 1963 editou a "Obra Crítica de Araripe Júnior".

Em 1958 torna-se catedrático de literatura brasileira e diretor da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Entre 1960 e 1970 realizou diversas viagens para os Estados Unidos, Alemanha e França como professor visitante. Em 14 de abril de 1962 foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras.

Em 1968 foi nomeado diretor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, permanecendo no cargo até sua aposentadoria.

Afrânio Coutinho formou uma vasta biblioteca particular que se tornou a base para a fundação da Oficina Literária Afrânio Coutinho (OLAC), destinada a promover estudos literários, organizar cursos e conferências, e receber escritores nacionais e estrangeiros. Hoje a biblioteca pertence à Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Em 1990, foi co-diretor, junto com J. Galente de Sousa, da "Enciclopédia de Literatura Brasileira".

Afrânio Coutinho faleceu no Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto de 2000.

Obras de Afrânio Coutinho

  • A Filosofia de Machado de Assis, 1940
  • Aspectos da Literatura Barroca, 1950
  • Da Crítica e Da Nova Crítica, 1957
  • Conceitos de Literatura Brasileira, 1960
  • Crítica e Críticas, 1969
Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Antonio Candido (1918-2017) foi um sociólogo, crítico literário, ensaísta e p...
  • Álvaro Lins (1912-1970) foi crítico literário, jornalista, professor, escrito...
  • Hilton Sette (1911-1997) foi professor brasileiro. Membro da Academia Pernamb...
  • Mario Sergio Cortella (1954) é um importante filósofo brasileiro contemporâne...
  • Gilberto Freyre (1900-1987) foi um sociólogo, historiador e ensaísta brasilei...
  • Ferreira Gullar (1930-2016) foi um poeta, crítico de arte e ensaísta brasilei...
  • José Guilherme Merquior (1941-1991) foi um crítico, escritor, pensador, polem...
  • Sábato Magaldi (1927-2016) foi um crítico de teatro, professor, ensaísta e hi...
  • Noam Chomsky (1928) é professor e ativista político norte-americano. Tornou-...
  • Frederick Herzberg (1923-2000) foi um psicólogo e importante professor norte-...