Maria Felix

Atriz mexicana

Biografia de Maria Felix

Maria Felix (1914-2002) foi uma atriz mexicana, um dos ícones da época de ouro do melodrama do cinema mexicano. Ficou conhecida pelo título de “La Dona”.

Maria Felix (1914-2002), nome artístico de Maria de Los Ángeles Félix Güereña, nasceu no rancho Quiriego, Álamos, México, no dia 8 de abril de 1914. Filha de Bernardo Félix e Josefina Güereña, descendentes de espanhóis, ainda criança se mudou para Guadalajara, para participar de um concurso de beleza. Foi educada no convento Pico Heights, Califórnia.

Entre 1931 e 1938, esteve casada com Enrique Alvares, com quem teve um filho. Dotada de uma beleza latina, chamou a atenção do diretor Miguel Zacarias e em 1942 estreou no cinema no drama romântico, “El Peñón de las Ánimas”, ao lado de Jorge Negrete. Em 1943 se casou com o compositor Agustín Lara, autor das músicas, Granada e Madrid. Lara dedicou a ela a música Maria Bonita.

Incentivada pelo diretor Fernando Palácios, estudou artes dramáticas e em 1943 atuou em “Mulher Sem Alma”, que alcançou um grande sucesso. Nesse mesmo ano atuou em “Doña Barbara”, filme que a transformou em mulher fatal e lhe deu o apelido de “La Dona”. Nos anos seguintes, dirigida por Emílio Fernandez, recebeu da Academia Mexicana de Ciências e Artes Cinematográficas, o Prêmio Ariel de Melhor Atriz com os filmes: “Enamorada” (1946), “Rio Escondido” (1948) e “Beleza Maldita” (1951).

Separada de Agustín desde 1947, casou-se com Jorge Negrete, em 1952, mas o ator faleceu no ano seguinte. A atriz se recusou a trabalhar em Hollywood, a não ser que lhe oferecessem importantes papeis. Fez trabalhos na Espanha, França e Itália, onde alcançou grande popularidade. Em 1959 atuou no filme “La Cucaracha”, ao lado de Dolores Del Rio, outra importante atriz mexicana.

Maria Felix estrelou em mais de 50 filmes com diversos diretores e produtores mexicanos e estrangeiros. Seu último trabalho foi em uma novela televisiva, em 1970. Desde então, vivia entre a Cidade do México e Paris. A atriz foi casada com o magnata francês, Alex Berger, de quem ficou viúva em 1976 e herdou sua fortuna. A última aparição em público da atriz foi em março de 2002, em um show do cantor Luís Miguel.

Graças a sua carreira internacional, Maria conheceu pessoalmente o filósofo francês Jean-Paul Sartre e a primeira-dama argentina Eva Perón. Contam que o rei Faruk do Egito, fascinado por sua beleza, teria lhe oferecido de presente o diadema de Nefertiti em troca de uma noite de amor. A atriz era uma colecionadora de joias. Em 1968 ganhou uma serpente cravejada de diamantes da Cartier Paris. Em 1975 encomendou da joalharia um colar com dois crocodilos cravejados de brilhantes. Após sua morte, a Cartier lhe rendeu um tributo lançando a coleção “La Dona de Cartier”.

Maria Felix faleceu na Cidade do México, México, no dia 8 de abril de 2002.

Veja também as biografias de:
  • Dulce María (1985) é uma atriz, cantora e compositora mexicana. Fez grande su...
  • Frida Kahlo (1907-1954) foi uma pintora mexicana conhecida por seus autorretr...
  • Emiliano Zapata (1879-1919) foi um dos líderes da Revolução Mexicana de 1910...
  • Carmen Miranda (1909-1955) foi uma cantora, atriz e dançarina luso-brasileira...
  • Elizabeth Taylor (1932-2011) foi uma das maiores estrelas de Hollywood. Famos...
  • Audrey Hepburn (1929-1993) foi uma atriz belga. A Princesa e o Plebeu e A bon...
  • Ísis Valverde (1987) é uma atriz brasileira, atuante em várias novelas, entre...
  • Juliana Paes (1979) é uma atriz e modelo brasileira. É considerada um símbolo...
  • Sophia Loren (1934) é uma atriz italiana. Ganhou o Oscar de melhor atriz, com...
  • Regina Duarte (1947) é atriz brasileira, considerada uma das mais bem sucedid...

Última atualização: 06/04/2017

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.