Francisco Matarazzo

Empresário italiano
Por Dilva Frazão
Biblioteconomista e professora

Biografia de Francisco Matarazzo

Francisco Matarazzo (1854-1937) foi um empresário italiano, radicado no Brasil, que criou o maior complexo industrial da América Latina no início do século XX.

Francesco Antônio Maria Matarazzo, conhecido no Brasil por Francisco Matarazzo, nasceu em Castellabate, província de Salermo, na Itália, no dia 9 de março de 1854.

Com poucos estudos e o mais velho de nove irmãos, então com 19 anos, Francisco teve que assumir os negócios agropecuários da família, após a morte do pai.

Em 1881, resolveu vir para o Brasil em busca de melhores condições de vida. Comprou uma grande carga de banha de porco e despachou para o país. Ao chegar, recebeu a notícia que as duas toneladas de banha haviam naufragado a bordo de uma barca na Baía da Guanabara.

Pouco depois, seguiu para Sorocaba, no interior de São Paulo, para se encontrar com o amigo Francesco Grandino, sendo muito bem recebido pela colônia italiana.

Com o dinheiro que trouxe, comprou quatro mulas e alguma mercadoria e iniciou o comércio móvel pelas diversas fazendas da região. Em 1882, com algum dinheiro que juntou, abriu um pequeno armazém de secos e molhados em Sorocaba.

Com o sucesso do armazém, investiu em uma fábrica de banha de porco. Começou também a fabricar as latas para transporte e comercialização do produto.

Indústrias Matarazzo

Em 1890, Francisco Matarazzo foi para São Paulo onde começou a construção de seu império. Abriu na rua 25 de Março com os irmãos Guiseppe e Luigi a “Matarazzo & Irmãos”, onde distribuía diversos produtos.

Abriu mais uma fábrica de banha, agora em Porto Alegre. Em 1891 dissolveu a Matarazzo & Irmãos e criou, em sociedade com o irmão Andrea, a “Companhia Matarazzo S.A.”, com 41 acionistas, muitos deles italianos. A principal atividade era a importação de farinha de trigo e algodão dos Estados Unidos.

Em 1898, a importação dos produtos foi interrompida em consequência da guerra entre os Estados Unidos e a Espanha pela independência das colônias espanholas na América Central. O empresário decidiu produzir farinha no Brasil.

Francisco Matarazzo foi para a Inglaterra onde comprou um moinho de última geração. Estava criado o “Moinho Matarazzo”, que na época se tornou a maior unidade industrial de São Paulo.

Expandindo seus negócios construiu uma metalúrgica para a fabricação de latas para embalagem e uma tecelagem de algodão para a fabricação de sacos para armazenar os seus produtos.

Em 1911 fundou a “Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo”, que em pouco tempo, tinha mais de 200 fábricas espalhadas pelo país, com ramificação em Buenos Aires, Nova Iorque, Londres e Roma.

Em 1914, de férias na Itália, tem início a primeira guerra mundial. Matarazzo se oferece para ajudar no abastecimento de produtos para a Itália e a França. Em reconhecimento recebe do rei da Itália Vittorio Emmanuelle III, o título hereditário de "conde".

Em 1919, Matarazzo retornou ao Brasil. Admirador de Mussolini contribuiu financeiramente para sua campanha na Itália.

Em 1928 Francisco Matarazzo se juntou a outros empresários e criou o “Centro da Indústria do Estado de São Paulo”, se tornando o primeiro presidente. Em 1931 foi criada a "Federação da Indústria do Estado de São Paulo", também assumindo a presidência.

Imóveis

Dono de grandes imóveis na cidade de São Paulo, entre 1920 e 1937 viveu na “Mansão Matarazzo”, na AV. Paulista. A casa foi demolida em 1996, cercada de grande polêmica.

Francisco Matarazzo

O Edifício Matarazzo, onde foi sede de suas indústrias, entre 1930 e 1972, é hoje a sede da Prefeitura da Cidade de São Paulo, conhecido também como Palácio do Anhangabaú.

Francisco Matarazzo

Francesco Matarazzo foi casado com a italiana Filomena Sansivieri Matarazzo, com quem teve 13 filhos: Giuseppe Matarazzo, Andrea Matarazzo, Ermelino Matarazzo, Teresa Matarazzo, Mariangela Matarazzo, Attilio Matarazzo, Carmela Matarazzo, Lydia Matarazo, Olga Matarazzo, Ida Matarazzo, Claudia Matarazzo, Francisco Matarazzo Júnior e Luís Eduardo Matarazzo.

A empresária Maria Pia Matarazzo (1942) neta de Francisco Matarazzo e filha caçula de Francisco Matarazzo Júnior, assumiu a direção das Indústrias Matarazzo, desde o ano de 1977.

Francisco Matarazzo, faleceu em São Paulo, no dia 10 de dezembro de 1937.

Dilva Frazão
É bacharel em Biblioteconomia pela UFPE e professora do ensino fundamental.
Veja também as biografias de:
  • Steve Jobs (1955-2011) foi um empresário norte-americano, fundou a Apple. Cri...
  • João Doria Júnior (1957) é um empresário brasileiro. Presidente do Grupo Dori...
  • Antônio Ermírio de Moraes (1928-2014) foi um empresário, industrial e engenhe...
  • Eike Batista (1956) é um empresário brasileiro. Foi o homem mais rico do Bras...
  • Roberto Marinho (1904-2003) foi um empresário brasileiro, presidente das Orga...
  • Eduardo Saverin (1982) é o cofundador do Facebook. Junto com Mark Zuckerberg...
  • Victor Civita (1907-1990) foi um editor e empresário, naturalizado brasileiro...
  • Boni (José fácio de Oliveira Sobrinho) (1935) é um empresário brasileiro...
  • Francisco Pessoa de Queiroz (1890-1980), conhecido como F. Pessoa de Queiroz,...
  • Sílvio Santos (1930) é comunicador, empresário, dono de um canal de Televisão...