Plutarco

Filósofo e historiador grego
Por Dilva Frazão

Biografia de Plutarco

Plutarco (46 - 126) foi um historiador, filósofo e prosador grego, autor de "Vidas Paralelas", obra bastante difundida pelos humanistas do Renascimento.

Plutarco nasceu em Queronéia, Beócia, no ano 46 da era cristã. De família rica, com 20 anos foi estudar matemática e filosofia em Atenas.

Viajou pela Grécia e Egito, além de passar temporadas em Roma, onde teve contato com os imperadores Trajano e Adriano.

Plutarco ocupou altos cargos públicos e dirigiu uma célebre escola em sua cidade natal. Viajou pela Grécia central, Esparta, Corinto e Alexandria.

Ligado à Academia Platônica de Atenas, no ano 95 foi nomeado sacerdote do Templo de Apolo, em Delfos.

Obras de Plutarco

Embora grande parte da obra de Plutarco tenha se perdido, são ainda numerosos os seus trabalhos conhecidos. Compostos em um estilo de pureza clássica, podem ser classificados em dois grupos:

1 – Vidas Paralelas: são 46 biografias de grandes homens gregos e romanos, inclusive personagens lendários, tratados aos pares, a fim de fazer-lhes a comparação.

A intenção de Plutarco ao escrever “Vidas Paralelas”, era, através do confronto, estabelecer semelhanças e diferenças entre os heróis dos dois povos, para eles, os heróis gregos e romanos.

Plutarco mostrou ter consciência de que no império coexistiam dois mundos e duas culturas, cada qual com seus mitos e suas tradições. Para ele, os heróis gregos e romanos eram iguais em valor, mas basicamente diferentes.

Alguns dos heróis por ele biografados foram:

  • Teseu e Rômulo
  • Licurgo e Numa
  • Sólon e Valério Publícola
  • Temístocles e Camilo
  • Péricles e Fábio Máximo
  • Alcibíades e Coriolano
  • Pelópidas e Marcelo
  • Aristides e Catão
  • Pirro e Mário
  • Lisandro e Sila
  • Nícias e Crasso
  • Eumenes e Sertório
  • Agesilau e Pompeu
  • Alexandre e César
  • Demóstenes e Cícero
  • Demétrio Poliocete e Marco Antônio
  • Díon e Bruto.

2 – Ética: coletânea de escritos menores em que fala de praticamente todas as coisas. Monoteísta acreditava, como Platão, numa dupla alma do mundo, mas entre a divindade e a natureza admitia a existência de entes intermediários.

Plutarco acreditava até na razão dos animais, pelo que pregava a abstinência de carne.

Plutarco definia a política como a arte de aplacar as massas e assim manter a paz. Aceitava o domínio romano, embora tivesse orgulho de sua nacionalidade grega.

Plutarco faleceu em Queronéia, na Beócia, no ano 120.

Última atualização: 25/03/2020

Dilva Frazão
Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.
Veja também as biografias de:
  • Heródoto (484 a.C.-425 a.C) foi um importante historiador grego da antiguidad...
  • Aristóteles (384-322 a.C) foi um importante filósofo grego. Um dos pensadores...
  • Sócrates (470-399 a.C.) foi um filósofo grego. “Conhece-te a ti mesmo” é a es...
  • Tales de Mileto (624-558 a.C.) foi um filósofo, matemático e astrônomo grego,...
  • Epicuro (341 a.C - 271 a.C) foi um filósofo da Grécia Antiga, o fundador do E...
  • Heráclito (540 a.C. – 470 a.C.) foi um filósofo pré-socrático da Ásia Menor...
  • Anaxímenes (585 a.C-524 a.C.) foi um filósofo grego, do período pré-socrático...
  • Demócrito (460-370 a.C.) foi um filósofo grego do período pré-socrático e agr...
  • Parmênides (510 – 445 a. C.) foi um filósofo grego da Antiguidade, o primeiro...
  • Anaximandro (610 a.C. – 546 a.C.) foi um filósofo grego, pré-socrático. Acred...