Plínio o Jovem

Escritor romano

Biografia de Plínio o Jovem

Plínio o Jovem (62-114) foi um escritor romano, orador, jurista, político e governador imperial da Bitínia. Suas cartas nos legaram um testemunho da vida quotidiana na Roma Imperial.

Caio Plínio Cecílio Segundo nasceu em Como, na Itália, no ano 62 da era cristã. De origem aristocrática, ficou órfão aos oito anos de idade sendo adotado por seu tio Plínio o Velho.

Cedo foi para Roma onde ele foi aluno e discípulo de Quintiliano. Aos 18 anos iniciou a carreira de advogado, distinguindo-se como orador e no direito civil.

Adquiriu fama pelos julgamentos imparciais de funcionários e militares acusados de delitos políticos. Exerceu uma brilhante carreira pública: foi pretor, cônsul, chefe dos erários militar e senatorial.

Amigo de imperadores, e em particular de Trajano, obteve o governo imperial da Bitínia por volta do ano 111. Em agradecimento, escreveu o “Panegírico de Trajano”, única peça oratória que se conservou dele.

Embora orador profissional e dedicado à amizades, Plínio retirou-se para uma de suas vilas à beira do lago Como e entregou-se à leitura e à meditação.

Plínio foi um representante típico de uma tendência em voga ao seu tempo: o diletantismo poético e literário. Passava com facilidade de um gênero a outro.

Obras de Plínio o Jovem

Entre os anos 97 e 109, Plínio o Jovem escreveu nove dos dez livros epistolares. São 247 cartas dirigidas a amigos sobre os mais variados temas: confidências, conselhos,, comentários literários, frivolidades,, pedidos de favores, descrições paisagísticas, informações sobre as províncias orientais etc.

Sua obra constituiu os últimos modelos do estilo latino e um importante roteiro para o conhecimento da época em que viveu o autor.

O décimo livro data de sua estada na Bitínia e compreende 122 cartas que enfocam consultas feitas a Trajano sobre questões administrativas.

Numa das cartas, Plínio refere-se ao tratamento dispensado aos cristãos na Bitínia, uma das primeiras referências históricas ao cristianismo, a que se mostrou simpático.

Plínio o Jovem faleceu em Bitínia, no ano 114 da era cristã.

Última atualização: 25/03/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Sêneca (4 a. C. - 65) foi um filósofo, escritor e político romano. Mestre da...
  • Nero (37 – 68) foi imperador romano entre os anos de 54 e 68 da era cristã. F...
  • Cláudio Galeno (129-199) foi um médico grego, um dos mais importantes da Anti...
  • Adriano (Imperador romano) (76-138) foi o terceiro imperador romano, da Dinas...
  • Pôncio Pilatos foi um governador romano, da província da Judeia, que condenou...
  • Calígula (12-41) foi um imperador romano que governou entre os anos 37 e 41 d...
  • Constantino (272-337) foi o primeiro imperador cristão de Roma. Iniciou a con...
  • Marco Túlio Cícero (107 a.C. - 43 a.C.) foi um importante filósofo, escritor...
  • Tibério (42 a. C. – 37) foi o segundo imperador romano, governou entre 14 e 3...
  • Marco Aurélio (Imperador romano) (121-180) foi imperador romano entre os anos...