Santa Rita Durão

Religioso e poeta brasileiro

Biografia de Santa Rita Durão

Santa Rita Durão (1722-1784) foi um religioso brasileiro. Poeta e orador foi um dos grandes representantes da poesia épica brasileira na época da colonização.

Santa Rita Durão ou Frei José de Santa Rita Durão (1722-1784) nasceu em Cata Preta, nos arredores de Mariana, em Minas Gerais, no ano de 1722. Estudou com os jesuítas no Rio de Janeiro. Foi pra um seminário na Europa e nunca mais voltou ao Brasil.

Santa Rita Durão formou-se em Filosofia e Teologia pela Universidade de Coimbra, alcançando o título de doutor. Durante a repressão do “período pombalino”, Durão foi para a Itália onde passou vinte anos. De volta a Coimbra, após a reforma realizada pelo Marquês de Pombal, passou a lecionar Teologia na Universidade de Coimbra e posteriormente foi nomeado Reitor da mesma Universidade.

Em homenagem à sua terra natal, o Brasil, escreveu o poema épico tomando como tema central as aventuras meio lendárias meio históricas de Diogo Álvares Correia, o “Caramuru”, palavra traduzida pelo autor com "filho do trovão", apelido que segundo ele, os índios tupinambás deram ao náufrago portugues quando o viram usar a arma de fogo. O poema “Caramuru” conta a história da Bahia e o retrato do descobrimento do Brasil nos primeiros momentos da chegada dos colonizadores.

O poema épico “Caramuru” (1781) foi dedicado a D. José I, a quem solicita atenção ao Brasil e aos indígenas. Para realização de sua obra pede inspiração a Deus. O poema épico é composto de dez cantos e cada canto é formado de estrofes de oito versos decassílabos. Do ponto de vista histórico, o poema tem importância pelo destaque que dá à natureza brasileira.

Conta a lenda que Diogo Álvares Correia, tendo naufragado nas costas da Bahia, com outros viajantes, foi recolhido pelos índios tupinambás. O cacique deu-lhe como esposa a filha Paraguaçu, mas Diogo Álvares Correia decide não se unir a ela antes de oficializar o casamento na Igreja Católica. Resgatado por um navio francês, Diogo embarca para a França levando Paraguaçu que vai ser batizada para enfim, se casar com ele. 

A composição, escrita no estilo de Luís de Camões, é de caráter informativo, constituindo-se num verdadeiro registro histórico dos usos, costumes, crenças e temperamento dos índios brasileiros. A obra é preenchida com descrições sobre o Brasil, sua exótica paisagem da natureza tropical e suas riquezas. Conta-se que a obra não foi bem recebida e que Durão destruiu várias poesias líricas já terminadas.

Santa Rita Durão faleceu em Lisboa, Portugal, no dia 24 de janeiro de 1784.

Veja também as biografias de:
  • Frei Caneca (1779-1825) foi um religioso e revolucionário brasileiro. Apoiou...
  • Frei Galvão (1739-1822) foi o primeiro santo brasileiro. Foi Canonizado pelo...
  • Francisco Cardoso Ayres (1821-1870) foi religioso brasileiro. Foi nomeado Bis...
  • Dom Vital (1844-1878) foi um religioso capuchinho brasileiro. Foi bispo de Ol...
  • Eugênio Sales (1920-2012) foi um cardeal brasileiro e arcebispo emérito do Ri...
  • Antônio Conselheiro (1830-1897) foi o líder do movimento religioso que reuni...
  • Jesus Cristo foi o grande profeta. Para os cristãos, é o filho de Deus e a se...
  • João Batista (2 a.C.-27), ou São João, foi um pregador judeu. Segundo os evan...
  • Antônio Vieira (1608-1697) foi um religioso, escritor e orador português. Lut...
  • Moisés Foi um líder religioso e profeta, a quem Deus revela as leis que formariam o...

Última atualização: 05/06/2017

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.