René Magritte

Pintor belga

Biografia de René Magritte

René Magritte (1898-1969) foi um pintor belga, um dos principais representantes do Surrealismo, ao lado de Salvador Dali e Max Ernst.

René François Ghislain Magritte nasceu em Lessines, Bélgica, no dia 21 de novembro de 1898. Filho de um tecelão e de uma chapeleira começou a pintar com apenas 12 anos de idade.  Com 18 anos foi aceito na Académie Royale des Beux-Arts de Bruxelas, onde permaneceu por dois anos. Suas primeiras obras datam de 1915 e trazem características do Impressionismo.

Seus trabalhos seguintes receberam influência do Futurismo e do Cubismo. Em 1920 realizou sua primeira exposição profissional no Centre d’Art de Bruxelas. Trabalhou também na criação de diversos pôsteres e anúncios. Em 1926 firmou contrato com a Galerie la Centaure e pode se dedicar em tempo integral à pintura. Nesse mesmo ano, inspirado na obra do italiano Giorgio de Chirico, apresenta sua primeira obra surrealista, “O Jóquei Perdido”, que não teve boa recepção.

Em 1927 muda-se para Paris onde entra em contato com a vanguarda parisiense do momento, presidida por André Breton. Começa então a desenvolver um Surrealismo que foi evoluindo com o passar dos anos e resultou em um estilo pessoal, com imagens que pareciam convencionais, mas às quais era dado um caráter bizarro.

Em 1928 produziu a obra “Les Amants” (Os Amantes), na qual os rostos e pescoço dos personagens estão cobertos por panos, podendo ter uma variedade de interpretações, a gosto dos observadores. Nesse mesmo ano produz “Le Faux Miroir” (O Falso Espelho), na qual o olho humano está superdimensionado e reflete um céu repleto de nuvens. Em 1929, terminou seu contrato com a galeria.

Ainda em 1929, René Magritte produziu uma de suas principais obras “La Trahison des Images” (A Traição das Imagens), também conhecida como “Ceci n’est pas une pipe” (Isto não é um cachimbo) frase escrita na base da tela, uma verdadeira contradição, deixando uma pista para a leitura de sua obra.

Em 1930, Magritte retornou para Bruxelas e durante essa década aprofundou sua técnica, pintando imagens perturbantes e desconstruídas que desafiavam a percepção do público. Sua pintura dá vários significados aos objetos comuns, mas de uma forma diferente. Rejeitou a suposta espontaneidade do automatismo surreal até então praticado, e seu trabalho surge com um caráter bizarro e com sobreposições impossíveis. São dessa época, “O Retrato” (1938) e “O Tempo Trespassado” (1939).

Rene Magritte foi chamado pela crítica de “Pintor cerebral” e seu estilo foi rotulado de “Visual Thinkin”. O artista apesar de ter produzido um grande número de obras começou a ser reconhecido a partir da década de 60. Muitas de suas telas se tornaram parte da cultura popular durante as décadas seguintes.

René Magritte faleceu em Bruxelas, Bélgica, no dia 15 de agosto de 1967.

Veja também as biografias de:
  • Audrey Hepburn (1929-1993) foi uma atriz belga. A Princesa e o Plebeu e A bon...
  • Leonardo da Vinci (1452-1519) foi um pintor italiano. "Mona Lisa" foi uma das...
  • Pablo Picasso (1801-1973) foi um pintor espanhol. A Pomba da Paz, Guernica, L...
  • Cândido Portinari (1903-1962) foi um pintor brasileiro, com quase cinco mil o...
  • Vincent van Gogh Van Gogh (1853-1890) foi um importante pintor holandês, um dos maiores repres...
  • Di Cavalcanti (1897-1976) foi pintor brasileiro. Um dos primeiros artistas a...
  • Rafael Sanzio (1483-1520) foi um pintor italiano, uma das grandes expressões...
  • Claude Monet (1840-1926) foi um pintor francês, considerado um dos mais impor...
  • Salvador Dalí (1904-1989) foi um pintor espanhol que se destacou por suas com...
  • Edvard Munch (1863-1944) foi um pintor e gravador norueguês, um dos maiores e...

Última atualização: 21/11/2017