Raul Pompéia

Escritor brasileiro

Biografia de Raul Pompéia

Raul Pompéia (1863-1895) foi escritor brasileiro. "O Ateneu" foi o romance que marcou seu nome entre os maiores romancistas brasileiros. É a obra mais importante do Realismo no Brasil.

Raul d'Ávila Pompéia (1863-1895) nasceu em Jacuacanga, Angra dos Reis, Estado do Rio de Janeiro, no dia 12 de abril de 1863. Em 1873, mudou-se com a família para a cidade do Rio de Janeiro, onde foi matriculado como interno no Colégio Abílio, dirigido por Dr. Abílio César Borges, Barão de Macaúbas. Nessa escola, redige e ilustra o jornal "O Archote". Os anos de internato lhe inspiraram, mais tarde, para escrever "O Ateneu". Em 1879 ingressou no Colégio Pedro II onde concluiu os estudos secundários.

Em 1880 publicou seu primeiro romance "Uma Tragédia no Amazonas". Em 1881, matriculou-se na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco em São Paulo. Participou dos movimentos abolicionistas e republicanos. Em 1883 publicou "As Joias da Coroa", de nítida conotação antimonarquista. Em 1885, junto com outros colegas, transfere-se para a Faculdade de Direito do Recife, onde fervia os ideais abolicionistas e republicanos e lá termina o curso.

Raul Pompéia publicou, em 1888, em folhetins da Gazeta de Notícias, o romance "O Ateneu", que traz como subtítulo, "Crônica de Saudade". O texto autobiográfico faz parte de sua experiência no internato do colégio Abílio. Nesse mesmo ano, começa a escrever na Gazeta de Notícias uma seção de crítica de arte. Em 1890 participou ativamente dos debates políticos dos anos iniciais da República.

Em 1892 envolveu-se em acirradas polêmicas. Levava uma vida agitada, com inimizades e crises depressivas. Ofendido por Olavo Bilac desafia-o para um duelo, que não chegou a ocorrer por interferência dos padrinhos. Em 1894 foi nomeado diretor da Biblioteca Nacional. Em 1895, discursa no funeral de Floriano Peixoto, onde suas palavras são vistas como desacato ao Presidente Prudente de Morais, provocando sua demissão da Biblioteca Nacional.

Raul Pompéia, abandonado pelos amigos, vê publicado num jornal um artigo "Um louco no cemitério". Sem encontrar um jornal que publicasse sua resposta, profundamente deprimido, suicida-se no dia 25 de dezembro de 1895, em plena noite de Natal.

Veja também as biografias de:
  • Monteiro Lobato (1882-1948) foi escritor e editor brasileiro. "O Sítio do Pic...
  • Ariano Suassuna (1927 - 2014) foi um escritor brasileiro. O Auto da Compadeci...
  • Graciliano Ramos (1892-1953) foi um escritor brasileiro. O romance "Vidas Sec...
  • Aluísio Azevedo (1875-1913) foi um escritor brasileiro. "O Mulato" foi o roma...
  • Euclides da Cunha (1866-1909) foi um escritor brasileiro, autor da obra "Os S...
  • Mário de Andrade (1893-1945) foi um escritor brasileiro. Publicou "Pauliceia...
  • Oswald de Andrade (1890-1954) foi escritor brasileiro. Fundou junto com Tarsi...
  • Jorge Amado (1912-2001) foi um escritor brasileiro. O romance "Gabriela Cravo...
  • Érico Veríssimo (1905-1975) foi um escritor brasileiro. "Olhai os Lírio do Ca...
  • Bernardo Guimarães (1825-1884) foi um romancista e poeta brasileiro. "A Escra...

Última atualização: 06/04/2017

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.