Sílvio Santos

Comunicador e empresário brasileiro

Biografia de Sílvio Santos

Sílvio Santos (1930) é um apresentador de Televisão e empresário brasileiro. Começou a trabalhar como camelô aos 14 anos, quando aprendeu a negociar e a expor a sua voz, considerada poderosa.

Silvio Santos (Senor Abravanel) nasceu na Lapa, Rio de Janeiro, no dia 12 de dezembro de 1930. Filho do imigrante grego Alberto Abravanel, natural de Salônia, e da turca Rebeca Abravanel, natural de Esmirna. Era chamado de Silvio, pela mãe, que não gostava de seu nome de batismo.

Infância e primeiro trabalho

Silvio estudou na Escola Primária Celestino da Silva. Terminado o primário, ingressou na Escola Técnica de Comércio Amaro Cavalcanti, onde se formou em Contabilidade. Nessa época já exercia a atividade de camelô na Avenida Rio Branco.

Com 14 anos começou a trabalhar vendendo carteirinhas de plástico para se colocar título de eleitor. Depois passou a vender canetas. Muito vivo e comunicativo nunca mais lhe faltou dinheiro.

Nessa época, Silvio começou a frequentar os programas de auditório da Rádio Nacional. Passou a usar o sobrenome, Santos, segundo ele, porque os santos ajudam.

O Exército e o início no rádio

Com 18 anos, Silvio começou a servir o Exército, na Escola de Paraquedistas em Deodoro. Como não podia mais ser camelô nas ruas, passou a frequentar a Rádio Mauá, onde o locutor principal era Celso Teixeira.

Pediu ao Celso que arrumasse algo para ele fazer na rádio e, começou a trabalhar no programa de Silveira Lima, aos domingos e de graça. Quando deixou o Exército já estava bem encaminhado como locutor dentro da rádio.

Passou para a Rádio Tupi, acompanhando o Silveira Lima, que se transferira para aquela emissora. Para ganhar mais dinheiro passou a vender tecidos, relógios, joias e sapatos nas repartições públicas, escritórios e obras.

Quando deixou a Rádio Tupi passou a ganhar mais na Rádio Continental, que possuía estúdios em Niterói.

Serviço de propaganda na barca de Niterói

Durante as viagens de Niterói para o Rio de Janeiro durante a noite, Silvio teve a ideia de colocar um serviço de auto falante na barca para fazer anúncios. O passo seguinte foi colocar música nas barcas que iam para Paquetá nos domingos levando turistas.

Instalou um bar dentro da barca e organizou um bingo: cada pessoa que comprasse um refrigerante ou cerveja recebia uma cartela e um lápis para marcar o jogo, que dava prêmios. Silvio se tornou o maior vendedor dos produtos da Antarctica no Rio de Janeiro.

Mudança para São Paulo

Convidado pelo diretor da Antarctica, Silvio Santos foi conhecer São Paulo. Ficou sabendo que a Rádio Nacional estava precisando de locutor. Fez o teste e passou. Em 1954 assinou seu primeiro contrato de trabalho.

Convidado por Manuel da Nóbrega, começou a apresentar o quadro Cadeira de Barbeiro, quando o Hélio de Souza deixou a Rádio Nacional.

Paralelamente ao emprego na rádio, lançou a revista Brincadeiras para você, onde fazia corretagem de anúncios. Silvio retirou o bar da barca, que estava no estaleiro para reparos e, o instalou na frente da Igreja Santa Cecília, próxima à rádio.

Shows em circos

Para ganhar mais dinheiro, começou a fazer shows em circos. Aos poucos organizou grandes caravanas de artistas que se apresentavam na periferia e nos municípios próximos a São Paulo.

Mesmo já tendo adquirido alguma prática nos shows, durante as apresentações, Silvio ficava muito vermelho e por isso recebeu o apelido de “Peru que fala”.

Baú da Felicidade

Em 1956, Silvio Santos assumiu o Baú da Felicidade depois que Manuel da Nobrega foi enganado pelo “alemão” que não cumpriu o combinado. Silvio organizou a empresa, mudou de nome e em 1963 fundou a BF Utilidades Domésticas e Brinquedos, que se tornou a primeira empresa do grupo.

Vendendo carnês e entregando mercadorias a empresa se desenvolveu e logo estava sorteando casas

O império de Sílvio Santos

Com a evolução de seus negócios, Silvio foi criando empresas para auxiliá-lo nos negócios, entre elas: Publicidade Silvio Santos Ltda, uma companhia de seguros, uma construtora, uma financeira, uma concessionária de carros, uma seguradora, entre outras.

O SBT

Paralelamente ao Baú, Silvio iniciou um programa noturno na TV Paulista chamado “Vamos Brincar de Forca”. Com o sucesso, em 1961, começou um programa aos domingos com brincadeiras e prêmios, com base no Baú.

Em pouco tempo o Programa Silvio Santos tomou conta das tardes do domingo. Em 1966 a TV Globo comprou a TV Paulista e o programa continuou. Em 1972 surgiu a oportunidade de comprar 50% da TV Record, que serviu de trampolim para Silvio conseguir seu canal em São Paulo, o que ocorreu em 22 de outubro de 1975.

Em 1981 entrou no ar a Rede SBT. Em 1993 o Programa Silvio Santos entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, como “o programa mais duradouro da televisão brasileira”. O programa estava completando 31 anos.

Silvio Santos se tornou um dos maiores empresários brasileiros, mas continua à frente do Programa Silvio Santos que é  apresentado nas tardes e noites do domingo.

Família

Silvio Santos foi casado com Cidinha entre 1962 e 1977, que morreu vítima de câncer no aparelho digestor, com apenas 38 anos. Dessa união nasceu Cíntia Abravanel e juntos criaram também Silvia Abravanel.

Em 1981, Silvio casa-se com Íris Abravanel e juntos tiveram quatro filhas: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata.

Veja também as biografias de:

Última atualização: 26/06/2019

Possui bacharelado em Biblioteconomia pela UFPE e é professora do ensino fundamental. Desde 2008 trabalha na redação e revisão de conteúdos educativos para a web.